Os “trigêmeos do Flamengo”, por Rafael Bokor

Recentemente, a página Rio Casas e Prédios Antigos, criada por Rafael Bokor, jornalista, escritor e guia de Turismo, publicou um post sobre o conjunto de edifícios Anchieta, Barth e Nóbrega, os “Trigêmeos do Flamengo”, uma construção do estilo art déco inaugurada em 1943. Esses prédios foram objeto da CrôniCaRioca “Quando eu era criança, 2019 – Beco do Tamandaré, em outubro de 2019. O primeiro fechamento dos espaços foi com um muro vazado, também divulgado pela página

Reproduzimos abaixo o texto e sugerimos a leitura do post  “Quando eu era criança, 2019 – Beco do Tamandaré.

Urbe CaRioca

Os edifícios Anchieta, Barth e Nóbrega, apelidados pela Rio-Casas & Prédios Antigos de “Trigêmeos do Flamengo”, serviram de locação principal para o filme “Medida Provisória”, dirigido por Lázaro Ramos e que está em cartaz agora nos cinemas de todo o Brasil. As personagens de Taís Araujo, Alfred Enoch, Seu Jorge e Renata Sorrah vivem no Edifício Barth, uma construção do estilo art déco inaugurada em 1943.

Vou relembrar uma parte da saga desses prédios que estão no meu segundo livro (Rio-Casas & Prédios Antigos Volume 2), no Tour Casas & Prédios Antigos do Flamengo e agora na história do cinema nacional.

Na Praia do Flamengo, n° 186, está a entrada principal de um conjunto de três edifícios erguidos no início da década de 1940, pelo Dr. Ary de Almeida e Silva, Provedor da Santa Casa de Misericórdia na época.

A Santa Casa era proprietária dos prédios até pouco tempo. Os três (Anchieta, Barth e Nóbrega) foram construídos em estilo art déco e projetados por Robert Prentice, o mesmo que idealizou a Estação Central do Brasil e o Edifício Itaoca, em Copacabana.

 

O Anchieta e o Nóbrega contam com 11 andares e 66 apartamentos cada. Já o Barth, em homenagem ao doador do terreno, Sr. Alberto Barth, possui 7 andares e 42 imóveis. Ao todo são 174 que pertenciam à Santa Casa do Rio, ou seja, todos os moradores são inquilinos desde a inauguração. Os prédios estão sendo leiloados para saldar dívidas da Santa Casa. Em alguns anos provavelmente o conjunto passará por retrofit.

A vista da Praia do Flamengo, o amplo terreno dos prédios e dos apartamentos e a arquitetura art déco são os pontos fortes dos trigêmeos. Já reparou neles?

Acesso pela Rua Machado de Assis fechado por um muro vazado. Crédito: Cláudio Cunha (1970)

As fotos antigas são verdadeiros tesouros. Essa de 1970 mostra três meninos que moravam nos Edifícios Anchieta, Barth e Nóbrega, os “Trigêmeos do Flamengo”, pulando o muro, bem menor que o de hoje, que separava o terreno dos prédios da Rua Machado de Assis.

As construções que aparecem ao fundo já foram demolidas, mas as varandas do Edifício Barth continuam as mesmas, livres de vidros e esquadrias de alumínio. Consegui essa foto com Júlio Maria que visitou comigo os “trigêmeos” no Tour Casas & Prédios Antigos do Flamengo, em fevereiro de 2020. O fotógrafo foi Cláudio Cunha.

Não deixe as fotos antigas que contam a história do Rio de Janeiro somente nos baús e álbuns. Poste elas nas redes sociais e colabore para a preservação da memória da nossa cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.