Estação Ferroviária Leopoldina – Barão de Mauá, por Glória de Castro

Neste artigo, Glória de Castro, do grupo SOS Patrimônio, destaca a situação da Estação Ferroviária Leopoldina, no Centro do Rio, e lamenta o descaso com a memória de nossa cidade e o desinteresse das autoridades competentes. “Um patrimônio histórico relegado ao abandono. Laudo da PF diz que partes da Estação Leopoldina correm o risco de desmoronar, e que há avançado comprometimento estrutural do local”, afirma.
Este espaço urbano-carioca indaga aos gestores públicos que providências pretende adotar para recuperar a importante edificação e integrá-la novamente à vida da cidade, requalificando as áreas vizinhas, inclusive em termos de segurança pública.
Boa leitura.
Urbe CaRioca

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA LEOPOLDINA – BARÃO DE MAUÁ

Glória de Castro

Nós, com a conivência dos (in)competentes e (in)eficazes administradores que temos tido, continuamos comendo moscas em relação ao mundo…

A Estação Ferroviária Leopoldina – Barão de Mauá foi inaugurada em 1926 e fechada em 2004, quando pertencia à SuperVia. Localizada próxima ao Centro do Rio justamente para facilitar o acesso da população, a Estação Leopoldina atualmente tem dividido suas ações entre a cultura, o lazer e a realização de alguns shows.

Este patrimônio público se encontra muito deteriorado, há rachaduras e infiltrações no local e até o perigo de desabamento da marquise metálica que cobre o acesso principal da construção. O prédio também não possui equipamentos adequados para o combate a incêndios.

Infelizmente, apesar de ser uma Estação maravilhosa, está jogada às traças e às baratas. A fachada é linda, mas o abandono é de cortar o coração. A cidade está ficando a cada dia cada vez mais pobre e abandonada à própria sorte.

Tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, as estações ferroviárias são centenárias e muito bem cuidadas: dão acesso a várias cidades do país pela linha férrea, sem prejuízo da beleza arquitetônica do local. Sempre há um comércio pequeno, porém útil, com lojinhas de souvenir e artigos para alguma emergência, farmácias, lanchonetes… Se for uma estação bem administrada, o retorno financeiro será garantido.

É lamentável o descaso com a memória de nossa cidade e de nosso estado e o desinteresse das autoridades competentes em reativar este que considero ser um dos mais belos prédios do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *