AS NOVAS SUGESTÕES PARA A MARINA DA GLÓRIA, NO PARQUE DO FLAMENGO, de Sonia Rabello

Montagem: Urbe CaRioca
Alguns meses depois de suspensa a polêmica sobre a construção de um Complexo Comercial com Centro de Convenções na área pública destinada à Marina da Glória, no Parque do Flamengo, o assunto volta à pauta.
A jurista e ex-vereadora Sonia Rabello analisou, em seu site, o relatório publicado no último dia 21/03 no Diário Oficial do Município, elaborado pela Comissão Especial da Marina da Glória criada em julho/2013.

Além da observação de que “A sociedade civil, que tanto batalhou por esta área pública, ficou de fora de qualquer discussão” Sonia faz sete perguntas pertinentes: =&1=&

SEMANA 17/03/2014 a 21/03/2014 – VERTICALIZAÇÃO EM RECIFE, MEIO AMBIENTE NO ESTADO, VÍDEO SOBRE CAMPO DE GOLFE, E FEVEREIRO


“Teve boa receptividade o nosso artigo publicado no Jornal O Globo –
 INTERESSE PRIVADO -, cujo título original era QUE A JUSTIÇA ENTRE EM CAMPO.”

Trecho de O MÊS NO URBE CARIOCA – FEVEREIRO 2014

 

 

 

Publicações da semana que passou e textos mais lidos
Os posts imediatamente anteriores; o artigo de Edinéa Alcântara pode ser aplicado a muitas cidades brasileiras; mais um ambientalista é exonerado; o vídeo que mostra a reserva ambiental onde está sendo construído o campo de golfe dito olímpico (o abaixo-assinado contra a obra do Campo de Golfe na APA Marapendi continua); e os links para as postagens de Fevereiro.
Blog Urbe CaRioca
Sem o Elevado, porém com prédios Elevados
A imagem remete também ao caso do Morro da Viúva, que ninguém vê. Na Zona Portuária são sítios históricos que passarão a ser rodeados,  com a vista ‘empatada’, diria a turma de Recife.
Imagem: Internet


Segunda, 17/03/2014

SEMANA 10/03/2014 a 14/03/2014 – METRÔ, CAMPO DE GOLFE, ÁRBITROS E MÍDIA FORA DA ZP


SEMANA 03/03/2014 a 07/03/2014 – GUARATIBA, HOTÉIS E QUARTOS OLÍMPICOS, E UM PASSEIO ARQUITETÔNICO-URBANÍSTICO EM ALAGOAS

 

Terça, 18/03/2014
Quinta, 20/03/2014 – 1

Quinta, 20/03/2014 – 2

Sexta, 21/03/2014

Foto: Nelson Veiga / Globoesporte.com



Os 10 posts mais lidos da semana
Para acessar copie o título na caixa de pesquisa acima.
Artigo – EMPATANDO TUA VISTA: HUMOR E IRREVERÊNCIA PARA CRITICAR A VERTICALIZAÇÃO EXCESSIVA NAS CIDADES, de Edinéa Alcântara
ABAIXO-ASSINADO CONTRA O CAMPO DE GOLFE
ÁRBITROS E MÍDIA NO PORTO. MAIS UMA MENTIRINHA.
UM PROJETO REAL E VIÁVEL PARA O METRÔ DO RIO, por Miguel Gonzalez
SEMANA 10/03/2014 a 14/03/2014 – METRÔ, CAMPO DE GOLFE, ÁRBITROS E MÍDIA FORA DA ZP
O VERGONHOSO PLC 113/2012 FOI APROVADO, COMO PREVISTO
MUDANÇA TAMBÉM NA SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE
VÍDEO SOBRE O CASO DO CAMPO DE GOLFE
Artigo: O PORQUÊ DO NOSSO METRÔ, de Miguel Gonzalez

[...] Leia mais

O MÊS NO URBE CARIOCA – FEVEREIRO 2014

uol
Caros leitores, Fevereiro foi mês recordista no Blog, principalmente devido à repercussão de novos posts sobre o caso do Campo de Golfe e da sensacional apresentação do grupo =&0=&, um exemplo a ser seguido no Rio de Janeiro em tempos de desmandos urbanísticos recorrentes. Para quem não pode ler os posts, abaixo todos reunidos com os links respectivos. Com muitos assuntos ainda na pauta, vale também reler alguns. Teve boa receptividade o nosso artigo publicado no Jornal O Globo – INTERESSE PRIVADO -, cujo título original era QUE A JUSTIÇA ENTRE EM CAMPO. A opção do jornal, embora interessante sob determinado ângulo, deixou de ressaltar nossa intenção de apontar que, ao que tudo indica, só a intervenção do Poder Judiciário poderá impedir a mutilação da Área de Proteção Ambiental – APA Marapendi e o resgate da Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso. Com o título do artigo com a opinião do jornal – BOM PARA A CIDADE – é evidente que não podemos concordar. Definitivamente bom para a cidade esse campo de golfe não é.  =&4=& =&5=& =&5=&
Foto: Nelson Veiga / Globoesporte.com
=&5=& SENHOR PREFEITO, CADÊ AS VIGAS?=&9=& NOVO DEBATE SOBRE O PEU VARGENS=&9=& CAMPO DE GOLFE E APA MARAPENDI, DUAS OPINIÕES: do O GLOBO e de ANDRÉA REDONDO=&9=& SEMANA 17/02/2014 a 21/02/2014 – GUARATIBA, MÊS DE JANEIRO, GOLFE X PLANO DIRETOR, E EMPATANDO TUA VISTA=&9=& =&16=&

VÍDEO SOBRE O CASO DO CAMPO DE GOLFE

O DESENHO EXPLICA O CASO DO CAMPO DE GOLFE DITO OLÍMPICO, APENAS MANOBRA PARA BENEFICIAR  O MERCADO IMOBILIÁRIO QUE PASSA POR CIMA DA RESERVA AMBIENTAL E DO INTERESSE PÚBLICO

Desenho: Urbe CaRioca
O vídeo abaixo foi postado na Rede YouTube ontem e está sendo divulgado nas redes sociais. Contém entrevista com o biólogo Marcello Mello e com o advogado Jean Novaes, “dois ativistas que têm lutado incansavelmente contra o empreendimento criminoso chamado campo de golfe olímpico”. Os dois profissionais esclarecem que o campo está sendo construído “plena Reserva de Marapendi, local onde não poderia ser edificado qualquer tipo de empreendimento”, do que os leitores que acompanham este Blog Urbe CaRioca certamente têm conhecimento. As explicações são esclarecedores e o foco, naturalmente, é a questão ambiental, descartada para favorecimento ao mercado imobiliário. A apresentação não entra no mérito de outro aspecto fundamental: o desenho urbano da área em volta da Lagoa de Marapendi que inclui o traçado da Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, a antiga Via 2, que configura um anel de proteção da parte da Reserva. Esse aspecto complementa o assunto e faz parte do conjunto de medidas de proteção idealizado para a região. Dele não pode ser separado. ____________=&0=& https://youtube.googleapis.com/v/IWp70nC3rtI&source=uds =&1=&

Artigo – EMPATANDO TUA VISTA: HUMOR E IRREVERÊNCIA PARA CRITICAR A VERTICALIZAÇÃO EXCESSIVA NAS CIDADES, de Edinéa Alcântara

Edinéa Alcântara é doutora em desenvolvimento urbano, pesquisadora do Laboratório de Estudos Peri-urbanos da UFPE, membro do grupo Direitos Urbanos, e uma das fundadoras da Troça Empatando tua Vista. O grupo fantasiado de edifícios altos misturou-se a blocos carnavalescos e, literalmente, “empatava a vista” de foliões, de construções antigas… da paisagem urbana na capital pernambucana. O texto UMA IRREVERÊNCIA CRIATIVA URBANO-RECIFENSE, publicado em meio à folia neste blog, teve número de visualizações recorde em curto espaço de tempo. =&1=&

ÁRBITROS E MÍDIA NO PORTO. MAIS UMA MENTIRINHA.

Internet

Parecia que a Prefeitura havia atendido aos pedidos de arquitetos, urbanistas quando “convenceu o COI a construir na Zona Portuária as vilas para os árbitros e para a chamada mídia não credenciada”, segundo notícia no jornal O GloboMas, pelo visto, era falso.


O projeto do Porto dito Maravilha não concedeu incentivos à produção de habitações, inviabilizada pela exigência de comprar certificados milionários – as CEPACs – para que os prédios atingissem os gabaritos nas alturas de 30,00m, 40,00m e 50,00m, o que, virtualmente, elevou o preço da terra também às alturas. Ao contrário, esperavam-se muitas torres comerciais chiques e hotéis premiados pelas benesses urbanísticas sem fim: índices construtivos especiais e isenções de impostos.

As obras das anunciadas Trump Towers – cinco prédios altos espelhados – não começaram. Os prédios residenciais que serviriam aos Jogos Olímpicos seriam vizinhos delas: um conjunto de edifícios à chinesa, com 1300 apartamentos que foram oferecidos aos servidores municipais. De início por R$ 250 mil, mais recentemente por R$ 400 mil, os servidores deveriam se cadastrar comprometendo-se a adquirir o imóvel, pagar um sinal com suas economias e o restante financiado pela Caixa Econômica Federal. A chamada para o financiamento dizia que o valor seria igual ao dos imóveis semelhantes na Tijuca. Ora, melhor, então, comprar no ótimo bairro da Tijuca, com infraestrutura e comércio consolidados, e facilidade de acesso aos transportes, tudo isso incerto na região portuária, agora terra separada do resto da cidade do ponto de vista administrativo!
Segundo a notícia a decisão sobre a transferência foi da Prefeitura. O motivo alegado: economia (sem comentários!). A promessa de entregar os imóveis em 2017 continua.
A ver.

Internet


Dizem que o que começa errado termina errado. O Porto Maravilha contém uma série de equívocos, a partir da megalomania tupiniquim que traduz o desejo de sair do terceiro mundo através de uma boa maquiagem. Não se pensou em habitação, uso fundamental para que uma zona urbana seja animada, tenha vida e melhores condições de segurança. Até aqui este é – ou seria? – o único projeto, fruto de injeção de verbas públicas, pois a iniciativa privada não se manifestou nesse sentido. Para os Jogos agora a ideia é construir mais um ‘Minha CasaMinha Vida’ na Zona Oeste, o criticado o projeto-carimbo do governo federal que tudo iguala e pasteuriza, como se o Brasil fosse igual:  a mesma sugestão infeliz dada pelo alcaide para substituir o lamaçal do Papa, em Guaratiba, depois de um fabuloso “Brainstorm.






Internet


Difícil crer. Mais provável que juízes e jornalistas venham a ser alocados em um dos numerosos prédios novos construídos com outros incentivos urbanos perniciosos dentro do mote “Tudo é prá Olimpíada”, a maior das mentiras. Por exemplo, na região do PEU Vargens, que recebeu aumento de potencial construtivo expressivo, o lugar da “feroz especulação imobiliária”.


Curiosamente a notícia diz ainda que a palavra final será do COI. Mas, afinal, a decisão havia sido da Prefeitura. Ou não?



A ver.



[...] Leia mais

Artigo: UM CAMPO DE GOLFE OLÍMPICO NO LUGAR ERRADO, de Sonia Peixoto


O artigo da bióloga Sonia Peixoto reproduzido abaixo foi publicado ontem, 12/03/2014, no site eco – da Associação O Eco –, dedicado às questões sobre o Meio Ambiente. O título não deixa margem para dúvidas. Parece que só os governantes do Rio de Janeiro não sabem.

Uma das indagações da autora é “vale estimular a especulação imobiliária, ou ações que gerem externalidades negativas sobre os recursos naturais, em função de possíveis compensações financeiras para gestão de uma unidade de conservação?”. Outras análises sobre o caso do Golfe dito Olímpico estão neste blog com os marcadores Campo de Golfe, APA Marapendi, Meio Ambiente eÍndices Construtivos. Com a palavra, o leitor.=&0=&=&1=& O =&2=& continua a receber apoio e adesões. =&3=&  

Internet

=&4=& =&5=&