Lançamento do livro “Metrô 40 anos de histórias – Da gestão pública à iniciativa privada”

Nesta segunda-feira, dia 13, às 14h, na estação General Osório, acontecerá o lançamento do livro “Metrô 40 anos de histórias – Da gestão pública à iniciativa privada”.  O livro foi escrito pela engenheira Ângela França que foi assessora do gerente de projetos, do vice presidente e do diretor de planejamento (Fernando Mac Dowell) durante a construção e inauguração do metrô.
Angela França conta, em 120 páginas, histórias pitorescas das quatro décadas do metrô carioca, apresentadas por gente que fez e ainda é parte do elenco da operadora.
De acordo com a apresentação, na obra são abordados “fatos reais que permitem aos leitores o conhecimento dos meandros da empresa em todos os seus aspectos. Os altos e baixos, os dias de glória e de penúria durante a escalada técnica e principalmente política que tanto descaracterizou o plano de viabilidade previsto para a cidade, que até hoje não conseguiu ver seu sistema pleno implantado”.“A ideia surgiu pelo fato da Companhia fazer 40 anos uma data bem significativa, sendo 20 anos de gestão pública e outros 20 da concessão. Nada melhor do que contar esta história para a sociedade com dados pistorescos narrados por ex-presidentes e diretores dos dois lados, além do próprio quadro de funcionários”, comenta França.Angela França é engenheira eletricista, formada pela Universidade Católica de Petrópolis (UCP), palestrante, consultora, autora de diversos CD´s voltados ao Sistema da Qualidade inclusive com método próprio intitulado “Programa 5S sem segredos” e dos livros Metrô – os trilhos que mudaram o Rio e Glossário Metro Ferroviário.

Detentora de ampla experiência em transportes metroferroviário com mais de 40 anos em metrô, VLT, integração intermodal, logística, planejamento estratégico, mobilidade urbana nas áreas de projeto, implantação, operação, manutenção, documentação e normalização. Com grande vivência nas áreas de assessoria, gerência e coordenação de projetos exercendo liderança de equipes multidisciplinares.[...] Leia mais

Tarde de autógrafos – Copa de 50, de André Luis Mansur

Depois de “A Rebelião dos Sinais”, lançado em 2010, o jornalista e escritor André Luis Mansur volta aos contos neste livro, que reúne seis histórias, sendo que a que dá título ao livro trata de uma história de amor que começa em plena Copa de 50.

Nos outros contos, o recomeço de uma vida pela pintura (Tela em branco), a rotina de um ladrão incomum (O ladrão), a inusitada visita de um personagem de Machado de Assis a uma livraria (A livraria de João Gari), as estratégias de um vagabundo para viver às custas dos pais (Trabalhadores do Brasil) e a misteriosa visita que uma avó, já falecida, faz à neta (A visita)[...] Leia mais

Lançamento do livro “Laranjeiras – A ocupação do Vale do Rio Carioca”, de José Pougy

No próximo dia 4 de dezembro, às 20h, na Casa da Polônia – Rua das Laranjeiras 540 – o escritor e pesquisador, José Pougy lançará a sua mais nova obra “Laranjeiras – A ocupação do Vale do Rio Carioca”, sobre o bairro das Laranjeiras.

Fartamente ilustrado com imagens (fotos históricas e atuais, desenhos e pinturas), o livro resgata a ocupação do bairro desde o século do descobrimento até os dias de hoje.[...] Leia mais

03 de novembro – Lançamento do livro “Diário de um Kibutz” de Cleia Schiavo Weyrauch (Abaré Editorial)

O livro “Diário de um Kibutz” tem como base a vivência de um casal brasileiro, a socióloga Cleia Schiavo e o agrônomo Victor Weyrauch, em um kibutz israelense (Givat Haim), em meados da década de 1960. A opção de morar em um kibutz surgiu da necessidade de experimentar uma prática totalmente diferente daquela vivida pelo  Brasil durante a intervenção político-militar de abril de 1964, ou seja, a busca por uma sociedade fraterna e solidária. No imaginário do casal brasileiro, o kibutz funcionava como uma espécie de compensação existencial diante das frustrações impostas pelos rumos que o Brasil tomara em 1964.[...] Leia mais

19 a 26 de julho de 2020 – Congresso Mundial de Arquitetos no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro é a primeira cidade a receber o título de Capital Mundial da Arquitetura pela UNESCO e pela União Internacional dos Arquitetos. Em 2020, ano em que sedia o 27° Congresso Mundial de Arquitetos e recebe uma extensa programação voltada para o desenvolvimento de espaços urbanos mais dinâmicos e sustentáveis, a capital fluminense será homenageada por suas icônicas construções.[...] Leia mais