Comentários na mídia e nas redes sociais sobre o Museu do Holocausto

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Conforme já foi ratificado em posts anteriores, este blog é favorável a que a cidade receba a construção de um Museu do Holocausto. Entretanto, mantém a opinião de que o Morro do Pasmado, local escolhido pelo prefeito do Rio para a homenagem, é completamente inadequado. Dando continuidade ao debate sobre a questão, reproduzimos abaixo algumas opiniões publicadas na mídia impressa e nas redes sociais, nos últimos dias, sobre o Museu do Holocausto.

Urbe CaRioca

Na mídia:

(Clique sobre a imagem para ampliar)

(Clique sobre a imagem para ampliar)

Nas redes sociais:

Eduardo Kozlowski: “Pra que mais um museu, pessoal?” Pra nada não … Cultura pra quê?”

Sandra Dantas: “Então podemos entregar as praças e ruas para a iniciativa privada, já que toda a cidade está mal cuidada por esse negligente prefeito ? O certo não seria cobrar a conservação do patrimônio público ? O parque não é do prefeito, é de todos os cidadãos”

Fernando Henriques: “Acho que vai ser ótimo para o Pasmado. Hoje aquilo está abandonado e não serve de mirante para nada.”

Marise Sampaio: “Não deveriam cimentar essa área. O local é agradável, cercado de verde, tem uma vista bonita, mas está abandonado. O abandono é que afasta os visitantes. Há um projeto bem simples, previsto em lei há muito tempo, que levaria visitantes ao local.Manutenção e limpeza! Alô, Prefeitura do Rio de Janeiro!

Beatriz Bandeira: ” É uma afronta ao Rio de Janeiro esta proposta. É um Mirante Carioca, visível por terra, ar e mar, local de lazer e paz, frequentado pela população das redondezas, conhecido por todos os cariocas , com visitação de turistas. Com a referida construção, deixa de ser um parque com mirante para ser um símbolo de uma determinada comunidade, em local privilegiado, de alta visibilidade, onde não deve haver nenhuma construção. Tentativas anteriores de diversos tipos de ocupação foram rechaçadas pela população que ali frequenta e dirigentes anteriores. Sem entrar no mérito de haver ou não um Museu do Holocausto, sem dúvida ali não é o lugar. Há inúmeros locais mais adequados no Rio de Janeiro , caso queiram construí-lo. que não um Parque. Como se não bastasse ser uma invasão, o projeto ignora que ali existe um dos Símbolos da Nação, a Bandeira Brasileira, que pelo projeto passa a ser dominada por aquela torre imensa!!! Inaceitável !!!”

Hugo Camila: “Esse projeto no Pasmado em Botafogo é uma aberração. O corte de dezenas de árvores no Carnaval foi uma grande covardia ! E esse povo promete cortar muito mais, uma vez que há centenas de outras árvores nativas ao redor que “atrapalham” a vista. Não vi licitação pra isso, tampouco consulta pública à população. Mas nem deveria ter existido mesmo, pois absolutamente nada justifica tamanho crime ambiental para se erguer com violência esse monumento no Pasmado. É assim que eles querem impor esse monumento que lembra as vítimas do Holocausto, dizimando centenas de indivíduos de espécies nativas da nossa Mata Atlântica? Quanta incoerência! Eu esperava muito mais sensibilidade de quem pretende impor esse monumento, que, aliás, já vai nascer com `sangue de árvore, seiva da gente´”.

Paulo Marcelo Pereira: “Eu acho que há um certo equívoco quando analisamos a construção de um museu ou memorial e começamos a comparar com áreas da Administração Pública que estão abandonadas ou operando com deficiência, tal como a Saúde e Educação ou outros museus. Se é pra seguir pensando assim, nada mais será feito. A mudança vai ser pra melhor. Uma via que praticamente não tem circulação de pessoas, é abandonada, e perigosa, vai receber um Memorial com arquitetura belíssima, que será visitado por muitas pessoas, gerando emprego e turismo. O que hoje é um local ermo e abandonado, será um lugar lindo, com uma bela vista”

Luciana Macedo: “Sério isso ? Uma coisa é a discussão sobre o horrendo obelisco – sou contra óbvio! O mirante é da cidade. Se está mal conservado, mal iluminado, perigoso que lutemos por isso – pela conservação, pela limpeza, pela segurança que faltam à cidade como um todo! Não a um monumento espetado no Pasmado! Mil vezes não! Outra bem diferente é o corte das árvores. Absurdo!”

Armando Ignácio Brum: “Como morador da área, considerando o abandono do local, que tem servido de morada de mendigos e estacionamento para taxistas, à revelia das críticas, acho que o espaço teria enfim, o cuidado merecido”

 

Comentários:

  1. Acho que as pessoas que dizem que aquele lugar não serve para nada, é porque desconhece o lugar, deveriam se preocupar com os elefantes brancos que foram feitos e estão sendo abandonados, a Praça Mauá, por exemplo, um espaço monstruoso, e só colocar o pilar lá é pronto, o memorial já está feito…. coloquem lá onde tem o rockin rio, no raio que o parta, mais um lugar que vai acabar com as vegetações do lugar, estão de brincadeira né? O pior de tudo, tem pessoas que nunca foram lá, pq pra concordar com um prefeito sem juízo, só pode estar de brincadeira, basta! Não temos que concordar com este memorial, pega este dinheiro é investe na saúde, nas ruas que estão horríveis, principalmente a são clemente… gente, por favor, em que cidade VC’s estão pra concordar com absurdo desses?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *