Reunião do COMPUR

Reunião do Conselho Municipal de Política Urbana

Dia : 26 de setembro

Pauta:

– Situação atual dos encaminhamentos para reconversão de edificações protegidas;

– Planos de Estruturação Urbana – PEU para São Conrado e para o Joá, acrescentado o PEU Guaratiba.

Textos das propostas:

Minuta PLC Reconversão 

Quadro de atividades

Quinta-feira às 14h30min –  Sala 02 Subsolo do CASS

Rua Afonso Cavalcanti, 455 – Cidade Nova Leia mais

Sempre o Gabarito – a vez de São Conrado

No último sábado, dia 23, o jornal “O Globo” publicou matéria mostrando novas mudanças na paisagem da Cidade. Agora, o “alvo”, ou melhor, “a bola da vez”, seria o bairro de São Conrado, na Zona Sul.

Segundo a publicação, a Prefeitura do Rio planeja liberar a construção de prédios de até 11 andares em parte da Avenida Niemeyer, entre o Hotel Nacional e as proximidades do Túnel Zuzu Angel. Atualmente, no local são permitidas apenas casas. Quanto a estas, “poderão ocupar, caso a ideia vá adiante, uma área de encosta mais alta que a permitida atualmente. Outra mudança em análise é o aumento do gabarito em terrenos no entorno da Autoestrada Fernando Mac Dowell (Lagoa-Barra) em trechos ainda não verticalizados”. Leia mais

MAIS SOBRE O BURACO DO LUME – ANTECEDENTES IMPORTANTES

Segundo a professora e jurista Sonia Rabello, conforme consta no artigo “Buraco do Lume: qual o seu negócio? Para quem?” reproduzido neste site no último dia 17,

“o terreno ao qual se pretende dar gratuitamente ao atual proprietário (cujo nome é escondido da população, provavelmente por vergonha …), já é provavelmente público. Não há mais imóvel privado. Só formalmente no Registro de Imóveis. Mas, esta formalidade foi ab-rogada pela usucapião pública da praça lá localizada na integralidade do terreno deste seu aterramento nos anos 80 pelo prefeito Kablin, em função do abandono e desídia do antigo proprietário; praça esta, desde então, de uso comum do povo, e oficialmente designada como logradouro público.  Incontestável e incontestada situação pública de logradouro público.” Leia mais

Progresso ou regresso?

19 de setembro de 2019 –  Carla Crocchi

Assunto: Progresso ou regresso?

Como transformar uma área baldia, com placa de propriedade, em área de entulho. Progresso ou regresso?

Dica: Conta-se o pecado mas não o pecador

Valha-me São Pedro, seja lá de onde for!” — em Recreio Dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro

Buraco do Lume: qual o seu negócio? Para quem?, de Sonia Rabello

Em continuidade aos posts “Sempre o Gabarito – Buraco do Lume é a bola da vez” e “Buraco do Lume – Por Brasiliano Vito Fico”, neste artigo, publicado originalmente no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, a professora e jurista Sonia Rabello  destaca a questão do Projeto de Lei Complementar, recentemente enviado pela  Prefeitura do Rio à Camara Municipal no qual propõe alterar os índices de edificação do suposto terreno privado, no Centro, “para atribuir-lhe, gratuitamente, uma edificabilidade que poderá alcançar até quatro vezes a sua área. Isto se chama de `enriquecimento sem causa´. Pode o alcaide da cidade abrir mão do patrimônio público de uso comum do povo ? E a área de preservação cultural no seu entorno ? “, questiona. Vale a leitura.

Urbe CaRioca Leia mais

Metrô – MPRJ entra na Justiça para que o Estado retome obras da Estação Gávea

Após o governador do Estado do Rio de Janeiro ter anunciado no último dia 5 de setembro que o buraco cavado para a construção da Estação Gávea seria aterrado, conforme notícia veiculada no Jornal “O Globo“,  temos a notícia de que o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou, nesta quarta-feira, dia 11, com uma ação civil pública para que governo do Estado retome as obras da Linha 4 do metrô. Leia mais

Buraco do Lume – Por Brasiliano Vito Fico

Em continuidade ao post publicado nesta terça-feira, dia 10 de setembro, “Sempre o Gabarito – Buraco do Lume é a bola da vez”, sobre a questão do Executivo ter enviado à Câmara de Vereadores um Projeto de Lei Complementar revogando parâmetros construtivos para o terreno apelidado de “Buraco do Lume”, para autorizar a construção de um edifício comercial no mesmo, destacamos o artigo o geógrafo Brasiliano Vito Fico, com interessantes detalhes sobre a origem , registros e a história do “Buraco do Lume”. Leia mais

Sempre o Gabarito – Buraco do Lume é a bola da vez

A Zona Portuária tem edifícios comerciais e hotéis vazios, e implora por vitalidade e investimentos. A região da Baixada de Jacarepaguá (Barra da Tijuca, Jacarepaguá, e bairros adjacentes) está inundada de condomínios gigantescos com unidades residenciais sem compradores, e repleta de hotéis sem hóspedes. Em comum, o fato que todos foram empreendimentos “Pra Olimpíada”, que receberam incentivos dos governos da época no mínimo em dois aspectos: (1) o aumento expressivo dos índices construtivos antes vigentes (ampliação de gabaritos de altura, dimensões horizontais, taxa de ocupação e área total de edificação máxima, permitidos), e (2) diversos benefícios fiscais, ou, farta liberação de impostos representando recursos públicos que deixaram de ser arrecadados. Há inúmeras postagens neste site a respeito. Leia mais

Metrô Estação Gávea – PUC divulga nota

A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO) divulgou nota a respeito da decisão do governador de aterrar o buraco onde funcionaria a estação de metrô da Gávea. Assinada pelo Vice-Reitor de Desenvolvimento da PUC-Rio, Sergio Bruni, a instituição diz que a proposta anunciada por Wilson Witzel “ignora completamente aspectos técnicos básicos”, acrescentando que, dependendo da forma como o aterramento for executado, “poderá até ampliar os riscos já existentes”. Leia mais

ESTAÇÃO GÁVEA – ENTERRANDO DINHEIRO PÚBLICO

Este site urbano-carioca vem reproduzindo a ótima série sobre a história do Metrô – elaborada e publicada pela página “Metrô que o Rio Precisa” – que teve início com Pré História do Metrô do Rio e Início das obras e Inauguração do Metrô.

Curiosamente, o governador do Estado do Rio de Janeiro anunciou nesta quinta-feira, dia 5, que o buraco cavado para a construção da Estação Gávea será aterrado, conforme notícia veiculada no Jornal “O Globo“, já com grande repercussão. Leia mais

Início das obras e inauguração do Metrô

Em continuidade à série de postagens sobre questões, curiosidades e o histórico do Metrô do Rio, publicadas pela página “Metrô que o Rio Precisa”, temos neste capítulo o início das obras e  a sua inauguração.

Parte I – Pré História do Metrô do Rio

Urbe CaRioca

Início das obras e inauguração do Metrô

Publicado originalmente na página “Metrô que o Rio Precisa”

A Linha Prioritária (Saens Peña – Nossa Senhora da Paz), segundo o Estudo de Viabilidade (1968), deveria estar concluída em 1975, mas, devido a dificuldades, a Companhia do Metropolitano – METRÔ, decidiu construir só o trecho central, ligando a Praça Onze até a Glória, com 4,5 km de extensão. A conclusão desse trecho visava a integração com os trens metropolitanos (hoje chamado de Supervia) e também a eliminação de milhares de ônibus que entupiam o Centro. Uma das preocupações do METRÔ era a integração dos passageiros da Rede Ferroviária para o restante da cidade. O METRÔ projetou, no traçado de 1968, pontos de integração do metrô com os trens metropolitanos (Central e Méier na Linha 1 e Pavuna, Triagem, Maracanã e São Cristóvão na Linha 2). A Linha 2 ainda se integraria nas Barcas, através da estação Castelo. Nessa época as barcas Rio x Niterói eram o maior sistema hidroviário do mundo, transportando cerca de 190 mil passageiros por dia (hoje levam menos de 90 mil por dia). Leia mais