O TRAMBOLHO DA ENSEADA: A CRÔNICARIOCA DA POITA

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
CRÔNICARIOCA*** 



“Parece que há um complô nesta Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro quando o assunto é barco, água, paisagem cultural, bem tombado, área pública. Contra a cidade, deve-se logo esclarecer”.


Assim começou o texto O TRAMBOLHO NA LAGOA.



jb.com.br



Agora é a vez de Botafogo. Em frente ao Pão de Açúcar, espelho d’água tombado… O Rio de Janeiro não deveria pagar um preço tão alto pela sua beleza. A cobiça sem fim pela paisagem urbana – natural e construída – faz lembrar a história da Galinha dos Ovos de Ouro, aquela que acabou morrendo…


Anuncia-se uma boate flutuante, a Waterland Club, com water boys e water girls, que sejam felizes! Mas, música alta, de madrugada, em frente a áreas residenciais? Um trambolho horroroso maculando a nossa paisagem? Não, isso não deveria ser possível. Pena, em tempos de barbaridades urbano-cariocas uma atrás da outra, nada mais espanta…


As imagens falam por si. Estas são de matéria publicada no Jornal do Brasil em 07/03/2013, quando ainda não havia autorização para o funcionamento. 


Mas, parece que já houve. Ao menos de sábado para domingo o som rolou.



Fotos: Vítor Silva, Jornal do Brasil, 07/02/2013



Você sabe o que é a POITA?


Um leitor do Blog Urbe CaRioca reclama da instalação “deste Bordel Flutuante na nossa vizinhança”, e nos ensina:


                                    

Foto 1 – A instalação de 3 poitas. É obrigatória a autorização da Capitania dos Portos para colocar uma poita na Baia de Guanabara – Colocaram 3.




                                  

Foto 2 – Balsa chegando – Notar o porte da operação…



                                       

Foto 3 – Balsa do Barulho já fundeada nas 3 poitas autorizadas (?) pela Capitania dos Portos.


                                      

 Foto 4 – Balsa no detalhe.




Vale ouvir Ricardo Boechat na Band News sobre o “trambolho flutuante”.



Ah! Já ia esquecendo. O Dicionário Houaiss explica:

POITA

substantivo feminino

1 Rubrica: termo de marinha.
objeto pesado que faz as vezes de âncora em embarcações miúdas; pandulho
2 peso de ferro, chumbo ou pedra, utilizado no espinel; chumbado
3 pessoa indolente

Vale conferir a acepção 2 de indolente… que coincidência!


***


***NOTA ACRESCENTADA EM 06/04/2013


Informou-nos o atento leitor que “ontem, na calada da noite, rebocaram o trambolho para lugar desconhecido; também trouxeram o guindaste e recolheram as três poitas”.


Como se vê, foi A POITA QUE PARTIU.


  1. Caro Asas Abertas. Obrigada pelo comentário, com o qual concordo. Há pouco corrigi o post e as fotos estão grandes e nítidas. Caro não tenha visto assim, acho que vale a pena. De qq jeito, as poitas também bateram asas e sumiram. Deus queira que não sejam aves migratórias! Ab.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *