PARA SALVAGUARDAR O PARQUE ECOLÓGICO DE MARAPENDI, VOTE!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Caros leitores do Urbe CaRioca,

Para salvaguardar o PARQUE MUNICIPAL ECOLÓGICO DE MARAPENDI, cortado pela prefeitura e devastado pelo Campo de Golfe desnecessário, precisamos de vocês! Há alternativa!

Devemos evitar que se esmague uma preciosa área ecológica protegida. É o nosso desafio ao Desafio lançado pela Prefeitura, cujo titular, ironicamente, hoje preside o grupo C40.
Já temos a adesão de Alfredo Piragibe Jr, Sonia Rabello, Golfe para Quem?, Tema Livre, S.O.S. Jardim Botânico, Professores de Direito Ambiental da PUC-Rio, Grupo Revisão dos PEUs, ambientalistas, urbanistas, vários amigos e colegas. Faltam nove dias para esta fase acabar.

Nossa proposta está em segundo lugar no grupo onde foi inserida, e em nono lugar na classificação geral (entre 322 ideias). Se chegarmos ao primeiro lugar a mídia e a Prefeitura se manifestarão. Comentar e aprovar outros comentários aumenta a pontuação, expediente que por certo está sendo aplicado aos primeiros colocados, o que não necessariamente refletirá a melhor proposta ou a mais desejada pelos cariocas.

Mas, se a regra do jogo é essa, pelo Meio Ambiente Urbano-CaRioca, precisamos muito de comentários e mais votos!

No post do dia 08/10/2014 há um passo-a-passo em Dicas para Votar


Para entrar direto na página do Ágora, este é o link:
https://desafioagorario.crowdicity.com/post/62170

O vídeo mostra a devastação do terreno junto da Lagoa de Marapendi, cuja proteção ambiental foi cancelada pelo sr. Prefeito e seus vereadores.

O Blog e a Cidade do Rio de Janeiro agradecem pela divulgação.

Urbe CaRioca

ATUALIZAÇÃO EM 19/10/2014

Caros leitores,
Precisamos reforçar a divulgação e pedir mais votos em defesa do Parque Ecológico Municipal de MARAPENDI. Como previsto, estando a proposta entre as primeiras, recebemos alguns poucos votos desfavoráveis, o que possivelmente pode ser atribuído à Empresa Olímpica e a setores da Prefeitura envolvidos, ao COI, ou a quem tem interesses financeiros na transação imobiliária disfarçada de campo de golfe, pois, cientes do caso, quem será contra a proteção da reserva ambiental?

Vale reler O GOLFE, O ARTIGO, A RÉPLICA E A TRÉPLICA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *