CINEMA LEBLON DESTOMBADO: JÁ PODE SER DEMOLIDO

As barbaridades urbano-cariocas prosseguem.
Agora é oficial. O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro destombou o Cinema Leblon. 

A pressão dos empresários donos do Grupo Severiano Ribeiro, do SINDUSCON e de uma das associações de moradores do Leblon – AMA Leblon – através de sua presidente (que acumula a presidência da Associação Comercial do bairro), funcionou.

O alcaide destombouo Cinema, protegido desde 2001 pela criação da Área de Proteção do Ambiente Cultural APAC  -Leblon. Mais uma vez o chefe do Executivo contraria os interesses do patrimônio cultural (vide caso do Antigo Museu do Índio) e descarta o parecer do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural.=&1=&

GOLFE: A DECISÃO DO JUIZ + MUNDO NOVO X RISERVA

Internet

Resultado da audiência divulgado. Uma grande vitória. A batalha continua. Parabéns a toda a sociedade civil que não tem medido esforços para demonstrar as irregularidades e equívocos que envolvem a construção do Campo de Golfe dito ‘olímpico’. O GOLFE, O ARTIGO, A RÉPLICA E A TRÉPLICA merece ser relido.


Urbe CaRioca

Juiz vê devastação e dá 14 dias para mudança em campo de golfe olímpico 

(uol esporte, 03/09/2014)

GOLFE: HOJE, AUDIÊNCIA NA 7ª VARA DE FAZENDA PÚBLICA – E MAIS NOTÍCIAS

Conforme já divulgamos, hoje, dia 03/09/2014, às 16h, haverá audiência na 7ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça conforme decisão do Juiz Eduardo Antonio Klausner proferida em 20/08/2014 (extraída de Campo de Golfe dos Jogos de 2016 terá dia decisivo em Setembro): “Considerando que o MP e o Município, na pessoa de sua Subprocuradora-Geral Kátia Patrícia Gonçalves Silva que neste ato é citada para apresentar defesa e manifesta o seu ciente quanto a necessidade de apresentar a resposta no prazo legal, estão presentes no gabinete da 7a. VFP, todos interessados na decisão que será prolatada quanto a medida de urgência pleiteada na inicial. Considerando que existe a necessidade das partes ouvirem técnicos e examinarem melhor as questões técnico-ambientais envolvidas, inclusive para esclarecer o juízo, antes que a medida de urgência seja decidida. Considerando a necessidade de citar o outro réu. Considerando, por fim, que as obras já estão em curso há mais de um ano e existe a possibilidade de se adequar eventuais irregularidades, designo audiência especial para o dia 03 de setembro de 2014, às 16h. As partes presentes se consideram devidamente intimadas. Expeça-se mandado para citação da Fiori Empreendimentos Imobiliários, segunda ré, bem como para intimação para participar da presente audiência.” =&0=&

O GOLFE, O ARTIGO, A RÉPLICA E A TRÉPLICA

While it raises some interesting points, several of the ‘clarifications’ are pretty misleading Elena Hodges

Rio on Watch



O artigo RIO’S OLYMPIC GOLF COURSE WILL TRAMPLE A PROTECTED ECOLOGICAL GEM, de Elena Hodges, ou, ‘Campo de Golfe Olímpico esmagará uma joia ecológica protegida’ – em tradução livre -, publicado no site NEXT CITY em 18/08 e reproduzido neste blog em 21/08/2014, repercutiu nas redes sociais. 

Ontem divulgamos no post Artigo: THE SOCIAL & ENVIRONMENTAL COSTS OF RIO’S OLYMPIC GOLF COURSE, de Elena Hodges, a segunda análise da autora sobre o mesmo tema, sequência àquela pesquisa abrangente, com outros aspectos que envolvem a construção do Campo de Golfe para as Olimpíadas – publicado em 22/08 no siteRio on Watch  além de questionar a localização sobre a APA Marapendi e o Parque Municipal Ecológico, às margens da Lagoa de Marapendi, sob tutela de leis ambientais. Em suas palavras, “TheOlympic golf course is the perfect microcosm through which to identify much of what is wrong with the approach to Olympic infrastructure development in Rio. It is emblematic of the ways in which Rio’s preparations for the 2016 Games are deeply problematic”.
A Empresa Olímpica Municipal pronunciou-se a respeito da primeira publicação no espaço para comentários do site NEXT CITY, através da sua assessoria de imprensa, para informar que o artigo sobre irregularidades na construção do campo de golfe apresentava informações incorretas, e listou os principais tópicos a serem esclarecidos: “We would like to inform you that the article published on the website Next City about alleged irregularities in the construction works of the Olympic Golf Course brings out misinformation. The main topics to be clarified are:…”A autora, por sua vez, respondeu à Empresa Olímpica Municipal no mesmo espaço, quando rebateu os argumentos daquele órgão, notando-se a afirmação, While it raises some interesting points, several of the ‘clarifications’ are pretty misleading” (tradução nossa: Apesar de levantar pontos interessantes, vários dos esclarecimentos são enganosos).
A seguir, a réplica e a tréplica. Com a palavra, o leitor.
NOTA: Além das inúmeras postagens neste blog sobre o assunto, um bom resumo pode ser lido em Na mira da Justiça, campo de golfe da Rio-2016 enfrenta nova polêmica, reportagem publicada no site UOL Esporte em 24/08/2014.

Urbe CaRioca  


COMENTÁRIO DA EMPRESA OLÍMPICA MUNICIPAL NO ARTIGO RIO’S OLYMPIC GOLF COURSE WILL TRAMPLE A PROTECTED ECOLOGICAL GEM PUBLICADO NO SITE NEXT CITY

Leia mais

SEMANA URBE CARIOCA 25/08/2014 a 29/08/2014 – MÊS DE JULHO, O VIADUTO NO RIO COMPRIDO, E O ARTIGO SOBRE O CAMPO DE GOLFE NO SITE RIO ON WATCH

 Nota do Blog:

No centro do mapa, a área verde claro abaixo da mancha verde escuro pertencia à APA Marapendi e destinava-se ao Parque Municipal Ecológico de Marapendi, trecho do qual 58mil m² já haviam sido doados ao antigo Estado da Guanabara por imposição legal, configurando, portanto, área pública. Em uma faixa situada entre as manchas verde claro e verde escuro deveria ter sido construída a Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, limite entre a APA e o Parque, uma obrigação dos construtores dos edifícios no trecho onde era permitido, próximo da Avenida das Américas. A obrigação foi dispensada; a Via Projetada foi eliminada e também incorporada ao Campo de Golfe, tal como a área antes protegida, proteção esta cancelada pelo atual Prefeito, hoje presidente do C40, e pelos Vereadores da Cidade do Rio de Janeiro. O trecho restante entra a Avenida e a margem da Lagoa de Marapendi seria também doada e incorporada ao Parque Ecológico. A obrigação foi dispensada.

A outra mancha verde indicada à direita do terreno do Campo de Golfe foi doada à APA como compensação pela transferência de gabaritos de altura para o trecho junto da Avenida das Américas. =&2=& – de que o campo será público e foi compensado pela criação do parque (futuro) na Praia da Reserva, área já pertencente à APA”. =&3=&