FLAMENGO, FLUMINENSE, BOTAFOGO… TODO CLUBE QUER ESTÁDIO!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page



Desde a publicação de CLUBE FLAMENGO – AFINAL, ARENA OU ESTÁDIO? (06/04/2016) até ARENA DO CLUBE FLAMENGO É AUTORIZADA (17/09/2016) tivemos várias postagens* sobre o projeto para construir uma Arena de Basquete (ou Estádio de Futebol) no terreno conhecido por estar na Gávea, mas que, situa-se, oficialmente, no bairro do Leblon, no limite com o bairro da Lagoa. O apelido provavelmente deve-se a uma antiga divisão administrativa da cidade que classificava alguns bairros da Zona Sul como pertencentes à Freguesia da Gávea.

Em seguida foi a vez do Fluminense, que também demonstra o desejo de construir um estádio, conforme divulgado pela grande imprensa e comentado em FLUMINENSE TAMBÉM QUER CONSTRUIR ESTÁDIO: NA BARRA DA TIJUCA – JACAREPAGUÁ (01/10/2016).

Ambos os casos geraram polêmicas e debates, em especial pelos apaixonados pelo “manto rubro-negro”, que se limitaram a defender sua bandeira, sem perceber que a intenção das publicações era provocar discussões apenas do ponto de vista urbanístico, conforme perfil deste blog.

Para surpresa do Urbe CaRioca – que não acompanha futebol, esclareça-se, nem tem time – pouco antes do segundo turno da eleição municipal para Prefeito do Rio de Janeiro, a imprensa noticiou que presidentes de alguns clubes de futebol procuraram os então candidatos para pedir apoio à construção de novos estádios “para jogos de pequeno e médio porte”: Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco, sendo que o último foi apenas a um dos encontros e a notícia não menciona se também há a intenção de que o cruz-maltino também queira um estádio novo.

Em comum, o de sempre: por exemplo, a troca de terrenos já cedidos (o custo do aterro é muito alto e o clube quer devolver o terreno), mudança nas normas construtivas do local de interesse do clube (o zoneamento, os impactos urbanísticos, ou outras leis vigentes impedem a construção de estádio).

Alguns oferecem contrapartida – desobstruir um canal… Ora, será que a Prefeitura não tem capacidade para dragar um canal? Precisa liberar a construção de um estádio, talvez onde não seja permitido? Caso o clube se comprometa a dragar o canal ad eternum talvez valha a pena…

Fundamental é avaliar os pedidos do ponto de vista urbanístico e, também se a equação econômico-financeira implicará em algum tipo de despesa ou encargo para o município, sabidamente onerado com a construção de diversos equipamentos esportivos para os Jogos Olímpicos. Além do mais a Prefeitura certamente terá outras prioridades dentro de suas funções de estado, obrigações primeiras.

 

Urbe CaRioca

Internet


*Posts sobre o Clube Flamengo







06/04/2016 – CLUBE FLAMENGO – AFINAL, ARENA OU ESTÁDIO?

26/07/2016 – FLAMENGO: UM TRAMBOLHO NO PRÉDIO ABANDONADO – FIM DO MISTÉRIO

27/08/2016 – CLUBE FLAMENGO – ÁRVORES, ARENA E SANDUÍCHES

29/08/2016 – CLUBE FLAMENGO DA GÁVEA QUER DERRUBAR TRINTA ÁRVORES, de Evelyn Rosenzweig

17/09/2016 – ARENA DO CLUBE FLAMENGO É AUTORIZADA

 

*Post sobre o Clube Fluminense

01/10/2016 – FLUMINENSE TAMBÉM QUER CONSTRUIR ESTÁDIO: NA BARRA DA TIJUCA – JACAREPAGUÁ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *