Cine Guaraci, em Rocha Miranda, Rio de Janeiro

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

E a Igreja de São Pedro, no bairro do Encantado.

Atualização em 29/12/2017 – a Câmara de Vereadores também aprovou o destombamento da Igreja de São Pedro, na sessão do último dia  26, mais uma decisão errada que enfraquece o instituto do tombamento. O  Bem Cultural protegido pode ser recuperado seguindo-se orientação técnica adequada, inclusive quanto à demolição de partes consideradas irrecuperáveis, que podem ser reconstruídas .

Inauguração do Cine Guaraci. Imagem: blog Cine Guaraci

No último dia 21/12 a Câmara de Vereadores aprovou o destombamento do Cinema Guaraci, bairro de Rocha Miranda, Zona Norte do Rio de Janeiro. O imóvel fora protegido há onze anos pelo Decreto 26.644 de 21/06/2006. Se o Projeto de Lei n. 138/2017 for sancionado pelo prefeito do Rio, permanecerá apenas a fachada do antigo cinema.

Conforme explicou o presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade em reportagem recente (16/12, OG – Caderno Bairros, Zona Norte, imagem abaixo), referindo-se a outra estranha proposta – o destombamento da Igreja de São Pedro, no bairro do Encantado – o ato de tombamento é prerrogativa do Executivo, a quem cabe decretar o destombamento apenas por razões de interesse público ou tratando-se de medida comprovadamente equivocada. Portanto, ambos os atos,  em princípio, são, no mínimo, questionáveis, tanto o destombamento do Cine Guaraci quanto da Igreja de São Pedro.

Por outro lado, o motivo alegado pelo ilustre vereador autor do Projeto de
Lei n. 138/2017 não se enquadra naqueles casos, mas destina-se a permitir “a exploração comercial de espaços internos do imóvel”.

Conforme sua competência, os órgãos de proteção do Patrimônio Cultural poderiam analisar um projeto de adaptação do imóvel às novas funções, preservando-se características essenciais que remetessem à memória urbana do do bairro Rocha Miranda, sem o destombamento, algo que um projeto criterioso resolveria.

Escolhe-se o caminho mais fácil, como foi a benesse concedida pelo prefeito anterior aos proprietários do finado Cinema Leblon, no coração do bairro de mesmo nome, do qual restará um arremedo, sua fachada sem corpo. Tema tratado à exaustão neste Urbe CaRioca, infelizmente sem sucesso.

Mais uma vez o valor comercial prevalece sobre o valor cultural.

Urbe CaRioca

  1. Assisti um vídeo do vereador responsável pelo destombamento do cine Guaraci, ele falou em destombamento e minha preocupação é como sua reutilização para fim comercial pode deacaracteriza-lo já que não estará protegido destombado. O mesmo alega que os próprios moradores reclamam do cinema fechado e abandonado, compreendo, mas a solução é um fim comercial? Creio que qualquer solução apresentada aos moradores sera vista com bons olhos porque desejam algo novo, contudo, também creio se existirá condições para reabrir o cinema com o fim comercial, deveria também existir condições para reabrir com fins culturais tendo em vista que é algo muito mais carente na área e responderia melhor ao histórico do lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *