BARBOSA ATACA OUTRA VEZ

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page


Uma CrôniCa
Rioca séria

PAPO NO CALÇADÃO
Nelson Polzin, Junho 2012
E lá estava o Barbosa* caminhando cedinho pelo calçadão de Copa, como de hábito, quando avistou o Almeida, ainda catando lixo na areia.

_ “Ô, Almeida”! disse. “Até hoje catando lixo, salvando as toninhas”?
_ “É, Barbosa, não desisto. Faço isso e nada mais. Acordo cedo e venho para a praia, paro só para almoçar, volto e fico até tarde. Chego em casa tão cansado que janto e durmo. Nem rádio, nem TV, nada”. E continuou: “Aliás, bom te encontrar, que coincidência! Um dia desses quando estava catando uma fralda de neném ouvi uma conversa e soube que enquanto eu salvo os peixes-mamíferos, você está salvando o Brasil! Te chamaram de herói! Que orgulho, meu amigo”!
_ “Ô, Almeida, endoidou? Você tá por fora! Não sou eu, é o outro, o xará, aquele que usa toga! Não só ele, é claro, é um grupo grande, todos de capa. Parecem uns morcegos, é verdade, mas não são eles que sugam o sangue do Brasil, não, viu? Eles são morcegos frutíferos, tem um até que é vegetariano, é calmo e zen! Se bem que tem uns e outros ali que… sei não, vai ver que são hematófagos, daqueles silenciosos, mordem à noite, a gente nem sente, e se alimentam de nós bem devagarinho… Ou, então, são cegos! Ou pode ser até pior… deixa prá lá”.
_ “Ah! Ouvi falar dessas reuniões, passa na televisão, mas não ligo prá isso, não”!

_ “Ô, Almeida, sai da praia e liga a TV! Hoje é o Dia ‘D’, finalmente chegou! O xará disse que aquele que o nome começa com ‘D’ tem culpa no cartório. Já o morcego do contraponto ainda não se sabe, mas, parece que prá ele a culpa toda é só de outro – por sinal, o nome dele também começa com ‘D’. Imagina! Só este outro ‘D’, um mequetrefe, com o carequinha, mais ninguém? Então o cara é um gênio, né, um free-lancer, um cavaleiro solitário do mal… O que é isso! Até os do Apocalipse eram quatro”!
“Sabe o que aconteceu num dia 06 de junho? Foi justo o Dia ‘D’! Lá na Normandia os aliados começaram a luta que levou à vitória contra o eixo do  mal! E tem mais: este ano, foi no dia 06 de junho que os morcegões decidiram marcar o começo do julgamento, o do Mensalão. Foi também em 06 de junho, de 2005, que o Roberto resolveu abrir o bico e contar tudinho.  Entregou todo mundo! Será que é coincidência? Quem sabe no próximo 06 de junho vai ter gente vendo o sol nascer quadrado? Vai prá casa, Almeida, larga de ser alienado”!
_ “E o que eu posso fazer, Barbosa? Os caras estão lá no Planalto, me deixa cuidar da areia carioca, do mar carioca, das toninhas”…

_ “Ora, amigo, o que interessa ao Brasil interessa à Urbe CaRioca. Você pode cuidar do Rio e do país também! Um outro morcego, o Luiz, explicou direitinho”:

A cada desvio de dinheiro público, mais uma criança passa fome, mais uma localidade fica sem saneamento, sem mais um hospital, sem leitos. (…) Se estamos preocupados com a dignidade dos réus, também temos que nos preocupar com a dignidade da vítima, que é toda a sociedade brasileira**.

_ “Compreendeu agora, Almeida, os problemas do Brasil são de todos nós!”
_ “OK, Barbosa, já me convenceu de que é importante. Quando chegar em casa vou ligar a TV. Quer dizer que você não vai aparecer mesmo”?

Julgamento do Mensalão
Foto: Blog Olha Direto

*Barbosa foi o personagem principal da CrôniCarioca NEM MAIS UMA TONINHA! publicada neste espaço em 22/6/2012. O nome do protagonista foi escolhido aleatoriamente.
** Trecho de um dos votos proferidos pelo Ministro Luiz Fux, do STF, no julgamento do Mensalão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *