Rio de Janeiro, seja sempre Maravilhoso. Parabéns!

Hoje, o nosso querido Rio de Janeiro completa 455 anos de sua fundação por Estácio de Sá. Há um ano este blog ratificava o quão otimistas e heróicos precisamos ser ao insistirmos em propagar tanta beleza e carioquice, diante dos desmandos de alguns gestores púbicos e de erros crassos do ponto de vista urbanístico, que têm maltratado a ainda Cidade Maravilhosa.

Após todo esse tempo, infelizmente, pouco mudou. Alguns problemas até se agravaram, novos desmandos se instauraram e inúmeras ações governamentais nos fazem questionar se de fato os nossos representantes legislam e administram esta cidade a favor da sociedade ou somente para alguns seletos grupos. São exemplos recentes a insistência em construir um novo autódromo, desnecessário com um agravante temerário – o desmatamento da Floresta de Camboatá, na Zona Oeste  – e a edição de um Código de Obras feito sob medida para o setor da construção civil, direcionado principalmente a projetos residenciais na valorizada Zona Sul, enquanto outras regiões, em especial a Zona Norte e a Zona Portuária, precisam de investimentos e habitação.

Neste aspecto, a voz da população obteve uma singela vitória ao rejeitar a instalação de uma Roda-Gigante na Enseada de Botafogo e sugerir que fosse levada para uma região carente de atividades turísticas. Assim aconteceu – a região do Porto, reurbanizada ‘prá Olimpíada’, recebeu o equipamento!

Em pleno ano de 2020, como citado, continuamos a lutar pela sobrevivência de uma floresta com 180 mil árvores e centenas de espécies ameaçadas por um pretenso e inaceitável autódromo no bairro de Deodoro; nossos monumentos são furtados e depredados diuturnamente; nossa cultura cambaleia; construções irregulares, muitas de luxo, invadem de forma desenfreada áreas de proteção ambiental – prenúncio de desastres; o crescimento de bairros incentivado por leis urbanísticas – aprovadas sem debates nem a apresentação de estudos prévios – voltadas tão somente para interesses imobiliários; espaços públicos usados à revelia promovendo a desordem urbana e beneficiadas pela inoperância dos órgãos competentes, entre tantas outras mazelas nas áreas da Educação, Saúde, Transportes, Habitação e Segurança.

Sendo este espaço essencialmente urbano-carioca, na data deve ser lembrado que em breve a cidade sediará o Congresso Mundial de Arquitetura, motivo para reflexões sobre os aspectos apontados, inspiração para um Rio melhor e novamente acolhedor. Que venham boas ideias e soluções viáveis!

O dia, mesmo sob fortes chuvas, deve ser de festa e otimismo.

O parabéns a todos os cariocas, nascidos ou adotados pela Cidade Maravilhosa é mais do que devido. Sob uma só voz, pedimos aos nossos governantes, legisladores e responsáveis pela administração desse aniversariante tão sofrido, que nos devolvam o Rio de Janeiro mais maravilhoso: a cidade do sorriso fácil, da alegria envolvente, do afago aos que chegam e do adeus saudoso aos que partem.

O Rio de Janeiro precisa. A população merece. É devido.

Urbe CaRioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *