Casas não sairão de área florestal na Gávea

A notícia foi publicada ontem, 15/5/2012, no jornal O Globo. A leitura acurada causou espanto e gerou o ComentáRio incluído na postagem com a mesma data. As cartas dos leitores datadas de 16/5/2012 reforçam a visão do Urbe CaRioca e fazem parte de novo post, agora dedicado apenas ao assunto. Abaixo, o ComentáRio. 

“Decisão da Justiça não é para discutir, é para cumprir”. Certo. O Urbe CaRioca só não entendeu alguns pontos. Demolir as casas é prejudicial por causa dos movimentos de máquinas caminhões. Ora, se cada casa, por hipótese, demorou dois anos para ser construída (no mínimo, são mansões) e se, por hipótese, duas tiverem sido construídas de cada vez, sendo 26 casas, tivemos 13 casas x 2 anos = 26 anos de movimento de caminhões e máquinas. Com uma implosão em um único dia, mais, digamos, 10 dias para retirada do entulho, teríamos só 10 dias de movimento de caminhões e máquinas.

Quanto aos danos já causados ao Meio Ambiente, o Urbe CaRioca informa que D. Pedro II determinou o replantio da Floresta da Tijuca, desmatada para a lavoura principalmente do café, tarefa que ficou a cargo do Major Acher. Consta que cem mil mudas foram plantadas em durante 13 anos, número hipotético adotado para o tempo da construção irregular das casas. Naquele pedacinho da Floresta e no século XXI deve ser mais fácil.

Até um tanquezinho dentro de área de ventilação paga “Mais Valia”. Coberturas, então, muitíssimas. O valor cobrado é alto, calculado sobre os ganhos patrimoniais decorrentes do acréscimo. Os donos das casas pagarão o que gastariam com a demolição (!). Se eu tivesse pagado “Mais Valia” por uma cobertura irregular, calcularia quanto custaria sua demolição e pediria o troco à Prefeitura. Ah! Faria um belo paisagismo e colocaria muitas plantas no terraço para ajudar o Meio Ambiente.
O advogado das 26 casas, uma ainda em construção (cai o queixo do Urbe CaRioca!) diz que a decisão judicial atende aos moradores que são contrários à demolição (cai o queixo, de novo!). Para quem quiser ler – link da notícia, que cita os nomes de alguns proprietários das casas irregulares… (cai o queixo, de vez).
     www.odeliriodabruxa.blogspot.com.br                                    www.alemdatrilha-fotos.blogspot.com.br

  1. Caro Ricardo,obrigada pelo comentário.
    Nos textos mais recentes tenho colocado o lnk para a notícia de jornal mencionada. Não foi o caso no "Casas não sairão…" logo que o Blog foi criado. Para você mesmo verificar no O Globo: http://oglobo.globo.com/rio/casas-nao-sairao-de-area-florestal-da-gavea-4899094 SEgundo a notícia é Reserva Florestal, ou seja, ZE-1 se estivr acima da cota+100m. De fato, é um escândalo, na minha visão. Um abraço.

  2. Como foram havidos os terrenos ? Qual é o zoneamento da região ?

    Da forma que foi anunciado, o desfecho da questão fica parecendo que qualquer um pode se apoderar de um terreno de mata atlântica
    construindo sua casa, sem prestar contas a ninguem. E se alguem reclamar, entrando na Justiça, vai perder porque quem tem razão foi quem construiu primeiro.

    A primeira vista é um escândalo !!! Ou tem informação errada….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *