Morro do Pasmado e a Paisagem Maculada – Uma polêmica quase internacional

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Pão de Açúcar visto do Mirante do Pasmado – Foto: Blog Casal Só Viagem

Conforme amplamente divulgado pela grande mídia e objeto de diversos posts neste site urbano-carioca, a cada dia fica mais próxima a possibilidade de que seja erguida uma construção no topo do Morro do Pasmado, acrescida de um obelisco de cerca de 22,00m de altura, à guisa de criar o Museu do Holocausto.

Nunca será demais repetir que todas as homenagens aos mortos, e esforços para uma das barbaridades que ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial não seja esquecida nem repetida, são válidos e justos. O sítio escolhido, entretanto, é inadequado, pelos vários motivos já expostos*.

Segundo notícia publicada no jornal O Globo de ontem – Obelisco em homenagem às vítimas do Holocausto provoca polêmica – outros atores poderão ser acionados:

“A principal reação contrária é do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icomus), ONG associada à Unesco. Nos próximos dias, a entidade divulgará uma moção de repúdio à ideia e acionará o Heritage Alert, espécie de advertência quando considera que alguma iniciativa expõe a risco um patrimônio da Humanidade” (O Globo, 11/06/2018).

A vereadora que defende o projeto, viúva do seu idealizador, afirma que “existe um simbolismo sobre o local escolhido, já que o mirante fica no Parque Yitzhak Rabin” e que “não tem esse impacto visual que estão alardeando”, duas considerações inconsistentes. O autor do projeto, por sua vez, diz que “o impacto visual no entorno não será tanto assim”, o que nos faz indagar qual seria o “tanto” aceitável, se isso fosse possível.

Os argumentos fracos lembram uma piada que corre, entre arquitetos, sobre Paris. Diz-se que o melhor lugar da cidade é a Torre de Montparnasse. O motivo? De lá se consegue ter a vista mais bonita da cidade, pois o edifício não é visto!

Pelo noticiado, parece que os órgãos de proteção do patrimônio cultural ainda não se pronunciaram a respeito, muito embora o prefeito da cidade esteja promovendo um show para angariar fundos para a tal construção.

A iniciativa do prefeito, estranha ao cargo e, talvez, considerada simpática por alguns, traz uma questão importante: as prioridades para nossa combalida e abandonada cidade. Tais fundos arrecadados melhor seriam aplicados na construção de uma escola, um posto de saúde, uma creche, um abrigo, ou outro equipamento urbano público – praças, por exemplo – próximos a uma das dezenas de comunidades carentes e desassistidas existentes no município.

Quanto ao estranho show, ao menos tomara que Sua Excelência cante bem e agrade ao público.

Urbe CaRioca

*Posts anteriores sobre o assunto

Morro do Pasmado – A paisagem maculada e a opinião de Hildegard Angel

Morro do Pasmado – Triste notícia sobre a paisagem carioca 

Morro do Pasmado – Prefeito insiste em construir monumento que ofende a paisagem carioca

Morro do Pasmado – Indagação sobre o monumento nocivo à paisagem 

Morro do Pasmado – O Sítio relevante e o monumento questionável – Comentários nas Redes

Morro do Pasmado e a Paisagem Maculada – Homenagem e Desprestígio 

Morro do Pasmado – A Favela, o Parque, o Quiosque, o Monumento e a Paisagem Maculada

Mais uma ofensa à paisagem, bem maior da Cidade do Rio de Janeiro.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *