CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO DA CIDADE DO RIO: PALACETE SÃO CORNÉLIO, de Sonia Rabello

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
E o relato de Claudio Prado de Mello

O Palacete São Cornélio, que fica na Rua do Catete nº 6, é bem tombado federal. Pertence à Santa Casa de Misericórdia. Está abandonado há anos.

Em abril passado os dois posts deste blog – A TRUPE DO PATRIMÔNIO VIVO NO PALACETE SÃO CORNÉLIO, GLÓRIA, RIO DE JANEIRO de Claudio Prado de Mello e ATO EM DEFESA DO PALACETE SÃO CORNÉLIO – UM BEM tombado que caminha para a ruína – tiveram grande repercussão. Na ocasião, a AMA-Glória conseguiu instalar uma cobertura de lona para que o telhado não desabasse em função das chuvas. No entanto, a situação precária do imóvel continua como nos mostram as imagens de Claudio Prado de Mello, anexadas ao relato ora transcrito, divulgado ontem em rede social:



No dia 29 de Setembro de 2016, o MPF determinou que a Santa Casa da Misericórdia providenciasse obras emergenciais de reparação em relação ao estado catastrófico que se encontra o prédio do Palacete São Cornélio, na Glória, RJ.
Nossa equipe esteve no Palacete meses atrás e teve a oportunidade de fotografar algumas partes do interior do prédio em que ainda se podia entrar. Todo o resto estava tão comprometido que o risco de colapso das paredes e dos forros, bem como afundamento dos pisos era imenso e, portanto, não temos fotos da parte PIOR.
A LUTA pela preservação do Palacete tem sido uma constante entre os Preservacionistas do Rio de Janeiro e em especial pela AMA GLÓRIA.
Em 2016 o IPHARJ e a TRUPE DO PATRIMÔNIO, com o apoio do Grupo SOS PATRIMÔNIO e da AMA GLORIA realizaram em frente ao Palacete um Ato Público (incluindo um Abaixo Assinado e uma Esquete Teatral evocando a Rainha D. Maria I, Xica da Silva e a Rainha Vitória) no qual a Sociedade Civil clamava em alto e bom som a relevância e a importância dele para o patrimônio da Cidade, e que queremos que ele seja preservado.
Esta semana então, o MPF, com a determinação do Procurador Dr. Sergio Suiama, veio atender uma solicitação de milhares de cidadãos preocupados com o Palacete, e a Santa Casa (que de Santa não tem nada) fica obrigada a dar uma solução no prazo de 40 dias ou responderá aos rigores da Lei.
Oxalá, consigamos que a recuperação seja efetiva e possamos ter no local um antigo projeto de um espaço cultural nos mesmos moldes da Vila Aymoré e que inclusive tem o interesse do empresário responsável pela restauração impecável da Vila – que inclusive tem disponibilidade de adquirir o Palacete e fazer as obras esperadas;
Parabéns a todos que lutaram incansavelmente nesta Cruzada em nome do palacete e em especial o Restaurador e Conselheiro do CMC Marconi Andrade que durante anos defendeu o Palacete com toda a sua energia e atitude.

Claudio Prado de Mello

A advogada e presidente da FAM-Rio, Sonia Rabello, também escreveu a respeito de ação penal ajuizada pelo Ministério Público Federal, conforme publicação no site A Sociedade em busca do seu Direito (29/09/2016), texto esclarecedor que reproduzimos a seguir.

O Palacete São Cornélio continua a pedir socorro!

Urbe CaRioca

Crime contra o patrimônio da Cidade do Rio: Palacete São Cornélio


Sonia Rabello
O Ministério Público Federal ajuizou uma ação penal em face da Santa Casa de Misericórdia e do senhor Francisco Luiz Cavalvanti Horta por conta de crime ambiental praticado contra o bem tombado – o Palacete São Cornélio, que fica no Rio de Janeiro, no bairro do Catete. 
Desde 2011, o Ministério Público, por pedido das associações de moradores, já havia ajuizado ação civil pública, inclusive contra o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), por conta do estado deplorável deste bem tombado a nível nacional e que está em ruínas há 20 anos, conforme laudos juntados nesta ação. Já houve sentença condenatória de 1ª instância.

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *