“O caos no transporte urbano !”, por Luiz Antonio Cosenza e Miguel Bahury

Neste artigo, publicado originalmente no Jornal do Brasil,  Luiz Antonio Cosenza, Presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (CREA-RJ) e Miguel Bahury, Conselheiro do CREA-RJ, ex-Secretário Municipal de Transportes, ex-Presidente do Metrô e da CET-RIO, destacam a situação caótica na qual chegou o transporte público no Rio de Janeiro, marcada pela” falta de planejamento, a desorganização tarifária, a ausência de controle e de fiscalização”. Vale a pena a leitura.[...] Leia mais

Amo praticamente

Um diálogo entre Reclamilda e sua netinha de cinco anos no dia da eleição, 07/10/2018.

CrôniCaRioca

Netinha: Vovó, o que é “Amo praticamente”?

Reclamilda: Não entendi bem, Querida. Você quer dizer que ama praticamente todo mundo, ama todas as pessoas?

Netinha: Não, vovó, não é nada disso. É igual como falam naqueles desenhos que vocês estavam vendo ontem, e ficavam dando um monte de risadas.[...] Leia mais

O MPF e as obras “Pra Olimpíada”

A notícia abaixo foi divulgada no site do Ministério Público Federal nesta sexta-feira, dia 5 de outubro de 2018.

Urbe CaRioca

MPF questiona Paes, Crivella, Picciani e outras 18 pessoas e entidades sobre irregularidades nas obras das Olimpíadas

São mais de R$ 400 milhões bloqueados por irregularidades e cerca de 1,5 mil vícios construtivos

O Grupo de Trabalho Olimpíadas da Procuradoria da República no Rio de Janeiro vem requisitando uma série de documentos e informações a todos os órgãos e entidades envolvidas com o legado olímpico.[...] Leia mais

O Hotel Glória foi-se. O Hotel Copacabana Palace, quase – nos anos 1980.

O caso e o ocaso do Hotel Glória em nome dos Jogos Olímpicos, de passado destruído, presente abandonado e futuro incerto, foi objeto de várias postagens neste espaço urbano-carioca. Para o Glória, quem sabe ainda reste uma fachada com o miolo refeito. História que muitos desconhecem é a que na década de 1980 seu irmão, o Hotel Copacabana Palace, por pouco não teve destino igual ou pior: dele nada restaria. É o que nos conta Maximiliano Zierer no artigo abaixo reproduzido. Cabe lembrar que, posteriormente houve nova tentativa de modificar o conjunto, quando seriam demolidos o Anexo e o Teatro, e mantido o prédio principal, projeto de outro famoso escritório de arquitetura, felizmente também sem êxito. Boa leitura.[...] Leia mais

Listagem dos principais bens históricos e mobiliário público furtados ou vandalizados no Rio de Janeiro, por Cláudio Prado de Mello

O arqueólogo e incansável defensor do patrimônio cultural, Cláudio Prado de Mello, fez um levantamento detalhado dos principais bens históricos e mobiliário público furtados ou vandalizados no Rio de Janeiro nos últimos anos.

“Estamos tendo o verdadeiro desmonte dos monumentos urbanos de forma silenciosa , continua e sem fiscalização”, destaca, acrescentando que a falta de ações efetivas imediatas ratificarão ainda mais o inaceitável estado de abandono em relação ao patrimônio publico, “que é único, frágil, não renovável, de alta sensibilidade e uma vez destruído estará inexoravelmente perdido”.[...] Leia mais

IBRAM vira ABRAM: nove anos e muda quase tudo… (parte I) – Artigo de Sonia Rabello

No artigo publicado no site A Sociedade em Busca do seu Direito, a professora e advogada Sonia Rabello destaca a extinção do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) pelo Governo Federal através de Medida Provisória e a criação de um serviço social autônomo, de personalidade jurídica de direito privado. “Espantoso é que, nove anos apenas de se ter criado uma autarquia federal, muda-se radicalmente tudo por MP, no âmbito perverso e autoritário de um governo que já saiu e parece que não se deu conta”.[...] Leia mais

A história e os encantos de Marechal Hermes, na Zona Norte carioca

No vídeo abaixo, fruto do trabalho de pesquisa e reportagem de alunos de Comunicação Social das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), a história detalhada do bairro de Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, as curiosidades e os encantos do primeiro bairro operário do Brasil e idealizado pelo então Presidente da República, e Marechal, Hermes da Fonseca.

É importante lembrar que, após estudos realizados pelo então Departamento Geral de Patrimônio Cultural (hoje Instituto Rio Patrimônio da Humanidade – IRPH) e pelo Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural, no início dos anos 2000, em 2013 a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro criou Área de Proteção do Patrimônio Cultural – APAC do Bairro de Marechal Hermes, pelo Decreto nº 37069/2013, que contém a lista dos Bens Culturais/Imóveis Preservados e um mapa que indica os Bens Culturais Tombados. Para conhecer os bens protegidos, este é o link.[...] Leia mais

Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes – Informações divulgadas pela AMOR

Dando continuidade ao post “Um Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio”, que trata do projeto da Prefeitura para a implantação de um Terminal Rodoviário a ser construído em terreno situado na Avenida das Américas, e que tem gerado muitos debates entre os moradores da região, informações divulgadas pela Associação de Moradores do Recreio (AMOR), detalhando todo o histórico da questão.[...] Leia mais

Um Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio

Notícia que circula pelas redondezas da Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro – Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Jacarepaguá e outros bairros vizinhos – está dando o que falar.

Trata-se de projeto da Prefeitura para a implantação de um Terminal Rodoviário a ser construído em terreno situado na Avenida das Américas, com frente também para o prolongamento da Rua Henfil (indicada no croqui como Rua Projetada), na confluência do Canal das Taxas com aquela  via (Avenida Henfil), próximo ao Hotel Ramada.[...] Leia mais

O massacre contra o servidor público municipal continua

Os servidores não tiveram reajuste em 2017 e nem terão em 2018. Em contrapartida, o IPTU sofreu aumento expressivo, com prejuízos evidentes a todo cidadão carioca, enquanto a cidade continua abandonada

O que diz respeito aos funcionários da Prefeitura interessa à Cidade do Rio de Janeiro e à sua população.

Urbe CaRioca

Prefeitura do Rio decide não antecipar primeira parcela do 13º salário de 2018[...] Leia mais

DE UM PAI PARA UMA FILHA

Aos caros leitores,

Que os pais, cariocas e de todos os cantos da Terra, possam ter e compartir esse sentimento. Que filhos e filhas, cariocas e de todos os cantos da Terra, possam recebe-lo e sabe-lo genuíno. E retribuí-lo.

Dia dos Pais, 2018

Urbe CaRioca

“Para minha filha,

Em qualquer ocasião que possa e queira ler algo almejado por seu pai nos idos do ano da graça de 1979.

Com muito Amor.”[...] Leia mais

Morro do Pasmado – Prefeitura insiste em macular a paisagem carioca com obra inadequada

Sem se importar com o parecer negativo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional  (IPHAN) (veja mais em “Morro do Pasmado – IPHAN protege a paisagem e nega a construção“), para o museu, a Prefeitura do Rio, através do Conselho de Política Urbana – COMPUR, tenta dar legalidade e tirar do papel o Museu do Holocausto.

Vale a pena conferir a matéria “Obelisco em homenagem às vítimas do Holocausto provoca polêmica”, do jornal “O Globo”[...] Leia mais

Hotel Glória: o abandono visto de vários ângulos

Dando continuidade ao post “Ainda sob ruínas, Hotel Glória amarga expectativa por um plano de revitalização” , novas imagens do Hotel Glória. Em breve comentaremos as notícias recentes divulgadas na grande mídia sobre o fechamento dos hotéis ditos “olímpicos”.

Veja ainda:
Após expansão de leitos para Olimpíada, crise leva 13 hotéis a fechar as portas no Rio
Hotéis pedem socorro à Prefeitura do Rio[...] Leia mais

PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO QUESTIONOU PROPOSTA DO PREFEITO PARA LEI DE ZONEAMENTO/USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Como amplamente noticiado e já comentado neste Urbe CaRioca, o Prefeito do Rio de Janeiro enviou à Câmara de Vereadores um conjunto de projetos de leis complementares para modificar as normas de construção na Cidade, divulgados em Novo Código de Zoneamento em estudo (25/08/2017);LEIS URBANÍSTICAS PARA O RIO DE JANEIRO – AS PROPOSTAS DO PREFEITO CRIVELLA (17/03/2018); e Uso e Ocupação do Solo Carioca – A proposta da Prefeitura (21/03/2018).[...] Leia mais

Ainda sob ruínas, Hotel Glória amarga expectativa por um plano de revitalização

Fechado e com as obras paralisadas desde o colapso do Grupo EBX, em 2013, comandado por Eike Batista, o Hotel Glória, primeiro cinco estrelas do Rio de Janeiro, construído em 1922, ainda amarga, sob ruínas, a expectativa por um plano de revitalização.  O fundo árabe Mubadala, de Abu Dhabi, assumiu em 2016 o hotel. Porém, por causa da recessão econômica que atingiu o Brasil nos últimos anos, o projeto de reestruturação do Hotel Glória ainda não foi sequer iniciado.[...] Leia mais

Patrimônio cultural desrespeitado: bustos “desaparecem” no Centro do Rio

Depois da obra irregular construída colada a um dos monumentos tombados mais antigos da Cidade do Rio de Janeiro, os Arcos da Lapa, e derrubada posteriormente,  Marconi Andrade, do grupo SOS Patrimônio, mais uma vez, aponta o desrespeito para com o patrimônio cultural da Cidade do Rio de Janeiro. A Prefeitura deve esclarecer e tomar providências a respeito.

“Acho que a cidade está sofrendo uma onda de roubos de bustos, foram três no Passeio Público, um em frente à Escola Nacional de Música,  dois na Praça Mahatma Gandhi, um enfrente ao Hotel Glória, um na Quinta da Boa Vista, entre outros”, afirma Marconi Andrade.[...] Leia mais

2014, a Copa (das obras de mobilidade) que nunca acabou, de Hugo Costa

“Eliminados ou não das Copas de 2014 e 2018, não ganhamos este jogo ainda”

Neste artigo, o geógrafo Hugo Costa nos remete a um comparativo entre a histórica, e ainda não esquecida, derrota do Brasil para a Alemanha, na Copa de 2014, e a ainda presente “goleada” promovida pelas obras de mobilidade iniciadas em virtude do evento, mas ainda inacabadas pelo país.”As obras de mobilidade não concluídas colocam em risco a vida dos cariocas, dos antes orgulhosos subúrbios, desprovendo crianças de áreas de lazer e de contato com a natureza”.[...] Leia mais

A Ilha do “Seu William” – Artigo de André Luis Mansur

Neste artigo, o jornalista e escritor André Mansur detalha, de forma interessante, fatos históricos sobre a Ilha de Guaratiba através de suas peculiaridades e versões curiosas. Vale a leitura

Publicado originalmente na página Santa Paciência

Urbe CaRioca

A ILHA DO “SEU WILLIAM” – Por André Luis Mansur

O nome da ilha de Guaratiba até hoje gera controvérsias. A ilha, na verdade, não existe, é uma grande porção de terra sem ligação nenhuma com o mar. A versão mais divulgada para o seu nome é a de que viveu por lá um oficial inglês, William, que teria chegado com a corte de D.João VI, em 1808.[...] Leia mais