CAMPO DE GOLFE RASGA PLANO DIRETOR DO RIO

Ao mudar o Zoneamento Ambiental da APA-Marapendi para que o já equivocado projeto inicial de um Campo de Golfe na Barra da Tijuca fosse estendido até o espelho d’água da Lagoa de Marapendi o Prefeito do Rio, o Secretário Municipal de Meio Ambiente e a bancada de vereadores que apoia o primeiro desconsideraram o Plano Diretor da Cidade, aprovado pelo mesmo grupo pouco tempo antes.


Assim, além de mutilar a reserva ambiental e interromper uma rua importante prevista no sistema viário da Baixada de Jacarepaguá, desconsideraram o instrumento principal de planejamento e ordenação do território municipal, conforme previsto na Constituição da República.
golfegolfe.com



A Lei Complementar nº 111/2011 – o Plano Diretor da Cidade do Rio de Janeiro, de triste memória, apelidado Plano Frankenstein – teve um único mérito: a parte dedicada à proteção do Meio Ambiente foi bem elaborada. O conteúdo é consistente, denota cuidado para com a coisa pública e, sobretudo, nomina marcos geográficos de interesse à proteção paisagística e ambiental, diferentemente do resto da extensa lei, nada mais do que um conjunto de diretrizes bem intencionadas que poderia ser aplicado a qualquer lugar!

Na época de sua aprovação o ‘Frank’ gerou polêmica, tal o número de questionamentos envolvendo a estranha tramitação e as centenas de emendas que inviabilizavam qualquer compreensão, mesmo pelos estudiosos das leis urbanísticas. Páginas e mais esconderam o real interesse na sua aprovação relâmpago: o aumento de índices construtivos em praticamente todo o território municipal.

Mas, isto é passado. A lei perniciosa vige. Se o mal poderia aumentar, infelizmente aconteceu, sob a batuta do hoje presidente do C40. Com a justificativa injustificável de criar um Campo de Golfe dito público – ver para crer – a gestão administrativa atual, ao interromper a continuidade da faixa marginal da Lagoa de Marapendi, na Área de Proteção Ambiental-APA Marapendi, e ao descaracterizar o parque, desrespeitou o Plano Diretor de sua própria lavra. Tudo cuidadosamente elaborado para criar, em última análise, um enorme beneficio ao mercado imobiliário.

[...] Leia mais