AS MULHERES OU OS AUTOMÓVEIS?

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
CrôniCaRioca
FERRARI
www.notube.com.br

” O automóvel é o objeto de desenho mais completo e fascinante que existe: é um produto que oferece prazer estético e melhor qualidade de vida.”

SERGIO PININFARINA (1926 – 03/7/2012)

AS MULHERES OU OS AUTOMÓVEIS?*               

Andréa Albuquerque G. Redondo

Dizem que a maior paixão dos homem é a mulher. Sei não… Acho que os carros correm na frente. Com boa vontade talvez dê empate na chegada, depois da disputa cabeça-a-cabeça, como nas corridas de cavalos emocionantes, daquelas que só se resolvem com o fotochart.

www.economia.terra.com.br

Para saber, só haveria uma solução: criar um fotochip” especial, uma engenhoca que medisse brilho nos olhos e batimentos cardíacos masculinos e fosse implantada nos visitantes das feiras de automóveis, eventos que promovem lançamentos de veículos sensacionais, carros belíssimos apresentados por mulheres quase tão belas quanto eles – os carros.

Eles, os homens, não se arriscariam com tal experiência. Para nós, mulheres, então, melhor nem saber! Basta lembrar que na Itália, terra do design, os carros também são “mulheres” – são le macchine , no feminino -, desenhadas por mestres: concorrência desleal.

Para quem os homens olhariam primeiro? Quem desejariam mais? Elas, as de duas pernas, ou elas, as de quatro rodas?

Charge: HUMBERTO
www.liuzberto.com
www.oglobo.globo.com
Em tempos de preocupações com o meio ambiente e medidas para reduzir a poluição, o aumento diário do número de carros nas grandes cidades contraria o discurso da sustentabilidade.

Tampouco é possível competir com o verdadeiro massacre das propagandas para a venda de carros que nos bombardeiam pelos jornais, televisão, rádio, cartazes e até pela internet.

 

Miami Dolphins Cheerleaders
Fonte: Wikipedia
Nas concessionárias os atrativos são bolas coloridas, bandinhas de música, e mocinhas com bandeiras que parecem líderes de torcidas dos jogos de futebol americano.
E, é claro, o crédito fácil.

 

Charge: PELICANO
www.economidiando.blogspot.com.br
É impossível decorar marcas, modelos, acessórios e cores, tamanha a quantidade de carros ofertada. Por outro lado é quase impossível viver sem eles no Rio de Janeiro, tão mal servidos que somos de transporte público adequado, o que certamente impulsiona mais vendas. 


www.mobilize.org.br

Além disso, tal e qual a frota de veículos, a cidade não para de crescer. Depois das Vargens, vem aí a expansão urbana para Guaratiba, mais uma lei urbanística em estudos que esperou a Rio + 20 terminar. Sem METRÔ e sem TRENS decentes, e com ônibus insuficientes, como abrir mão dos automóveis?



GUARATIBA
www.portalguaratiba.com.br
De um modo geral as propagandas são horríveis, de extremo mau gosto, embora gosto não se discuta…
Algumas reduzem um sem-carro, pobre coitado, a menos do que nada. Outras garantem ao camarada conquistar tudo o que sonhou ou jamais sonhou, desde que compre o carro “x”. Até paz consigo mesmo! Nem precisa de psicólogo…

Um se desespera e chora copiosamente porque comprou o carro “errado”. Não há infelicidade maior.  Outro vê um carro mais bonito do que o seu e põe uma bomba no que tem, sabe-se lá com que sacrifício terá conseguido comprar o carango usado.
 
www.bebeboneca.blogspot.com.br

O invejoso não sai de casa: chateado, prefere dispensar o amigo que está “de borracha nova”. Por que não ir até lá, dar os parabéns ao colega e dizer “Que legal! Vou trabalhar mais, guardar um dinheirinho e comprar um igualzinho para passearmos juntos por aí”.

Tem o infeliz que fica preso na lama. Só quem sabe o que é horse-power vai entender o que são aqueles cavalinhos chatos pipocando e cantando sem parar.

E o pobrezinho que sem carro não existe? Fica invisível, literalmente, resultado de não ser motorizado. Esse não sabe que existem valores humanos além dos cavalos.
A mulher sem namorado imagina o pior sobre o ser masculino ao qual será apresentada: um nerd mal vestido dentro de um carro velho. Que surpresa quando surge um gatão, o príncipe encantado que apeia do seu corcel, digo, do seu carro novo, e vem resgatar a Cinderela solitária!
Tem o homem que ao volante rejuvenesce. Faltou a legenda: Dirija e dispense o cirurgião plástico. Se ao menos  rejuvenescesse o espírito…
  
CHARGE: MAURO
www.siblog.blogger.com.br

Quando o vendedor gritar NÃO COMPRE HOJE! NÃO COMPRE! Obedeça!!! Aguarde as ofertas maravilhosas que virão, ou poderá explodir a própria casa no dia seguinte, tanta raiva terá.

A pior é a que faz a Cidade desaparecer quando o dono entra no veículo. Sumir é pouco: a Cidade se desmorona. Vira ruínas. Onde moram os marqueteiros? Nas cabines dos carros, talvez?

Felizmente algumas são ótimas.

Tem a mulher que prefere dormir no conforto do lar a enfrentar uma tenda na beira do lago. Foge para casa no carrão e volta no mesmo possante antes que o marido acorde. Curte as quatro rodas e mantém o casamento.
O menininho Darth Vader faz mágica: estende as mãos e liga o motor. Espetacular!

STAR WARS – THE FORCE
Pesquisa: Toutube
Outro usa uma varinha igualmente mágica e o carro estaciona sozinho. Essa eu só conhecia da Série “A Feiticeira”, que colocava o carro na vaga de lado, apenas mexendo o nariz.

 A FEITICEIRA, 1964 – 1972. Abertura.
Fonte: Youtube

“DOC” E “MARTY” – Foto: pesquisa Internet
O ursinho satisfeito cantando Pata-Pata é pura alegria, uma graça. Está feliz e pronto. É o que basta.
 
Já a que traz o carro do Docem ”De Volta Para o Futuro”, dá saudades e também faz sorrir. É sensacional.

O comercial que encanta este Blog em especial é passado no coração da Urbe CaRioca.
O Centro do Rio está vazio, milagre da madrugada ou da computação gráfica. Quem se apaixona pelo carro dessa vez são os animais da cidade, todos de pedra. Saem da sua imobilidade fixada em escadarias, monumentos e fachadas para acompanhar o passeio do possante.

 

MINISTÉRIO DA FAZENDA, CENTRO
www.whotalking.com
Leões, lobos e uma águia seguem em alta velocidade pela Avenida Presidente Antônio Carlos, Rua Primeiro de Março, Avenida Chile… atrás do bicho de quatro rodas.
Pode-se ver o antigo Ministério da Fazenda, a Assembleia Legislativa e prédios contemporâneos, arquitetura de ontem e de hoje.
Como é lindo o Centro da Cidade!
ALERJ, RUA PRIMEIRO DE MARÇO, CENTRO
O carro passa rápidamente pela Rua do Ouvidor, em frente à Igreja Nossa Senhora da Lapa dos Mercadores quando, pena, só podemos ver as portas. Vale visitar esta joia da arquitetura barroca e conhecer uma de suas histórias curiosas.
Entre os sobrados da Rua do Ouvidor e da Rua do Mercado um lobo derrapa nos paralelepípedos molhados. Afinal, não tem controle de tração…
O filminho termina na esquina da Rua Graça Aranha com Avenida Almirante Barroso, terra do Plano Agache e bem perto da Rua México, onde vendiam o Bolinho MiXto.

 

IGREJA N.S. DA LAPA DOS MERCADORES
Rua do Ouvidor, Centro
www.alfredojunior.wordpress.com
 
IGREJA N.S. DA LAPA DOS MERCADORES
www.belavistario.com



Foto vencedora do concurso
“Redescobrindo o Centro do Rio”
 Luiz F. da Conceição Filho
Para quem é apaixonado pelo Rio, uma curiosidade:
Os animais de pedra não existem. São fruto da criatividade.

No lugar dos leões ficam postes de iluminação.

