Audiência Pública sobre o Antigo Canecão

 

Projeto muda zoneamento para a reconstrução da casa de shows, desativada em 2010

Nesta quinta-feira, dia 7 de outubro, das 10h30 às 14h, será realizada uma audiência pública na Câmara de Vereadores do Rio sobre o Projeto de Lei Complementar do prefeito Eduardo Paes que poderá permitir a reabertura do Canecão. O debate foi pedido pela reitora Denise Pires de Carvalho, da UFRJ. A instituição é a dona do espaço.

A mudança na legislação proposta por Paes permitirá, se for aprovada, que a universidade procure parceiros dispostos a investir na construção de uma nova casa de espetáculos, com 1.500 lugares.

O terreno onde está o Canecão, fechado em 2010, tem como proprietária a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Um projeto enviado pela prefeitura à Câmara muda o zoneamento do local, para permitir a reconstrução da casa de shows com respeito à legislação urbanística.

Entre os convidados da audiência estão o secretário municipal de Planejamento Urbano, Washington Fajardo; a ex-diretora da Casa da Ciência da UFRJ, Isabel Azevedo; a diretora da Escola de Educação Física e Desportos, Katya Gualter; o representante do Laboratório Estado, Trabalho, Território e Natureza/IPPUR-UFRJ, Carlos Vainer; a diretora da Associação de Moradores e Amigos de Botafogo e vice-presidente Federação das Associações de Moradores do Rio (FAM RIO), Regina Chiaradia; e o presidente da Associação de Moradores da Lauro Muller e Adjacências, Abilio Tozini.

Iniciativa da Comissão de Cultura da Câmara do Rio, a audiência ocorre em ambiente virtual, com transmissão no Youtube da Rio TV Câmara.

Leia também:

O que não sabemos sobre o negócio imobiliário proposto pela UFRJ, de Sonia Rabello

Liberado prédio do ex-Canecão para a UFRJ ?

Canecão: Prédio com destino incerto?

Canecão, Vila Taboinhas, e Parque do Flamengo (Marina da Glória)

Reintegração de posse

Decreto Lei nº 233, de 28 de fevereiro de 1967

Canecão: 40 anos de litígio judicial e um fim melacólico

 

 

Além do vereador Reimont, a comissão é formada pelos vereadores Tarcísio Motta (PSOL) e Felipé Boró (Patri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.