Mais uma construção na beira da Lagoa

Com a proposta de oferecer uma experiência gastronômica diferenciada aliada à apreciação do visual paradisíaco da Cidade do Rio de Janeiro nas alturas, o projeto “MasterChef Brasil Nas Nuvens”, dos dias 2 de janeiro a 17 de abril de 2022, terá no Parque do Cantagalo, na Lagoa, um restaurante que ficará suspenso a 50 metros de altura.

A questão que deve ser levantada é se esse será mais um equipamento provisório de fato, conforme citado na matéria abaixo, ou se teremos mais um “trambolho” permanente, a exemplo dos acréscimos realizados no complexo do Lagoon e de alguns outros já alvos de publicações neste blog (Veja ao final desta matéria), que nunca foram desmontados.

Note-se que a previsão de permanência da construção é de quatro meses. Considerando o tempo de montagem – e o de desmontagem, se houver – serão quase seis meses com o trambolho que empacha a paisagem e avança sobre a ciclovia.

Para mais espanto, a obra foi erguida em área tombada que integra o Patrimônio Cultural da Cidade e da União, e que é non-aedificandi. Ali são permitidas apenas construções de pequeno porte para apoio às atividades de lazer, conforme as leis urbanísticas vigentes. Evidentemente, não é o caso.

Urbe Carioca

Jantar nas nuvens: Lagoa terá restaurante suspenso a 50 metros de altura

Diário do Rio – Link original

MasterChef Brasil Nas Nuvens: a partir de 2 de janeiro na Lagoa Luiz Volpato Arquitetura/Divulgação

Imagine saborear uma deliciosa refeição podendo apreciar o visual paradisíaco do Rio nas alturas? Pois isso será possível com o projeto MasterChef Brasil Nas Nuvens, que, dos dias 2 de janeiro a 17 de abril de 2022, terá no Parque do Cantagalo, na Lagoa, um restaurante que ficará suspenso a 50 metros de altura. Ainda haverá um soft-opening a partir de 26 de dezembro, com ingressos já esgotados.

O espaço instalado entre o céu e a terra da Cidade Maravilhosa, que conta com 2.000 metros quadrados, terá infraestrutura completa, com bar lounge, área para eventos e ambientes instagramáveis. O ponto alto do complexo gastronômico será a mesa suspensa, com cadeiras para acomodar 24 comensais.

O cardápio, guardado a sete chaves pela organização, ficará a cargo do chef Heaven Delhaye, ex-participante do MasterChef Brasil.

Ao todo, serão seis serviços em oito giros diários, programados para 8h30 (café da manhã), 10h (brunch), 12h e 14h (almoço), 16h (coquetel), 18h (sunset), 20h e 22h (jantar).

Para a experiência da mesa suspensa, os valores por pessoa variam de R$ 240 (café e brunch) a R$ 590 (jantar). Os ingressos já estão à venda pela internet.

Leia também:

O trambolho na Lagoa

Um trambolho às margens da Baía de Guanabara

Clube Flamengo – o trambolho perene e uma obrazinha de manutenção

Trambolhos olímpicos: também na Barra da Tijuca e na Baía de Guanabara

O Flamengo e o trambolho: Só um benesse para o clube é pouco

Flamengo: Um trambolho no prédio abandonado – Fim do Mistério

Areias de Copacabana – O trambolho, a Olimpíada, o mar e a ressaca

Lagoa Rodrigo de Freitas e o remo olímpico –  Entre trambolhos e litígios

Trambolho nas areias de Copacabana – Mais um a caminho

Lagoa Rodrigo de Freitas, ainda os trambolhos e os jogos

Lagoa Rodrigo de Freitas – O remo e os trambolhos provisórios permanentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.