Os lobos tomaram o posto da escultura Mulher com Ânfora, de 1934, autoria do descendente de italianos Humberto Cozzo, monumento art-decò parte da fonte em frente à belíssima Igreja da Candelária também mostrada na propaganda.

A águia que se solta não pertence à fachada da Alerj. Pousou virtualmente sobre um brasão.

Comprar carro, não sei, mas que dá vontade de passear pelo Centro do Rio, dá, sem dúvida! A pé, se possível em um dia ensolarado de outono, como estes maravilhosos da semana em que o Rio foi alçado a Patrimônio Mundial na categoria Paisagem Cultural Urbana.

Muito cá entre nós: dirigir no Rio sem engarrafamentos é um prazer. Para coroar a visita ao Centro, a pedida é passear pela orla em direção à Zona Sul dirigindo devagar.
Nada melhor do que apreciar o Parque do Flamengo, encontrar um Pão de Açúcar gigante à frente, admirar a Enseada de Botafogo e sentir o impacto do Corcovado – desenho mais bonito do que o de uma Ferrari -, coroado pelo Redentor a nos abençoar… Puro êxtase!
Fotos: RICK IPANEMA

Se for dentro de um carro com cheirinho de novo, então… sem grilos… ouvindo o Samba do Avião

Porque não fazem propaganda de carros com MULHERES ao volante?

SAMBA DO AVIÃO – TOM JOBIM
*NOTA
1. A responsável pelo Blog observa as propagandas de carros e raramente se dá conta das marcas apresentadas. Não foram incluídos os links de todos os comerciais citados – considerados interessantes – porque seria excessivo e poderia confundir o foco da CrôniCaRioca: a Cidade. A inclusão de alguns vídeos de comerciais, entretanto, foi necessária para ilustrar o texto, independentemente da origem do veículo.
2. A ideia de fazer um texto sobre propagandas de carros e a cidade nasceu praticamente com o Blog, logo após a criação da marca CrôniCaRioca divulgada em O Empreendedor Leblonense. Outros assuntos foram escolhidos na frente e os “carros”  ficaram para esta semana. Decidido o tema e alinhavado o texto na última terça-feira dia 03/7, o noticiário de quarta trouxe nota sobre o falecimento, exatamente na véspera, de Sergio Pininfarina, ” o maior designer da Ferrari”.
Coincidentemente, o Blog, ao retratar os homens e suas macchine, presta homenagem a um, em especial, que definitivamente foi apaixonado por automóveis, “o mestre da elegância sobre quatro rodas.

  1. Oi Andréa,
    Você ao mesmo tempo que concorda comigo, classificou as mulheres como incomparavelmente melhores. Mulher é mulher e automóvel é automóvel. Cada um no seu lugar.

    Se pudesse, sairia hoje mesmo para comprar uma Ferrari Berlineta, como a da foto (cor e tudo) e iria amanhã passear com minha mulher, festejar os nossos 37 anos de casados.

    Abraços,

  2. Caro Ricardo,
    Mas é claro que não. As mulheres, não as macchine, são incomparavelmente melhores!
    O texto evidentemente faz blague com vários assuntos usando como pano de fundo os automóveis. Entre críticas e elogios a aspectos variados o texto mostra contradições: Metrô lotado e falta de trens chamam mais carros e mais engarrafamentos. Poluir é ruim e o número de carros só aumenta… Na outra ponta, por exemplo, o prazer de dirigir um carro novo admirando o Rio! Obrigada pelo comentário! Ab.

  3. Andrea, não podemos comparar automóvel com mulher.
    Ainda mais, quando você começa seu artigo mostrando uma Ferrari maravilhosa. Logo imaginei a fila de mulheres na porta do carona,
    prontas para passear. Este automóvel não é para qualquer um….

    Caindo na real, carro é objeto do desejo, significa status, e nem por isso deixa de ser ferramenta de trabalho e passeio. No Rio ainda precisamos do automóvel. Considero-o além do mais um elemento de segurança.

    Precisaríamos ser mais criteriosos no uso do automóvel. Mas isso é educação (e cultura também) que pouco temos.

    Quando esgotarmos os espaços da cidade para automóveis, tenho certeza que tudo melhorará.

    Enquanto isso, automóvel ainda se presta para muitos empregos na indústria e comércio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *