IDEB NO RIO DE JANEIRO, A URBE CARIOCA: SALVE MARACANÃ, SALVE SANTA CRUZ!

“O Antigo Museu do Índio não apenas foi poupado pelo governador como, ontem, surpreendentemente, foi tombado PELO PREFEITO, tal como o Parque Aquático Julio Delamare e o Estádio de Atletismo Célio de Barros, antes condenados com veemência, foram destombados e agora des-destombados! Até a Escola Municipal – que não precisava ser tombada, diga-se, bastava deixá-la, e aos pais e alunos, sossegados – foi alvo das reflexões preservacionistas”.

Trecho de O INCRÍVEL TOMBAMENTO DO ANTIGO MUSEU DO ÍNDIO E DOS EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS VIZINHOS AO MARACANÃ

 

A divulgação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em toda a grande imprensa, nos últimos dias, foi nada alentadora, salvo algumas exceções. No caso do ensino médio público,

apenas quatro Estados atingiram as metas traçadas: Amazonas, Goiás, Pernambuco e Piauí. O nosso Estado do Rio de Janeiro foi reprovado Leia mais

Artigo – De mar a mar, modernidae e tradição: Cidade e campo no Rio de Janeiro, de Cleia Schiavo Weyrauch

Mapa do zoneamento da cidade do Rio de Janeiro : Área Central e zonas Sul, Norte e Oeste na década de 1970
   

O blog Urbe CaRioca tem convidado os interessados a relatarem suas experiências e visões sobre os muitos bairros do Rio de Janeiro, histórias antigas e atuais, trazendo registros  para serem compartilhados com os leitores. As memórias e o conhecimento da professora e socióloga Cleia Schiavo – que já nos brindou com O CINEMA E AS ORQUÍDEAS, entre outros artigos, nos remetem ao “Sertão Carioca”, como era conhecida a Zona Oeste da nossa cidade até à primeira metade dos anos 1900.

Boa leitura. =&0=& =&1=& =&2=& =&3=& Cleia Schiavo Weyrauch   Do início do Século XX até à década de 1960 o processo de modernização que ocorria no Rio de Janeiro, a capital do Brasil, estimulado pelo capitalismo em fase de consolidação, exigia uma racionalização do espaço, das instituições, e uma revolução no corpo social da cidade. Consideremos o espaço de civilização às margens da Baía de Guanabara e o litoral do “sertão”, espaço interiorano banhado pelas águas da Baía de Sepetiba, além do Atlântico que, com a expansão urbana, emoldurava os bairros da franja litorânea da cidade:   Em outubro de 1905 o Correio Paulistano publicava, na sessão telegramas, o seguinte:

“Na noite de domingo será feita a experiência de novas lâmpadas de iluminação elétrica na Avenida Central” Leia mais

PosT.zitivo Urgente – 2

Post.zitivo, Urgente – 2

Parabéns à Câmara de Vereadores e aos responsáveis pela decisão. A Área de Proteção do Ambiente Cultural – APAC de Santa Cruz deve ser preservada, região com patrimônio histórico-cultural riquíssimo protegido desde 1993. Entretanto, deve-se manter a atenção. A votação foi adiada por apenas 2 sessões. Leia mais