APÓS A ESPANTOSA LICENÇA PARA MATAR ÁRVORES, NOTÍCIAS BOAS NA URBE CARIOCA

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Blog Rio que Passou

Nas redes sociais, um atento colega pediu que publicassem notícias boas, ou, quem sabe, seria melhor pular 2015 e chegar logo a 2016! O apelo reflete o desalento de brasileiros e cariocas diante de tantos fatos ruins sendo relatados diariamente, no Brasil e mundo afora. Uma colega imediatamente recorda “o lançamento dos Cadernos técnicos do Morar Carioca no Instituto de Arquitetos do Brasil IAB-RJ”. Outros disseram: “O calorão deu trégua!”; “Sobe o nível dos reservatórios na Cantareira”; “Meu pomar está cheio de frutos!”; “Muitos arquitetos acreditam no Brasil!”. O grupo sai da Arquitetura e do Urbanismo e a lista cresce com a lembrança do estudo de vacina contra o câncer, e o aplicativo criado por um brasileiro para filha com paralisia.


Voltando ao Rio, atendemos ao chamado com uma lista de Post.zitivosurbano-cariocas. Que os leitores tragam boas novidades para aumentá-la!



Urbe CaRioca

Internet

Tombamentos, Favelas, Praça da Bandeira, Chuva Benfazeja, e Cidadania no Parque. Uma nota sobre fazer o Bem.

1.   Tombamento definitivo do COLÉGIO ARTE E INSTRUÇÃO, em Cascadura. O ato administrativo cria também a Área de Entorno do Bem, que consiste no lote onde a construção está situada.

DECRETO Nº 39748 DE 4 DE FEVEREIRO DE 2015 – D.O.M. 05.02.2015) – Determina o tombamento definitivo do edifício que abrigou o Colégio Arte e Instrução,situado na Avenida Ernani Cardoso, nºs 225, 229, 233 e 237, Cascadura.



2.     Tombamento do Edifício Francisco Serrador, antigo Hotel Serrador, situado na Rua Senador Dantas. Notícia no jornal O Globo: Prefeitura tomba o edifício Francisco Serrador, um dos símbolos da Cinelândia.

 “RIO – Um dos símbolos da era de ouro da Cinelândia, o imponente Edifício Francisco Serrador, com seus 23 andares, foi tombado pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH). O decreto com a medida foi publicado ontem no Diário Oficial. Inaugurado em 1944 e localizado na Rua Senador Dantas, o edifício, em estilo art déco, foi sede do Hotel Serrador, considerado na época o maior da América Latina” (…).



3.    Cadernos Técnicos Morar Carioca – A urbanização de favelas foi tema debatido no IAB-RJ no último dia 06.


4.   Ficou pronta a praça na Praça da Bandeira – noticiou a imprensa. Antes praça só no nome, local árido, com trânsito intenso, mais famoso pelas enchentes constantes. Sob a mesma agora está um dos piscinões destinados a prevenir as inundações que fazem parte da história do Rio de Janeiro. Segundo a reportagem a água retida não será reaproveitada, um aspecto que parece ter sido desconsiderado, ou ser de impossível realização, infelizmante. Não obstante, quanto à reurbanização em si parecer um ‘post.zitivo’, comentou o especialista na História do Rio, historiador Milton Teixeira:
A Praça da Bandeira é um local histórico. Há 200 anos, ali era o ponto que dividia a capital do Império do subúrbio carioca. Antigamente, todas as praças tinham calçadas de pedra portuguesa. Agora, usam cimento. Prefiro como eram antigamente.

5.   Moradores se mobilizam pela proteção da Marina da Glória / Parque do Flamengo. Como divulgado em Artigo – MARINA DA GLÓRIA: LICENÇA PARA MATAR ÁRVORES, de Canagé Vilhena. Em sequência ao Ocupa Golfe, a obra-aberração com muitas faces, dita ‘pra olimpíada, na Barra da Tijuca, cariocas criaram o Ocupa Marina da Glória. Correm nas redes sociais dois abaixo-assinados em defesa daquela área pública. Para participar, os links estão no post citado.


Mais: 

O Túnel Velho está novo! O Túnel Alaor Prata foi reformado e está uma beleza. Três anos após o anuncio das obras, está bem iluminado, com as paredes laterais brancas, há sensação de segurança ao dirigir. Tomara que as reformas prometidas cheguem logo ao Rebouças e a todos os túneis da cidade.


“Túnel Velho” – Abertura em 1892
Foto obtida no site Copacabana em Foco



E, finalmente, choveu na Urbe CaRioca. O ciclone anunciado não veio, nem as enchentes. Que a chuva chegue na medida certa, amenize o calor, abasteça reservatórios, e não maltrate a cidade e os cidadãos!


NOTA: O vídeo abaixo não é passado no Rio de Janeiro. Teve milhares de visualizações Na nossa visão, representa bem os brasileiros em geral. Respeito e cidadania se aprendem. Basta mostrar os caminhos através da educação. Ao “premiar” e divulgar a gentileza, a iniciativa desses jovens é, sem dúvida, uma boa notícia.

                                           

   Vídeo Boka Jovem – Movimento do Bem! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *