O PASSEIO PÚBLICO ESTÁ LINDO!

Passeio Público. Foto: Marconi Andrade, 18/12/2016
Em setembro, com muita tristeza, publicamos O PASSEIO PÚBLICO DO RIO DE JANEIRO E AS ÁGUAS DA ANTIGA LAGOA DO BOQUEIRÃO DA AJUDA=&1=&quando o belíssimo local foi invadido por águas fétidas após chuvas torrenciais que caíram durante a noite do dia 19 e continuaram madrugada adentro. Na manhã do dia 20/09 Marconi Andrade – presidente da Associação de Moradores e Amigos da Glória, AMA Glória, e membro fundador do Grupo S.O.S. Patrimônio, da rede social Facebook – fez o seguinte relato, reproduzido no post: =&2=&

O PASSEIO PÚBLICO DO RIO DE JANEIRO E AS ÁGUAS DA ANTIGA LAGOA DO BOQUEIRÃO DA AJUDA

Passeio Público, 20/09/2016 – Foto: Marconi Andrade
Passeio Público, 20/09/2016 – Foto: Marconi Andrade
Na última terça-feira, dia 20/09/2016, o Passeio Público do Rio de Janeiro amanheceu alagado, após as chuvas fortes que ocorreram durante a madrugada anterior.  =&0=&

LINDAS ÁGUAS POLUÍDAS NA URBE CARIOCA


ATUALIZAÇÃO EM 14/05/2015 – O Globo publicou que “Prefeitura quer fazer PPP para tratar esgoto em Jacarepaguá“.




Em 08/05/2015 constatamos que o esgoto gorduroso navegava desde a Lagoinha, já sem oxigênio, pelo Canal das Taxas, em direção à Lagoa de Marapendi.


A situação precária das lagoas de Jacarepaguá, rios e córregos da Zona Oeste, não é surpresa para ninguém. É problema crônico.

Foto: Subprefeitura Barra da Tijuca

No caso da Lagoinha a Prefeitura tem feito limpeza – conforme divulgado pela imprensa – porém há quem entenda que a Companhia Estadual de Águas e Esgoto – CEDAE deveria ser multada. Afinal, a proliferação das plantas decorre do esgoto in natura despejado nas lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá que se reproduzem em função daquele ambiente modificado.
A limpeza anual outonal das gigogas é paga com o imposto do contribuinte. Ao não combater a causa do problema – e as despesas decorrentes – cresce tanto quanto o assoreamento as plantas que formam um tapete verde. Bonito, até. Pena que, tal como no ditado popular, “Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento”.

O Globo

Sem a prevenção cria-se um ciclo constante que lembra a eterna retirada de areia do canal do Jardim de Alah. 

Enquanto isso ‘performance’ do Secretário Estadual do Ambiente quer fazer crer que as águas da Baía de Guanabara estão limpas – segundo Lars Grael  é menosprezo à inteligência alheia -, os golfinhos na baía já são poucos além dos que estão no brasão da cidade, ao contrário do lixo que só aumenta.




O programa Cidades e Soluções desta semana – Canal GloboNews– mostra um pouco da realidade, muito mais real e dramática nas fotografias que são sistematicamente divulgadas nas redes sociais pelo biólogo Mário Moscatelli – e posteriormente pela grande imprensa.

Foto: Mário Moscatelli


Infelizmente a poluição das águas cariocas atinge muito além da Baía de Guanabara e as Lagoas da Barra da Tijuca. Também a Lagoa Rodrigo de Freitas sofre com o problema e, o campeonato mundial de surfe que seria realizado em São Conrado neste mês de maiofoi transferido para a Barra da Tijuca, devido à poluição do mar decorrente do despejo de dejetos no costão do Vidigal, problema insolúvel há décadas!
Nossas lindas águas poluídas precisam respirar.

Para ficarem limpas não basta limpá-las, conforme mais uma vez prometido pelo governo estadual em relação à baía. É preciso que o despejo de lixo e de esgoto cesse.

Obviamente.[...] Leia mais