Listagem dos principais bens históricos e mobiliário público furtados ou vandalizados no Rio de Janeiro, por Cláudio Prado de Mello

O arqueólogo e incansável defensor do patrimônio cultural, Cláudio Prado de Mello, fez um levantamento detalhado dos principais bens históricos e mobiliário público furtados ou vandalizados no Rio de Janeiro nos últimos anos.

“Estamos tendo o verdadeiro desmonte dos monumentos urbanos de forma silenciosa , continua e sem fiscalização”, destaca, acrescentando que a falta de ações efetivas imediatas ratificarão ainda mais o inaceitável estado de abandono em relação ao patrimônio publico, “que é único, frágil, não renovável, de alta sensibilidade e uma vez destruído estará inexoravelmente perdido”.[...] Leia mais

IBRAM vira ABRAM: nove anos e muda quase tudo… (parte I) – Artigo de Sonia Rabello

No artigo publicado no site A Sociedade em Busca do seu Direito, a professora e advogada Sonia Rabello destaca a extinção do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) pelo Governo Federal através de Medida Provisória e a criação de um serviço social autônomo, de personalidade jurídica de direito privado. “Espantoso é que, nove anos apenas de se ter criado uma autarquia federal, muda-se radicalmente tudo por MP, no âmbito perverso e autoritário de um governo que já saiu e parece que não se deu conta”.[...] Leia mais

A história e os encantos de Marechal Hermes, na Zona Norte carioca

No vídeo abaixo, fruto do trabalho de pesquisa e reportagem de alunos de Comunicação Social das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), a história detalhada do bairro de Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, as curiosidades e os encantos do primeiro bairro operário do Brasil e idealizado pelo então Presidente da República, e Marechal, Hermes da Fonseca.

É importante lembrar que, após estudos realizados pelo então Departamento Geral de Patrimônio Cultural (hoje Instituto Rio Patrimônio da Humanidade – IRPH) e pelo Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural, no início dos anos 2000, em 2013 a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro criou Área de Proteção do Patrimônio Cultural – APAC do Bairro de Marechal Hermes, pelo Decreto nº 37069/2013, que contém a lista dos Bens Culturais/Imóveis Preservados e um mapa que indica os Bens Culturais Tombados. Para conhecer os bens protegidos, este é o link.[...] Leia mais

Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes – Informações divulgadas pela AMOR

Dando continuidade ao post “Um Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio”, que trata do projeto da Prefeitura para a implantação de um Terminal Rodoviário a ser construído em terreno situado na Avenida das Américas, e que tem gerado muitos debates entre os moradores da região, informações divulgadas pela Associação de Moradores do Recreio (AMOR), detalhando todo o histórico da questão.[...] Leia mais

Um Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio

Notícia que circula pelas redondezas da Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro – Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Jacarepaguá e outros bairros vizinhos – está dando o que falar.

Trata-se de projeto da Prefeitura para a implantação de um Terminal Rodoviário a ser construído em terreno situado na Avenida das Américas, com frente também para o prolongamento da Rua Henfil (indicada no croqui como Rua Projetada), na confluência do Canal das Taxas com aquela  via (Avenida Henfil), próximo ao Hotel Ramada.[...] Leia mais

O massacre contra o servidor público municipal continua

Os servidores não tiveram reajuste em 2017 e nem terão em 2018. Em contrapartida, o IPTU sofreu aumento expressivo, com prejuízos evidentes a todo cidadão carioca, enquanto a cidade continua abandonada

O que diz respeito aos funcionários da Prefeitura interessa à Cidade do Rio de Janeiro e à sua população.

Urbe CaRioca

Prefeitura do Rio decide não antecipar primeira parcela do 13º salário de 2018[...] Leia mais

DE UM PAI PARA UMA FILHA

Aos caros leitores,

Que os pais, cariocas e de todos os cantos da Terra, possam ter e compartir esse sentimento. Que filhos e filhas, cariocas e de todos os cantos da Terra, possam recebe-lo e sabe-lo genuíno. E retribuí-lo.

Dia dos Pais, 2018

Urbe CaRioca

“Para minha filha,

Em qualquer ocasião que possa e queira ler algo almejado por seu pai nos idos do ano da graça de 1979.

Com muito Amor.”[...] Leia mais

Morro do Pasmado – Prefeitura insiste em macular a paisagem carioca com obra inadequada

Sem se importar com o parecer negativo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional  (IPHAN) (veja mais em “Morro do Pasmado – IPHAN protege a paisagem e nega a construção“), para o museu, a Prefeitura do Rio, através do Conselho de Política Urbana – COMPUR, tenta dar legalidade e tirar do papel o Museu do Holocausto.

Vale a pena conferir a matéria “Obelisco em homenagem às vítimas do Holocausto provoca polêmica”, do jornal “O Globo”[...] Leia mais

Hotel Glória: o abandono visto de vários ângulos

Dando continuidade ao post “Ainda sob ruínas, Hotel Glória amarga expectativa por um plano de revitalização” , novas imagens do Hotel Glória. Em breve comentaremos as notícias recentes divulgadas na grande mídia sobre o fechamento dos hotéis ditos “olímpicos”.

Veja ainda:
Após expansão de leitos para Olimpíada, crise leva 13 hotéis a fechar as portas no Rio
Hotéis pedem socorro à Prefeitura do Rio[...] Leia mais

PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO QUESTIONOU PROPOSTA DO PREFEITO PARA LEI DE ZONEAMENTO/USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Como amplamente noticiado e já comentado neste Urbe CaRioca, o Prefeito do Rio de Janeiro enviou à Câmara de Vereadores um conjunto de projetos de leis complementares para modificar as normas de construção na Cidade, divulgados em Novo Código de Zoneamento em estudo (25/08/2017);LEIS URBANÍSTICAS PARA O RIO DE JANEIRO – AS PROPOSTAS DO PREFEITO CRIVELLA (17/03/2018); e Uso e Ocupação do Solo Carioca – A proposta da Prefeitura (21/03/2018).[...] Leia mais

Ainda sob ruínas, Hotel Glória amarga expectativa por um plano de revitalização

Fechado e com as obras paralisadas desde o colapso do Grupo EBX, em 2013, comandado por Eike Batista, o Hotel Glória, primeiro cinco estrelas do Rio de Janeiro, construído em 1922, ainda amarga, sob ruínas, a expectativa por um plano de revitalização.  O fundo árabe Mubadala, de Abu Dhabi, assumiu em 2016 o hotel. Porém, por causa da recessão econômica que atingiu o Brasil nos últimos anos, o projeto de reestruturação do Hotel Glória ainda não foi sequer iniciado.[...] Leia mais

Patrimônio cultural desrespeitado: bustos “desaparecem” no Centro do Rio

Depois da obra irregular construída colada a um dos monumentos tombados mais antigos da Cidade do Rio de Janeiro, os Arcos da Lapa, e derrubada posteriormente,  Marconi Andrade, do grupo SOS Patrimônio, mais uma vez, aponta o desrespeito para com o patrimônio cultural da Cidade do Rio de Janeiro. A Prefeitura deve esclarecer e tomar providências a respeito.

“Acho que a cidade está sofrendo uma onda de roubos de bustos, foram três no Passeio Público, um em frente à Escola Nacional de Música,  dois na Praça Mahatma Gandhi, um enfrente ao Hotel Glória, um na Quinta da Boa Vista, entre outros”, afirma Marconi Andrade.[...] Leia mais

2014, a Copa (das obras de mobilidade) que nunca acabou, de Hugo Costa

“Eliminados ou não das Copas de 2014 e 2018, não ganhamos este jogo ainda”

Neste artigo, o geógrafo Hugo Costa nos remete a um comparativo entre a histórica, e ainda não esquecida, derrota do Brasil para a Alemanha, na Copa de 2014, e a ainda presente “goleada” promovida pelas obras de mobilidade iniciadas em virtude do evento, mas ainda inacabadas pelo país.”As obras de mobilidade não concluídas colocam em risco a vida dos cariocas, dos antes orgulhosos subúrbios, desprovendo crianças de áreas de lazer e de contato com a natureza”.[...] Leia mais

A Ilha do “Seu William” – Artigo de André Luis Mansur

Neste artigo, o jornalista e escritor André Mansur detalha, de forma interessante, fatos históricos sobre a Ilha de Guaratiba através de suas peculiaridades e versões curiosas. Vale a leitura

Publicado originalmente na página Santa Paciência

Urbe CaRioca

A ILHA DO “SEU WILLIAM” – Por André Luis Mansur

O nome da ilha de Guaratiba até hoje gera controvérsias. A ilha, na verdade, não existe, é uma grande porção de terra sem ligação nenhuma com o mar. A versão mais divulgada para o seu nome é a de que viveu por lá um oficial inglês, William, que teria chegado com a corte de D.João VI, em 1808.[...] Leia mais

Cais do Valongo no Porto do Rio: sem proteção e sem recursos. Apenas espetáculo político… – Artigo de Sonia Rabello

No artigo publicado no site A Sociedade em Busca do seu Direito, a professora e advogada Sonia Rabello, questiona qual será o destino do Cais do Valongo, declarado Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), localizado no Porto do Rio. “Todos sabiam da dificuldade em se estabelecer uma verdadeira área de entorno/ambiência caso houvesse sua real proteção pelo tombamento. Apesar do espetáculo internacional, o Sítio Arqueológico do Valongo continua irresponsavelmente desprotegido”, afirma.[...] Leia mais

A Ciclovia que nasceu errada

Além de erro urbanístico, paisagístico e estrutural, para citar o mínimo, agora é objeto de furto. Mais uma vez, dinheiro público rasgado em nome dos Jogos Olímpicos, sem que responsáveis sejam responsabilizados.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo que circula nas redes sociais feito por um ciclista e também na matéria do jornal “O Dia”.

Urbe CaRioca

Abandonada, ciclovia Tim Maia é alvo de saqueadores[...] Leia mais

Chafariz do Lagarto – Cariocas em prol do patrimônio cultural

No último sábado, dia 23 de junho, membros do SOS Patrimônio e do Movimento de Resgate do Patrimônio promoveram um ato público de confraternização e restauração do Chafariz do Lagarto, na Rua Frei Caneca, construído há 232 anos, pelo mestre Valentim. Uma ação de revitalização em defesa do patrimônio cultural da Cidade do Rio de Janeiro. Vejam os registros e mais detalhes na publicação de “O Globo”.[...] Leia mais

Prefeito e Vereadores que massacraram o servidor público municipal

Nesta semana, em uma sessão que ocorreu em meio a protestos de servidores que lotaram as galerias da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, por 28 votos favoráveis contra 20, vereadores aprovaram, em primeira discussão, a taxação de inativos da Prefeitura do Rio. A segunda discussão do projeto de lei complementar ocorrerá na próxima semana, provavelmente na terça-feira, dia 26.

O projeto de lei complementar 59/2018 institui a cobrança de alíquota previdenciária de 11% sobre aposentados e pensionistas que ganham acima de R$ 5.645,80 (teto do INSS).[...] Leia mais