PLC 174/2020 – O “Diário da Vergonha”

Como era previsível, apesar das inúmeras manifestações contrárias de arquitetos, urbanistas, juristas, associações de moradores e entidades de classe, a exemplo do Senge RJ (Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio), da FAM-RIO(Federação das Associações de Moradores do Rio, das Associações de Moradores do Jardim Botânico, Freguesia, São Conrado, do IAB-RJ (Instituto dos Arquitetos do Brasil, RJ), do CAU-RJ (Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RJ), do CREA-RJ (Conselho de Engenharia e Agronomia do ERJ, do IPPUR (Instituto de Planejamento e Pesquisa Urbana e Regional da UFRJ), do IBDU (Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico) e do Clube de Engenharia RJ, as inacreditáveis propostas contidas no Projeto de Lei nº 174/2020 foram aprovadas por 28  vereadores com 19 votos contrários.

Circula na internet abaixo-assinado para evitar que a insanidade urbanística prossiga. Confiram o link aqui.

Clique sobre a imagem para acessar a edição do D.O.
Painel de votação do projeto que flexibiliza regras urbanísticas do Rio — Foto: Reprodução Câmara de Vereadores (Clique sobre a imagem para ampliar)

Em breve, comentários sobre o os artigos e as respectivas modificações introduzidas por Suas Excelências.

Urbe CaRioca

  1. ABSURDO DERRUBAR NOSSOS PREDIOS HISTORICOS EM NOME DE UM FALSO PROGRESSO
    ROMA TEM 3000ANOS E A PARTE HISTORICA DELA ESTA PRESERVADA COMO PATRIMONIO DA HUMANIDADE …….
    ASSIM SENDO VIRAMOS UM LUGAR SEM PASSADO HISTORICO……

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *