DE RECLAMILDA PARA SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE JANEIRO

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
CrôniCaRioca
20 de janeiro de 2016, Dia de São Sebastião

Cristo Redentor, Rio de Janeiro
Foto: Urbe CaRioca
Querido São Sebastião, Santo Padroeiro da Mui Leal e Heróica Cidade do Rio de Janeiro,


Escrevo relutante, ainda indecisa sobre postar esta missiva no correio que leva as coisas da Terra para o Céu. Explico o porquê.

Na minha visão, o senhor, sofrido, torturado e flechado, deveria ser poupado de saber como vai a cidade que protege, a cada dia com mais problemas. Se eu contar certamente me dirá “deve haver algo de bom também, RECLAMILDA…”, com a voz pausada e tranquila que todo santo tem.

Sim, São Sebastião, as há, a começar pelas pessoas boas, corretas e trabalhadoras, cariocas do bem, são muitos! Mas nossa urbe está cheia de ervas daninhas entre elas, uma pena…

A violência está insuportável, há balas perdidas, confrontos, inocentes mortos ou feridos, enquanto os hospitais, sempre lotados, não cuidam de quem precisa. A Dengue voltou e trouxe junto sua prima Zika.


Charge do cartunista Aroeira


Até que fizeram umas obras interessantes, a horrível Perimetral foi abaixo – o sr. sabe que o modelo rodoviarista saiu de moda, agora só se fala em sustentabilidade, mobilidade, urbanidade, e outras “idades” difíceis de resolver.

A Praça Mauá esta novinha em folha, toda bonitona e ganhou um museu que dizem que é do Amanhã, mas pode visitar hoje mesmo! Só que os urbanistas e os ecologistas acham que falta ‘verde’,  faltam árvores, e os arquitetos não são unânimes quanto ao projeto do espanhol: uns gostaram, outros acharam o prédio esquelético parecido com uma carcaça jurássica de um peixe do Reino Abissal que emergiu, foi trazida pelo mar e encalhou ali. Será que é o Celacanto que Provoca Maremoto? Mas, como se diz sobre as gentes, o que vale é o interior, dizem que por dentro é legal.

Quando fui com ELOGILDA e ANA LISA até a fila de idoso estava gigante, e desistimos! Depois que formos de novo eu conto o que achamos!

De bom também tem o Parque de Madureira e um piscinão em Deodoro fazendo o maior sucesso com a garotada!

Fora isso, tudo é duvidoso. Tem ponte estaiada por todo lado, uma bobagem só para político dizer que fez alguma coisa, muito aço, concreto e dinheiro público derramados para vencer uns vãozinhos à toa e passar um BRT devez em quando, puro desperdício! 

Enquanto isso o trânsito do Rio parece não ter mais jeito, o ‘rush’ dura 24 horas, o povo tem que sair cada vez mais cedo para trabalhar.

Desculpe-me, padroeiro, mas este vagão lotado me fez lembrar que o Metrô continua terrível, uma tripa esticada pela Zona Sul apelidada de Linha 4, e, veja só, a estação Gávea não vai ficar pronta Pra Olimpíada, nem isso, meu Deus do Céu!

Xi! Perdão que não se diz o nome Dele em vão! É que tem mais!

Durante os Jogos o Metrô vai ser só para quem for ver as disputas, se não curtir esporte não vai ter vez!


Ah! Lembrei de mais coisas boas. As barracas da praia estão coloridinhas, e tem a ciclovia nova na Avenida Niemeyer, ô lugar lindo! Há só um probleminha, é ‘compartilhada’ com pedestres, explicação bonita para dizer que pedestres e ciclistas andam e “bicicleteiam” juntos pelo mesmo lugar, um perigo. Podiam ter feito logo uma calçada separada! Também não gostei da altura que tira a vista de quem passa pela avenida.

Mais uma coisinha, São Sebastião, mas só digo se me prometer que não vai contar para São Francisco! Confio na sua discrição.

Fecharam o Zoológico do Rio, São Sebastião! Juro. Nunca pensei. Estavam maltratando os animais, um horror! Os bichos lá abandonados e sofrendo, ainda mais com calor de quase 50 graus, coitados.

Peço perdão pelas notícias tristes, mas tudo foi só para dizer que o Rio precisa da sua proteção mais do que nunca! Não nos abandone!

Assinado, sua devota,

RECLAMILDA


E agora? Ponho logo no correio do Céu, ou peço para Elogilda escrever primeiro?

  1. Muito bom Andréa e um ótimo Ano Novo para você. Não gosto nem de ver o Jornal Nacional com o problema dos Hospitais. Também achei o Museu igual a um jacaré, só vi pela foto. Mas no final, nas Olimpíadas a Guarda Federal estará nas ruas, não poderemos trabalhar e depois veremos a manteiga que sobrou, isto é depois dos ovos fritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *