O MISTÉRIO DO PÍER, NEM EM PROSA, NEM EM VERSO

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

CrôniCaRioca

Andréa A. G. Redondo

es.123rf.com



Era uma vez um píer.

Funcionava na Mauá, uma praça importante, que tem nome de barão, sua estátua está lá. Esse píer ainda existe, mas não serve prá navio. É no Centro, ele é nosso, é do mar, mas é do Rio.


Era uma vez um porto.

Fez 100 anos faz bem pouco. Centenário, mas sem píer, só beirada prá atracar. Os navios, sempre em fila, ficam um atrás do outro. O coitado do turista sofre tanto ao chegar.


Cá em terra tudo novo, muitas torres chegarão. Mas os barcos são tão grandes, atrapalham a visão. Em silêncio na surdina, inventaram um tal de “Y”, resolveram a questão.


Quando o Píer veio à tona, começou a confusão. Esqueceram os museus e o Mosteiro, e criaram um paredão. “Também quero ver a vista!”, reclamou a Fundação.


Arquitetos, urbanistas, logo, logo, protestaram: “Tem o MAR, tem o São Bento, os gestores nem ligaram!”. Vem o “E” em contraponto, sai o píer da Mauá. É melhor, será que pode? É mais caro? Quem dirá?


O projeto é de graça, é do bem, só traz vantagem! O turista agradece, é conforto, não padece!


Reagiram nossos chefes, os Pilatos cariocas, “Nada faço, nada posso, esse caso é com Docas!”.


Os mistérios do tal píer ninguém sabe, nem contou. Só se sabe que o alcaide, outra vez, já recuou. Que importa o alfabeto? Ponha a letra mais além! Tanto fez e tanto faz, eu só quero a minha paz.


Mas deixou no ar a pista que desvenda o segredo. Com o “E” vem uma torre, ninguém disse, ai que medo!


Tem razão aquele blog quando fica tão aflito. Muda a letra, passa o tempo, só não muda o velho tema, sempre ele, o gabarito!



es.123rf.com


  1. Entre rimas e esgrimas vamos lutando para ver como será possível permitir o livre acesso da população à beira do cais do porto. Parabéns pelo "…nem em prosa, nem em verso" ficou muito legal. Bj, Janot

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *