POLUIÇÃO NAS LAGOAS DO RIO DE JANEIRO – MÁRIO MOSCATELLI ACERTA NA MOSCA

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Praia da Barra tem faixa de 7 km de poluição (cianobactérias) – Parte 01 – Vídeo – Biólogo Mario Moscatelli, 31/05/2017

O biólogo Mario Moscatelli é um incansável defensor da despoluição – e controle da poluição – das praias, lagoas e rios cariocas.

Em alguns períodos divulga diariamente vídeos que mostram rios escuros e manchas de sujeira imensas despejadas nas lagoas, lagoas recebendo dejetos de favelas e de condomínios de luxo, lixo sólido, lixo líquido, tudo carregado, em última análise, para o mar, ou para a Baía de Guanabara. Sejam na Zona Oeste (Lagoas da Tijuca, de Jacarepaguá e de Marapendi), na Zona Sul (Lagoa Rodrigo de Freitas, Enseada de Botafogo, Praia do Flamengo), no Centro (Enseada da Glória, Praça Mauá), e na Zona Norte (Rio Faria-Timbó, Canal do Cunha), as imagens são assustadores.

O defensor do Meio Ambiente já convidou diversos políticos e gestores públicos para conhecerem in loco as péssimas condições das nossas águas, nem sempre com sucesso.

Agora, acertou na mosca.

Convidou o conhecido ator Cauã Reymond para uma visita às Lagoas da Barra da Tijuca. Nos dias de hoje, em que falta credibilidade a tantos governantes, em especial aos responsáveis pela gestão pública, mostrar um problema através de pessoa conhecida em outras mídias pode ter um bom efeito.

Os ensinamentos do ator à filha deverão repercutir entre familiares, amiguinhos, vizinhos. Os fãs de Cauã também podem repercutir o espanto com a sujeira e os móveis encontrados boiando naquele cartão-postal.

Que as lições cheguem aos responsáveis pela fiscalização e pelos programas de despoluição ambiental. Sobretudo, precisam chegar a todos os cariocas, moradores da cidade formal e da cidade informal, para que descartem o lixo corretamente, e, por outro lado, exijam a necessária coleta por parte da Prefeitura.

Que tal, ainda, tentar produzir menos lixo?

NOTA: em maio/2015 postamos LINDAS ÁGUAS POLUÍDAS NA URBE CARIOCA, junto com a notícia do jornal O Globo de 14/05/2015: “Prefeitura quer fazer PPP para tratar esgoto em Jacarepaguá“. Desde então nada aconteceu, além de mais poluição.

Urbe CaRioca


Parte do Canal do Cunha, que desemboca nas proximidades da estação de Alegria: recorde de poluição – Custódio Coimbra / Agência O Globo, ago. 2014
Lagoa da Tijuca, Rio de Janeiro. Imagem: Urbe CaRioca, Julho 2017
NOTA: A imagem não tem cheiro, por isso não é possível constatar aqui este outro aspecto da poluição ambiental.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *