ORAÇÃO DO BRASILEIRO SOBREVIVENTE DE 2018, de Hugo Hamann

…E QUE 2019 SEJA LEVE!

Caros leitores,

Mais um ano se encerra, o sétimo desde a criação deste espaço urbano-carioca. Agradecemos pela companhia, prestígio, artigos de amigos colaboradores e de colaboradores que já são amigos. Esperamos continuar juntos em 2019, quem sabe com o Rio de Janeiro e o Brasil mais humanos.

Para ilustrar nossa mensagem de fim-de-ano, escolhemos a imagem abaixo, uma árvore Pau-Brasil plantada no dia 22 de abril de 2000 por mim e minha família, época em que o Brasil completava 500 anos, a inflação do período Sarney e das temíveis maquininhas de supermercado não mais existia, e o coração do brasileiro se enchia de esperanças.

A árvore cresceu, o Brasil cresceu e encolheu, quanta coisa aconteceu… Mas, aos ainda sobreviventes, em especial os fluminenses com seu Estado esfacelado, os cariocas de uma cidade ex-olímpica abandonada, e todos os brasileiros em busca de um rumo e melhores condições de vida, ainda resta o velho “rir para não chorar”.

Por isso, o Pau-Brasil já frondoso, para renovar as esperanças, e o indefectível poeminha de Hugo Hamman, para, ao menos, sorrirmos.

Feliz 2019!

Andréa Albuquerque G. Redondo/ Urbe CaRioca

ORAÇÃO DO BRASILEIRO SOBREVIVENTE DE 2018 (SE ESCAPOU, TEM QUE REZAR)

Por HUGO HAMANN

Pelo Temer e Joesley no escurinho do Jaburu
Pelo desvio de merenda do picolé de chuchu
Pela comunhão do Haddad e Ave Maria da Manú

Senhor, tende piedade de nós

Pela pedalada da Dilma e o pedalinho da Mariza
Pela margem de erro do instituto de pesquisa
Pelo Lula enfrentando a TPM da juíza

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Ciro quando esquece de tomar o Rivotril
Pela Marina que aparece e de repente já sumiu
Pelo Temer lembrando “Tem que manter isso aí, viu?

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Mano Brown chutando o pau da barraca
Pelo Sergio Moro enjaulando a velha jararaca
Pelo Cid Gomes lembrando “O Lula tá preso, babaca!”

Senhor, tende piedade de nós

Pelo salário-jabuticaba do general Mourão
Pelo Indulto de Natal e Auxilio-Reclusão
Pelo ponto eletrônico da Miriam Leitão

Senhor, tende piedade de nós

Pela homenagem ao Ustra e a cuspida da santa
Pela marcha da maconha pra liberar a planta
Pelo crânio da Luzia e o cérebro da anta

Senhor, tende piedade de nós

Pelo eleitor do Bolsonaro acusado de fascista
Pelo amor à natureza da bancada ruralista
Pelo Roberto Marinho que reencarnou comunista

Senhor, tende piedade de nós

Pela prisão do Zé Mané e a soltura do Zé Dirceu
Pelo rompimento da barragem e o incêndio do museu
Pelo “Doutora, eu só queria saber se esse sítio é meu”

Senhor, tende piedade de nós

Pela Dilma que aprendeu que quem perde não ganha
Pela propina da Odebrecht na doação de campanha
Pelo cabo Daciolo meditando na montanha

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Roberto Jefferson e os amiguinhos da filha
Pela ideologia de gênero e kit-gay na cartilha
Pelo excesso de Viagra do vampiro de Brasília

Senhor, tende piedade de nós

Pela abolição da escravatura do médico cubano
Pela passagem de volta do terrorista italiano
Pelo programa cura-gay do pastor Feliciano

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Jornal Nacional apostando na desgraça
Pelo cartel de empreiteiras combinando a trapaça
Pelo “Cidadão com fuzil sem oferecer ameaça”

Senhor, tende piedade de nós

Pela doçura e meiguice do Olavo de Carvalho
Pelo lobby do Supremo pra manter penduricalho
Pelo atentado na CUT com carteiras de trabalho

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Joaquim Barboza dizendo votar no PT
Pelo artista mamando nas tetas da Lei Rouanet
Pela Marina Silva lembrando a avó do ET

Senhor, tende piedade de nós

Pelo pão com mortadela e garapa com pastel
Pela grana do BNDES para o Porto de Mariel
Pela mochila do Aécio e pelas malas do Geddel

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Meirelles que chegou com validade vencida
Pelo eleitor escolhendo entre o inseto e o inseticida
Pelo Lula colocando a culpa na falecida

Senhor, tende piedade de nós

Pela alma penada mais honesta do Brasil
Pela família Bolsonaro sempre dócil e gentil
Pelo sniper confundindo guarda-chuva com fuzil

Senhor, tende piedade de nós

Pelo sítio em Atibaia que é pior que Maricá
Pela cozinha planejada no triprex do Guarujá
Pelo “Bom dia, presidente Lula” na prisão do Paraná

Senhor, tende piedade de nós

Pelo ministro Luiz Fux e a impecável gravata
Pelo filho do Bolsonaro engolindo a bravata
Pelo “Fala com a Marcia” pra cirurgia de catarata

Senhor, tende piedade de nós

Pela prisão do Eduardo Paes pra não quebrar a corrente
Pelo equilíbrio emocional do nosso novo presidente
Pelo Auxílio-Moradia usado pra comer gente

Senhor, tende piedade de nós

Pela fazenda de um amigo do amigo do Lulinha
Pelo Conselho da Petrobrás e a compra da ruivinha
Pelo programa eleitoral gravado na cozinha

Senhor, tende piedade de nós

Pelo carisma do Toffoli, Lewandowski e Gilmar
Pela direita coxinha e a esquerda caviar
Pelo Daniela Mercury e pela Pablo Vittar

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Geraldo Azevedo torturado pelo Mourinho
Pelo barraco da Rosinha na prisão do Garotinho
Pela “Recatada e do lar” cuidando do Michelzinho

Senhor, tende piedade de nós
Pelo senador Álvaro Dias que abusou do bisturi
Pelo prefeito João Dória vestidinho de gari
Pela prova do Enem e o dialeto de travesti

Senhor, tende piedade de nós

Pelo jeitinho brejeiro da Janaína Paschoal
Pelo Crivella pedindo pra não beber no Carnaval
Pelo amigo Pezão no réveillon com Cabral

Senhor, tende piedade de nós

Pelo Donald Trump de olho no seu muro
Pelo Jair Bolsonaro de olho no Maduro
Pelo Nestor Cerveró de olho no futuro

Senhor, tende piedade de nós

Por fim,
Para que não tenhamos outros anos iguais

Senhor, tende piedade de nós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *