Prédios de luxo são demolidos na Índia por violação de leis ambientais

Enquanto no Rio de Janeiro, construções irregulares avançam próximo à área onde prédios desabaram na Muzema, na Zona Oeste, neste mês, na Índia, autoridades indianas demoliram edifícios de apartamentos de luxo cuja construção violou “regras ambientais”. O Supremo Tribunal do país ordenou a demolição no ano passado, depois de um comitê de avaliação ter concluído que os complexos de luxo quebravam as regras de proteção da orla costeira.

Os moradores dos arranha-céus viram as suas habitações serem destruídas em segundos. No total, 343 apartamentos – onde habitavam cerca de duas mil pessoas – foram destruídos no que está a ser descrita como a maior demolição na Índia de edifícios residenciais.

A Kerala Coastal Zone Management Authority (KCZMA), criada para prevenir a degradação da Zona Costeira, explica que as permissões para a construção dos edifícios foram concedidas pelas autoridades locais sem a sua aprovação. Além disso, o local onde foram edificados, no município de Maradu, é uma área “criticamente vulnerável” onde não é permitida construção.

Entre os moradores destes edifícios estão banqueiros, executivos e aposentados.

Fonte: SIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *