E a Passarela Foi Abaixo

Post.zitivo  – 

E a Passarela Foi Abaixo
Lembrei-me de uma ação positiva da administração municipal: a demolição da passarela que ficava no final de Ipanema, onde a Rua Visconde de Pirajá se alarga, lugar conhecido por “Bar 20”, devido ao nome anterior da Visconde – Rua Vinte de Novembro – e onde havia um bar com o mesmo nome. A largura maior permitia que o bonde fizesse curva de 360° para fazer o caminho inverso: aquele era o último trecho da via, pois não havia a ligação com o Leblon através da ponte construída sobre o atual canal do Jardim de Alah – antigamente um delta -, digo, um braço de mar que adentrava a região não urbanizada.
Lá onde o bonde retornava, na década de 1990 foi construída uma pretensa passarela que nunca chegou a funcionar como tal. Devido ao protesto veemente dos moradores, atendido, ficou incompleta. O mostrengo foi projetado por Paulo Casé, selecionado pelo IAB, aprovado pelo Conde, e, filho feio sem pai, acabou assumido por Cesar Maia que levou a culpa pelo surgimento do paquiderme que invadia apartamentos, diminuía as calçadas e empachava a paisagem.
E Paes a demoliu. Ninguém sabe se porque era feia mesmo ou por ter sido feita no tempo do seu criador (dele, não da passarela).  Seja por um ou outro motivo, na opinião do Urbe CaRioca, uma bela ação que merecia gerar um Post.zitivo.
Mais adiante, o alcaide tomou gosto. Uma passarela só não basta, agora quer demolir a Perimetral. Feiosa, também, é verdade, mas dessa ninguém reclamou. O assunto é polêmico, traz o discurso de sempre sobre gastos públicos e prioridades. Mas, isso é outra história.
                                                                                Fotos: acervo do Urbe CaRioca

O espaço público devolvido a quem pertence.

Comentários:

  1. Maravilhosa a sequência de fotos! Espetacular. Grande trabalho! Vou publicar no meu twitter um link para este comentário! Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *