Fim de caso : Justiça determina que tombamento do Capanema impede sua venda a particulares

A Justiça Federal decidiu que o edifício Palácio Gustavo Capanema, no Centro do Rio, não pode ser vendido a particulares. Ícone da arquitetura moderna, o prédio de 16 andares integrava uma lista de imóveis que o governo federal pretende vender à iniciativa privada. Entretanto, a Justiça considerou que o tombamento impede a venda, sob pena de multa em caso de descumprimento da decisão. Urbe CaRioca MPF: Justiça declara que tombamento do Palácio Capanema impede a sua venda a particulares Link original Em ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF), a Justiça Federal declarou, no mérito, que o tombamento do edifício Palácio Gustavo Capanema impede que a União possa vendê-lo a particulares. Desta forma, deve abster-se de promover atos tendentes a alienação do imóvel, sob pena de multa. (processo nº 5119360-34.2021.4.02.5101/RJ).) Em fevereiro deste ano, a Justiça já havia(Leia mais)

O rapto do Rio Carioca, de Roberto Anderson

Neste artigo, publicado originalmente no Diário do Rio, o arquiteto Roberto Anderson aborda as transformações que o Rio Carioca sofreu ao longo do tempo, destacando a sua importância como alvo ideal para dar início à grande jornada de recuperação dos nossos rios. “Ele não pode continuar sendo misturado ao esgoto e jogado em alto mar. Os cariocas querem o seu rio de volta”, afirma. Ao final do artigo, vale conhecer a cartilha “Trilha do Rio Carioca”, organizada pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, e o link do artigo “Laranjeiras, berço do Carioca”,  escrito por Nireu Cavalcanti, arquiteto e historiador,  professor e diretor da Escola de Arquitetura e Urbanismo, para a comemoração da 100ª edição do Jornal Folha da Laranjeiras em maio de 1993. Urbe CaRioca Roberto Anderson: O rapto do Rio Carioca Link original Muito antes de existir(Leia mais)

Notícias sobre o projeto para o Palacete Modesto Leal

Há alguns dias publicamos o post “Associações de moradores de Laranjeiras promovem abaixo-assinado pelo tombamento definitivo da Chácara Modesto Leal”. Na ocasião não obtivemos informações sobre a proposta para construção de um condomínio no terreno onde se situa o belo palacete chamado Modesto Leal, em Laranjeiras. Neste sábado,  a empresa responsável pelo futuro empreendimento divulgou informe de página inteira no jornal O Globo com texto explicativo e um desenho do terreno com os respectivos setores e usos planejados. Sem entrar em juízo de valor nem em análises sobre a questão, reproduzimos abaixo a matéria publicitária com o citado desenho, que mostra a futura divisão do imóvel e a parte dos jardins que poderá ser usada pelo público em geral prevista na proposta, a qual, segundo a empresa, já foi aprovada pelos órgãos de proteção do Patrimônio Cultural. Urbe CaRioca Restauro(Leia mais)

Diário do Rio: Bancas de jornal do Rio deverão ser alinhadas e cumprir normas

Publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira, decreto que determina que, a partir de agora, as bancas de jornal situadas nas calçadas do Rio de Janeiro deverão estar posicionadas de modo que alinhem suas respectivas partes traseiras aos logradouros ou edificações onde estão, em contiguidade com o limite interno do meio-fio ou com a extensão do elemento construído. Os jornaleiros terão até 90 dias para a adequação. Embora a notícia seja bem-vinda, a medida é apenas paliativa. O tema deveria ser objeto de exame e revisão geral na Cidade. Há lugares inadequados de onde as bancas deveriam ser eliminadas, além de muitas impedirem o trânsito de pedestres. E todas extrapolam limites de dimensões aceitáveis considerando o uso de áreas públicas, o empachamento da vista e, principalmente, a atual pouca utilidade. Urbe CaRioca Bancas de jornal do Rio deverão alinhar(Leia mais)

Inspirado em Malibu, posto “trambolho” invade a orla de Copacabana

O protótipo de uma cabine de salvamento dos bombeiros, inspirado na série televisiva americana da década de 90, “SOS Malibu”, está sendo montado nas areias de Copacabana, em frente ao Hotel Othon Palace. Influenciado pelas icônicas torres de salva-vidas projetadas pelo arquiteto William Lane, o “trambolho” deverá entrar em fase de testes, podendo ser, pasmem, efetivamente utilizado após um período de avaliação. Previsto para ser inaugurado ainda neste mês, caso aprovada, a nova cabine poderá ser replicada em outras áreas da orla, como na Praia da Reserva e a Praia da Barra, na altura do condomínio Alfabarra. Uma inaceitável ocupação de área pública e mais uma agressão à paisagem da cidade, destacando que trata-se de Área de Proteção Ambiental. Urbe CaRioca  Postos de Salvamento “estilo Miami” serão testados em Copacabana O Corpo de Bombeiros do Rio está testando dois protótipos(Leia mais)

Associações de moradores de Laranjeiras promovem abaixo-assinado pelo tombamento definitivo da Chácara Modesto Leal

Associações de moradores de Laranjeiras reunirão assinaturas nesta segunda-feira, dia 9 de maio, das 10h às 17h, na praça da General Glicério, em apoio ao projeto do deputado Carlos Minc. O parlamentar apresentou no início do mês de abril, na Assembleia Legistlativa do Rio de Janeiro (Alerj), projeto de tombamento ambiental e cultural da chácara Modesto Leal e do anexo onde foi instalado o primeiro Instituto Pasteur do mundo. O palacete já é tombado provisoriamente pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), o que já impede a modificação de um imóvel, mas os moradores têm cobrado uma posição do poder público quanto ao entorno, com receio de alguma descaracterização pela construtora Bait Inc, que anunciou o residencial Bait Laranjeiras, com um moderno prédio com cerca de 68 unidades, erguido ao fundo do terreno. A  promessa é deixar tudo intacto, além(Leia mais)

Os “trigêmeos do Flamengo”, por Rafael Bokor

Recentemente, a página Rio Casas e Prédios Antigos, criada por Rafael Bokor, jornalista, escritor e guia de Turismo, publicou um post sobre o conjunto de edifícios Anchieta, Barth e Nóbrega, os “Trigêmeos do Flamengo”, uma construção do estilo art déco inaugurada em 1943. Esses prédios foram objeto da CrôniCaRioca “Quando eu era criança, 2019 – Beco do Tamandaré, em outubro de 2019. O primeiro fechamento dos espaços foi com um muro vazado, também divulgado pela página Reproduzimos abaixo o texto e sugerimos a leitura do post  “Quando eu era criança, 2019 – Beco do Tamandaré. Urbe CaRioca Os edifícios Anchieta, Barth e Nóbrega, apelidados pela Rio-Casas & Prédios Antigos de “Trigêmeos do Flamengo”, serviram de locação principal para o filme “Medida Provisória”, dirigido por Lázaro Ramos e que está em cartaz agora nos cinemas de todo o Brasil. As personagens(Leia mais)

Grama sintética versus árvores de verdade: prioridades versus gastos públicos

No artigo abaixo, o arquiteto Roberto Rocha, integrante do Conselho Municipal de Meio Ambiente da Cidade do Rio de Janeiro (Consemac) e do Grupo Ação Ecológica (GAE), aponta uma contradição entre as prioridades da Prefeitura do Rio em relação às questões ambientais e climáticas. No final do último mês, foi publicada no Diário Oficial do Município a chamada da Fundação Parques e Jardins para licitação para a “Implantação e recuperação de campos de grama sintéticas de áreas de lazer” no valor aproximado de R$ 22 milhões ! O autor destaca a importância da manutenção e da implantação de novas áreas destinadas ao convívio coletivo, porém faz um comparativo de valores, tanto em dinheiro, quanto à utilidade pública da medida e aos serviços ecossistêmicos prestados, e questiona a falta de investimentos em áreas ambientais primordiais que há anos aguardam atenção. Urbe(Leia mais)

Decreto municipal proíbe caixas de som em praias do Rio de Janeiro

Nesta terça-feira, dia 26, mesmo dia em que a Prefeitura do Rio publicou no Diário Oficial, o decreto que veda o uso de equipamentos de som, incluindo os de pequeno porte e potência, para fins de apresentação de artistas de rua na Praça São Salvador, em Laranjeiras, e em suas redondezas, foi também publicado o decreto que proíbe o uso de caixas de som nas faixas de areia das praias da Cidade, bem como o uso dos amplificadores sonoros também em unidades de conservação de proteção integral do município. Segundo o previsto no texto, a Guarda Municipal será responsável por coibir o uso de caixas de som, podendo apreender o equipamento sonoro, excetuando-se os casos de uso em atividades desportivas ou de lazer autorizadas pela Prefeitura, além de eventos também previamente autorizados. O decreto refere-se apenas à faixa de areia(Leia mais)

Prefeitura do Rio proíbe uso de caixas de som na Praça São Salvador, em Laranjeiras

Há muitos anos, a movimentação que transformou a rotina e sobretudo as madrugadas da vizinhança da Praça São Salvador é alvo de reclamações de moradores da região. Tanto, que desde 2013 a página no Facebook Praça São Salvador  reúne fotos e relatos dos distúrbios. Um perfil no Youtube contém ainda vídeos das festas que se desenrolam até altas horas da madrugada. Após várias polêmicas ao longo de todo esse tempo, a Prefeitura do Rio publicou nesta terça-feira, dia 26, no Diário Oficial, decreto que veda o uso de equipamentos de som, incluindo os de pequeno porte e potência, para fins de apresentação de artistas de rua no local e em suas redondezas. O objetivo é atender a antiga demanda dos moradores, que reclamam de festas, rodas de samba e muitas apresentações até altas horas da madrugada na praça. Quem tiver(Leia mais)

Urbanismo da Cidade do Rio

A página oficial do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade divulgou em suas redes sociais as ações realizadas no mês de março em prol do Urbanismo na Cidade do Rio de Janeiro. Vale conferir: ✅ Os Circuitos do Patrimônio foram destaque na Revista Cidade Inova; ✅Também tivemos uma apresentação para toda a equipe sobre o Atlas do Patrimônio Urbano da Área Central do Rio; ✅ O programa Territórios Sociais fez uma ação de atendimento e divulgação do programa na Vila Kennedy e avançou na busca ativa no Morro da Providência, que faz parte da expansão do programa; ✅ Participamos do início das obras de desmontagem da Arena do Futuro, um exemplo de arquitetura nômade; ✅ O IRPH também prorrogou o prazo para a inscrição no Concurso Fotográfico Olhos de Ver. As fotos sobre o Centro da cidade podem ser enviadas até(Leia mais)