A SERRINHA ZIGUEZAGUE E O MIRANTE DO ALBUQUERQUE

CrôniCaRioca
Andréa Albuquerque G. Redondo

No texto PAIS CARIOCAS, uma CrôniCaRioca em homenagem ao Dia dos Pais, o Blog contou sobre um passeio de carro que, em determinado trecho, assustava as crianças. Era uma serrinha em ziguezague que o Ford 1950 subia bem devagar, carregando suas 1,5 toneladas mais os passageiros, a cada curva pairando a dúvida, “Será que vai”? 



Ford 1950 – Crestliner
Imagem: Legacy Motors

O trecho dizia:


…o que faria depois de curtir a família? Um passeio pela cidade, é claro! Desta vez eu  … o levaria Rio afora.
Acho que estranharia o Metrô lotado e os engarrafamentos diários. Gostaria dos edifícios construídos na Cidade Nova e na Avenida Chile. Não reconheceria a Barra da Tijuca e Jacarepaguá com tantas construções, sem a areia e as mangueiras, mas gostaria de chegar a Guaratiba mais depressa, sem precisar subir a serrinha em ziguezague* que nos dava tanto medo, parecia que o Ford ia despencar!



Graças às mágicas da internet e do Google Maps, a serrinha apareceu! Os olhos do satélite a encontraram e eu também! É um trecho da antiga Estrada da Grota Funda que ligava o Recreio dos Bandeirantes aos bairros de Barra de Guaratiba, Guaratiba e Pedra de Guaratiba, todos na XXVI Região Administrativa do Rio, que se chama… Guaratiba!



Antiga Estrada da Grota Funda
O primeiro trecho, desativado, é a
 Serrinha em “Ziguezague”.
Na imagem a subida está à esquerda da Avenida das Américas em frente ao entroncamento desta com a Estrada dos Bandeirantes. Provavelmente era a continuação da Estrada dos Bandeirantes.
























Vale explicar.


A estrada sinuosa que liga o Recreio “às Guaratibas” é o prolongamento da Avenida das Américas, que começa no Canal de Marapendi, ainda no início da Barra da Tijuca. O trecho mais recente, que atravessa a Serra da Grota Funda depois da enorme reta ao longo da Barra e do Recreio, foi construído na década de 1970. Nos passeios de PAIS CARIOCAS – início dos anos 1960 -, para chegar a Guaratiba via Zona Sul ou Jacarepaguá o caminho era feito pela antiga estrada da Grota Funda, que também cruzava as montanhas e foi substituída pela continuação da ‘Américas’.


Fomos lá conferir, e ela, antes perdida no mato, estava agora ‘achada’!


A SERRINHA ZIGUEZAGUE
Final do Recreio dos Bandeirantes – Serra da Grota Funda
Foto:  Urbe CaRioca


A Avenida das Américas cortou a antiga estrada ao meio, bem no cocoruto. A primeira parte praticamente desaparecida é a Serrinha Ziguezague, em subida  para quem segue até Guaratiba: as curvas fechadíssimas se parecem mais com ângulos agudos. A mancha do que foi uma via ainda é visível, de longe. Não encontramos a entrada, mas ela pode estar ainda por lá. Achamos a saída, no alto do morro, o que foi confirmado por um senhor que estava por perto: “Isto foi um caminho, minha filha, há 30 anos”…, com certa nostalgia na voz.



Estrada da Grota Funda
A Serrinha em “Ziguezague” – O trecho em aclive começa no entroncamento da Avenida das Américas com a Estrada dos Bandeirantes e prossegue  até encontrar novamente a Avenida das Américas, que, nos anos 1970,  cortou a Estrada da Grota Funda e a dividiu em duas partes.




O início da segunda parte está lá, bem visível e acessível, à direita da pista. Já em descida, segue até a Estrada da Ilha e é usada por moradores: ‘Ilha’ é como é conhecido um trecho de Guaratiba – que não é uma ilha – região onde ficam inúmeras chácaras de plantas ornamentais e que, segundo consta, tem esse nome devido a um antigo proprietário, o Sr. William, que acabou virando… ‘Sr. Ilha”!


Quanto à “Serrinha”, hoje é caminho só para ciclistas radicais, note-se, morro abaixo! E pensar que o Ford 50 enfrentava o trajeto-pirambeira, morro acima!





Planet Bike – Descida da estrada antiga da Grota Funda


Agora, com a construção do Túnel da Grota Funda, a tendência é que a passagem pela Avenida das Américas fique em segundo plano. Aliás, já o está, mostra o asfalto em péssimas condições… E Guaratiba que se cuide, pois o PEU vem aí!!! Já vejo o anúncio: “Oportunidade única! Venha morar onde o Papa Bento XVI rezou a missa campal!”
Caso seja bem tratada e conservada, a Américas morro acima pode ser transformada em uma estrada-parque. Um belo projeto paisagístico homenagearia seu antigo vizinho Burle Marx e lembraria as citadas chácaras que abastecem o Rio de plantas e flores.


Quanto à serrinha, deverá, é claro, ser incorporada ao projeto: a subida íngreme pode conter vários mirantes intermediários e ser coroada com um platô principal de onde também se poderá apreciar a Baixada de Jacarepaguá de outro ângulo. 
O nome sugerido está no título desta crônica:

O Mirante do Albuquerque‘.

ALTO DA SERRINHA ZIGUEZAGUE
LUGAR PARA O MIRANTE DO ALBUQUERQUE
Foto: Urbe CaRioca

São Francisco, USA
Lombard StreetImagem: Internet


Para inspirar a Prefeitura, outras “serrinhas” famosas!

Mas, pelo amor de Deus, senhor prefeito! Nada de fazer mais leis urbanísticas mirabolantes para  deixar construir ao lado da Serrinha Ziguezague e do Mirante do Albuquerque… (Xi!! O Blog nem devia ter dado ideia…).


Por favor, senhor alcaide, veja a outra foto, abaixo!






Imagem: Internet






  1. Caro anônimo,
    Muito obrigada pelo comentário tão gentil! Mas não estou 'com essa bola toda' não. Quem sabe você manda uma sugestão para o projeto paisagístico e de aproveitamento da Serrinha em Ziguezague e para o Mirante do Albuquerque?
    Um grande abraço.
    Andréa

  2. Adorei a crônica, se eu pudesse deixava você cuidar da urbanidade da nossa cidade! Aí, pelo menos nesse quesito ela seria maravilhosa de verdade!

  3. Obrigada, Guina Ramos!
    Se tiver alguma história interessante sobre o Rio que se encaixe no perfil do Blog poderíamos publicar em outra sexta-feira. Caso tenha alguma sugestão pode também me mandar via mensagem direta no FB. Vamos ao menos tentar esquecer os 'golpes amargos' de vez em quando!
    Ab.
    Andréa

Deixe um comentário para Guina Ramos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.