Um acinte aos cariocas na Lagoa, de Cora Ronai

Em 20 de dezembro de 2021, divulgamos que estva em andamento a instalação do projeto gastronômico “MasterChef Nas Nuvens” suspenso a 50 metros de altura às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, em área tombada que integra o Patrimônio Cultural da Cidade e da União, o que nos causou grande estranhamento.

Dando continuidade ao assunto trazido por este blog em “Gastronomia com adrenalina” desafia tombamento na Lagoa”, com o texto de Cora Rónai divulgado em rede social, e à nota do Instituto de Arquitetos do Brasil publicada em “IAB divulga nota sobre ocupação das margens da Lagoa Rodrigo por `Masterchef nas Nuvens´” reproduzimos o artigo da mesma jornalista e colunista do jornal O Globo que trouxe o caso do trambolho na Lagoa mais uma vez à mídia. Leia mais

IAB divulga nota sobre ocupação das margens da Lagoa Rodrigo por “Masterchef nas Nuvens”

Após publicarmos posts sobre o projeto “MasterChef Brasil Nas Nuvens”, responsável pela instalação de um projeto gastronômico suspenso a 50 metros de altura às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, em área tombada que integra o Patrimônio Cultural da Cidade e da União, o IAB-RJ divulgou nota destacando que além de encravar na paisagem um restaurante içado por um guindaste, “é composto por enormes estruturas que impedem a visão do espalho d´água tombado e, ainda, obstrui o livre acesso à orla da Lagoa, caracterizando inaceitável apropriação do espaço público”. Leia mais

“Gastronomia com adrenalina” desafia tombamento na Lagoa: considerações de Cora Ronai

Conforme publicamos há poucas semanas, com a proposta de oferecer uma experiência gastronômica diferenciada aliada à apreciação do visual paradisíaco da Cidade do Rio de Janeiro nas alturas, o projeto “MasterChef Brasil Nas Nuvens”, até o dia 17 de abril de 2022, terá no Parque do Cantagalo, na Lagoa, um restaurante que ficará suspenso a 50 metros de altura.

A obra foi erguida em área tombada que integra o Patrimônio Cultural da Cidade e da União, e que é non-aedificandi. Ali são permitidas apenas construções de pequeno porte para apoio às atividades de lazer, conforme as leis urbanísticas vigentes. Confiram abaixo o desabafo da jornalista e escritora Cora Ronai em sua página em uma rede social. Leia mais