Morro do Pasmado – Indagação sobre o monumento nocivo à paisagem

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

 

O Morro do Pasmado e o projeto para construção de um inaceitável monumento, ofensivo à paisagem urbana e natural do Rio de Janeiro, foram divulgados neste site, e tiveram grande repercussão.

MORRO DO PASMADO – A FAVELA, O PARQUE, O QUIOSQUE, O MONUMENTO, E A PAISAGEM MACULADA, (05/05/2017)

MORRO DO PASMADO E A PAISAGEM MACULADA – HOMENAGEM E DESPRESTÍGIO (14/07/2017)

MORRO DO PASMADO – O SÍTIO RELEVANTE E O MONUMENTO QUESTIONÁVEL – COMENTÁRIOS NAS REDES (27/07/2017)

Conforme noticiado amplamente, a iniciativa do Prefeito atendeu a uma demanda da vereadora e então Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Sra. Teresa Bergher, viúva do vereador e também presidente da Câmara de Vereadores, Sr. Gerson Bergher, idealizador daquele projeto, que anteriormente desejara plantar na Enseada de Botafogo, o que não foi adiante.

Também o noticiário deu conta de que após a votação do malfadado projeto de lei do Executivo que previa o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU, o prefeito do Rio livrou-se dos vereadores aliados que votaram contrariamente à proposta que assalta, mais uma vez, o bolso do carioca, entre eles a Sra. Teresa Bergher, exonerada do cargo no último dia 04/09.

“No centro, a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Bergher. Rodeada pelo superintendente regional Marcelo Rotenberg, representantes da comunidade judaica e os empresários Carlinhos de Jesus, Luiz Marinho e Marcelo Torres | Divulgação da Prefeitura”

O site agradece à vereadora e a todos os que votaram contra o aumento do IPTU.

Por outro lado, espera que o monumento seja construído em outro lugar, como, por exemplo, proposto na primeira postagem MORRO DO PASMADO – A FAVELA, O PARQUE, O QUIOSQUE, O MONUMENTO, E A PAISAGEM MACULADA. Afinal, o prefeito não tem mais motivos para agradar à antiga colaboradora.

E mesmo que tivesse, o Morro do Pasmado é lugar inadequado para a pretendida homenagem. Que o monumento seja dali exonerado.

Urbe CaRioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *