Antigo Hotel Glória será transformado em residencial de alto padrão

Segundo informações do portal Lancamentos RJ, especializado no mercado imobiliário de lançamentos, o Hotel Glória, símbolo do Rio de Janeiro de outras épocas, foi vendido ao grupo Opportunity, e será restaurado e retrofitado para transformar-se num luxuoso prédio de apartamentos.

O hotel, que é tombado pelo Patrimônio Histórico, completa 100 anos em 2022. Ele foi construído para a realização da Exposição Nacional em comemoração ao Centenário da Independência do Brasil, em 1922. O imóvel pertence ao Fundo Soberano de Abu Dhabi, o Mubadala, que vinha realizando uma espécie de concorrência para buscar um comprador para o antigo hotel, que havia sido desfigurado pelo ex-bilionário Eike Batista, que visava transformá-lo num hotel 6 estrelas, mas acabou sendo pego de surpresa bem no meio da obra que conduzia no local. Os valores da oferta de venda são sigilosos. Paralisadas as obras, o imóvel ficou abandonado durante alguns anos. Leia mais

Parque Nelson Mandela – sem parque, sem estacionamento

Reprodução do texto publicado na página da Associação de Moradores do Recreio – AMOR

O dia 22 de dezembro foi mais um domingo de sol no Recreio (Zona Oeste do Rio de Janeiro) e como, infelizmente acontecia, a área do Parque Nelson Mandela – Reserva e que faz parte do mosaico de Parques da região teve sua barreiras de concreto removidas e estava invadida por um estacionamento ilegal que ignorava as placas de alerta. Leia mais

Ramos, subúrbio carioca, amarga meia década de abandono das obras de “Legado Olímpico”

O geógrafo Hugo Costa, incansável e atento observador das carências dos subúrbios cariocas, destaca que neste mês, Ramos, na Zona Norte do Rio de Janeiro,  “comemora”, ou melhor, agoniza, meia década de abandono das obras de “Legado Olímpico” que destruíram a região. “Nada mudou desde 2014”, destaca. Confiram este triste e lamentável cenário.

Urbe CaRioca Leia mais

O MPF e as obras “Pra Olimpíada”

A notícia abaixo foi divulgada no site do Ministério Público Federal nesta sexta-feira, dia 5 de outubro de 2018.

Urbe CaRioca

MPF questiona Paes, Crivella, Picciani e outras 18 pessoas e entidades sobre irregularidades nas obras das Olimpíadas

São mais de R$ 400 milhões bloqueados por irregularidades e cerca de 1,5 mil vícios construtivos

O Grupo de Trabalho Olimpíadas da Procuradoria da República no Rio de Janeiro vem requisitando uma série de documentos e informações a todos os órgãos e entidades envolvidas com o legado olímpico. Leia mais

O Hotel Glória foi-se. O Hotel Copacabana Palace, quase – nos anos 1980.

O caso e o ocaso do Hotel Glória em nome dos Jogos Olímpicos, de passado destruído, presente abandonado e futuro incerto, foi objeto de várias postagens neste espaço urbano-carioca. Para o Glória, quem sabe ainda reste uma fachada com o miolo refeito. História que muitos desconhecem é a que na década de 1980 seu irmão, o Hotel Copacabana Palace, por pouco não teve destino igual ou pior: dele nada restaria. É o que nos conta Maximiliano Zierer no artigo abaixo reproduzido. Cabe lembrar que, posteriormente houve nova tentativa de modificar o conjunto, quando seriam demolidos o Anexo e o Teatro, e mantido o prédio principal, projeto de outro famoso escritório de arquitetura, felizmente também sem êxito. Boa leitura. Leia mais

Hotel Glória: o abandono visto de vários ângulos

Dando continuidade ao post “Ainda sob ruínas, Hotel Glória amarga expectativa por um plano de revitalização” , novas imagens do Hotel Glória. Em breve comentaremos as notícias recentes divulgadas na grande mídia sobre o fechamento dos hotéis ditos “olímpicos”.

Veja ainda:
Após expansão de leitos para Olimpíada, crise leva 13 hotéis a fechar as portas no Rio
Hotéis pedem socorro à Prefeitura do Rio Leia mais

A Ciclovia que nasceu errada

Além de erro urbanístico, paisagístico e estrutural, para citar o mínimo, agora é objeto de furto. Mais uma vez, dinheiro público rasgado em nome dos Jogos Olímpicos, sem que responsáveis sejam responsabilizados.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo que circula nas redes sociais feito por um ciclista e também na matéria do jornal “O Dia”.

Urbe CaRioca

Abandonada, ciclovia Tim Maia é alvo de saqueadores Leia mais

Sobre o Maracanã que não existe mais

Na época da obra que mutilaria o antigo Estádio Jornalista Mário Filho, o conhecido Maracanã, ainda carinhosamente apelidado ‘Maraca’, este Urbe CaRioca manifestou-se insistentemente sobre o que considerava um enorme erro: modificar o gigante em sua essência, caracterizada principalmente pela enorme marquise em balanço que o distinguia.

O retrocesso das políticas de proteção ao patrimônio cultural, e o triste caso do Maracanã, estiveram em alguns posts, entre os quais: Leia mais