DIA ‘D’, DEPOIS DE ‘BARBOSA ATACA OUTRA VEZ’

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Interessa ao Brasil, interessa à Urbe CaRioca.
Por isso vale repetir Luiz Fux.

A cada desvio de dinheiro público, mais uma criança passa fome, mais uma localidade fica sem saneamento, sem mais um hospital, sem leitos’ (…) Se estamos preocupados com a dignidade dos réus, também temos que nos preocupar com a dignidade da vítima, que é toda a sociedade brasileira’.

Foto: STF


DIA ‘D’, DEPOIS DE ‘BARBOSA
ATACA OUTRA VEZ’*


Versos Quase Livres


Diz O Globo em 03/10, “Dirceu teve ‘posição central’ no esquema do mensalão, diz Joaquim Barbosa no STF”, dia 04, continua: Advogado de Dirceu vai contestar voto de Joaquim Barbosa.”

Diz o Urbe CaRioca ‘da Defesa é Direito’, e publica*:  BARBOSA ATACA OUTRA VEZ.



COMEÇA O DIA ‘D’

Pelo intróito, surpresas não haverá. “Pode ter acontecido, pode ter ido às reuniões… Mas… Pode ter participado. Mas”… Nada há nos autos. Dúvida Desta não-Doutora: testemunho só serve de um lado? Idôneo, inidôneo… Quem pode afirmar, Discernir? Difícil… Já virá o Desenlace… Desconfio: DIA ‘D’ é de Defesa… de Dirceu.

Defesa de Dirceu Derrotou Delúbio. E Dirceu? É Deus? Diria Daqui: Dirceu Desmandava? Dizia ‘Desistam, Deaesses Desregrados‘? Defesa Discorre Depressa… Dantes, Discursava Diferente. Divagava, Demorava.

Discurso Desqualifica Denúncia.

Demais Doutores Discordam de Diversos Dados: É Direito, é Dever. Divergem: Delicadamente. Decididamente.

Desenvolve-se a Defesa de Dirceu. Desvios… Dinheiros… Desafeto… Duvidoso… Duvida… In Dúbio, Decide: Dispensa Dirceu, Deixa Delúbio. E o Delator? Delirou? Devaneio, Devido a Divergências?

Dia ‘D’ corre, Doutor Discorre. Aos Deputados Demandados: Dano? Dolo? Disseram não, não, não! Deveras! Diriam sim, sim, sim? Desisto, Deixo a Dependência.

Volto. Deixo a Desesperança de lado

Defesa – Direto da Deutschland, a Bundesrepublik, Alemanha -, não Desanima. Declama. Em Deutsch. Na língua pátria, Diz: ‘Tinham que buscar o mandante’. Ah! Era na Bundesrepublik. Fungibilidade, aqui não há. ‘Nem guerra’, Diz Ayres.

Defesa do DIA ‘D’ supera Defesa original. Mensalão? Não houve. Disseram os Deputados… Deles! Agora, Dependemos dos Demais.

Dia DE Rosa Weber

Delicada, Diverge. Divinamente. Direta, Distingue Distintamente. Destaca-se sofrida, triste, mas, firme, segura. Condena Delúbio, Genoíno, Dirceu. Despede-se. Outro Dever a chama.

Dia DE Luiz Fux

Disserta. Decerto, acerta. Desconstrói Defesa. Condena Delúbio, Genoíno, Dirceu. Dúvida? Não há. Decide Determinadamente. Diz o blog: Derrotados os três cavaleiros do Apocalipse… Mas, se Diz a Bíblia, Deveriam ser quatro…

pulsamerica.co.uk


Presidente encerra a sessão. Dia ‘D’ continuará dia 09, Depois do Devido Descanso pós Dia da Democracia. Descrença e Desesperança, Deixemos para trás. Rosa Weber e Fux seguem relator e condenam Dirceu; Lewandowski absolve.

Há Virtude, há o Bem! Há Dignidade!

  1. Demais! Nota Dez! Muito orgulho da minha cronista blogueira 🙂
    "Derrotados os três cavaleiros do Apocalipse… Mas, se Diz a Bíblia, Deveriam ser quatro…" Que Delícia de ler, um deleite! Afinal, deliro de alegria ao pensar, quem haverá de ser o 4o cavaleiro do apocalipse? Alguém que delegava as tarefas? Quem dominava esses 3? Dirceu o chefe da quadrilha, mas será que há um disfarçado poderoso-chefão por trás disso tudo?

  2. Por toda a minha ingenuidade juvenil, por todo o meu caráter irreverente, por todo o meu constante exercício infantil, por tudo isso e ainda mais por que brinco, até hoje, de falar na lingua do "P", me curvo ao ineditismo e proclamo um farto "BRAVO, BRAVÍSSIMO", para esta moça calada, que fala pelas letras, e hoje me presenteou, justo no Dia "D", com esta crônica-fato, justo na lingua do "D", de D+.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *