Calçadas em postos de abastecimento : Lei descumprida e Prefeitura “não tem como auxiliar”

É o que diz a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Hugo Costa, geógrafo, interessado nas questões que afetam o dia a dia do carioca e o desenvolvimento urbano da nossa metrópole, traz um depoimento sobre pedido para que fosse exigida a construção de calçadas em um posto de abastecimento, como manda a lei.

Segundo a resposta, a obrigação da Prefeitura é transferido para o setor privado. Inacreditável. Veja abaixo.[...] Leia mais

CALÇADAS, POSTOS DE GASOLINA, PEDRAS PORTUGUESAS, ETC.

Recentemente o prefeito do Rio de Janeiro anunciou proposta para passar a usar outro tipo de revestimento nas calçadas da cidade, o chamado ‘piso intertravado’. Comentamos o assunto polêmico na postagem O PREFEITO, OS BURACOS, E AS PEDRAS PORTUGUESAS.

Cabe ressaltar – como foi mencionado diversas vezes nos debates pelas redes sociais – que não é o material que garantirá a boa qualidade das calçadas, mas, sua conservação e manutenção. Como exemplo temos as calçadas de Ipanema, revestidas parcialmente com piso intertravado e nem tão bem conservadas assim: os remendos devido a consertos nas redes subterrâneas são mais visíveis do que nas calçadas de pedras portuguesas.[...] Leia mais

O PREFEITO, OS BURACOS, E AS PEDRAS PORTUGUESAS

As pedras portuguesas voltam à pauta. Já passearam por este site pelo menos três vezes, nos posts:

PEDRAS PORTUGUESAS E CARIOCAS (20/07/2012)

É UMA PEDRA PORTUGUESA, COM CERTEZA! (15/04/2014)

PEDRAS PORTUGUESAS E “SEU LÉCIO”: UM CALCETEIRO CARIOCA (06/09/2015)

Conforme noticiado recentemente, o prefeito do Rio de Janeiro traz uma nova proposta. A reportagem do último dia 16/07 informa que a “Prefeitura tem projeto que promete acabar com buracos em calçadas” (jornal OG).[...] Leia mais

O MÊS NO URBE CARIOCA – SETEMBRO 2015

Em SETEMBRO houve muitos assuntos urbano-cariocas polêmicos que causaram – e ainda causam – grande preocupação. Um projeto de lei pernicioso para a Cruz Vermelha, a misteriosa Arena do Flamengo que será construída em meio a um nó de trânsito, um pacote de leis urbanísticas das quais comentamos o PLC nº 123/2015 – UMA PANACEIA EMPACOTADA e o PLC Nº 124/2015 E HABITAÇÃO SOCIAL – UMA PROPOSTA BEM INTENCIONADA.

A reprodução de JOGOS OLÍMPICOS – UM DOSSIÊ POPULAR causou muito espanto. O artigo PEU DA ILHA DO GOVERNADOR, MAIS UM DESASTRE URBANÍSTICO À VISTA, de Canagé Vilhena foi recordista de acessos.

A divulgação e análises sobre o pé-de-moleque encontrado na Rua da Constituição  iniciadas em agosto continuaram, ainda quando os defensores do Patrimônio Cultural da cidade não vislumbravam a destruição que estava a caminho fruto do descaso e da pequenez dos gestores públicos. Além de um artigo esclarecedor sobre a Linha 2 do Metrô, um alento esteve presente na CrôniCaRioca sobre as PEDRAS PORTUGUESAS E “SEU LÉCIO”: UM CALCETEIRO CARIOCA.


Boa leitura.
Urbe CaRioca

  SETEMBRO 2015

01/09/2015 – =&2=& 03/09/2015 –

O MÊS NO URBE CARIOCA – JUNHO 2015[...] Leia mais

SEMANA 14/04/2014 a 18/04/2014 – PEDRAS PORTUGUESAS, TRAMBOLHOS, METRÔ GÁVEA-CARIOCA E SEMANA SANTA


“Não creio que haja algum tipo de aceitação nisso, mas, que seja apenas uma constatação. Pois, se não roubassem, muito mais fariam! Quanto aos políticos ladrões, esses deveriam estar presos, é claro. Quem rouba dinheiro público rouba de todos os contribuintes, rouba de escolas e de hospitais”.

Trecho de SEMANA SANTA, PENSAMENTOS, PALAVRAS E OBRAS

 

Ressurreição de Cristo
RAFAEL

Imagem: arquivo O Globo


Publicações da semana que passou e textos mais lidos
Os posts imediatamente anteriores; polêmica sobre as pedras portuguesas também em Portugal; o artigo de Miguel Gonzalez sobre a anunciada licitação para construção da Linha 4 – A VERDADEIRA –  e a CrôniCaRioca da Semana Santa.
Blog Urbe CaRioca
Segunda, 14/04/2014

SEMANA 07/04/2014 a11/04/2014 – BAR LUIZ, “PROCURA-SE” TEMAS DESAPARECIDOS, e O PITO DO COI


Terça, 15/04/2014

Foto: PatAGR
Quarta, 16/04/2014

COMO TRANSFORMAR UM TRAMBOLHO URBANO-CARIOCA EM POEMA IMAGÉTICO E ESCRITO, de Carla Crochi

Carla Crocchi Fotos em Arte
Quinta, 17/04/2014

ARTIGO: METRÔ GÁVEA-CARIOCA, de Miguel Gonzalez
[...] Leia mais

É UMA PEDRA PORTUGUESA, COM CERTEZA!

Dri Everywhere

Aqui, nos últimos anos as calçadas assim revestidas têm sido alvo de polêmicas.


Para justificar pedras soltas, buracos e desníveis os mosaicos recebem culpas que não lhes cabem.  Em vez de atribuir os problemas ao mau assentamento e à péssima conservação – às vezes ausente -, muitos que, infelizmente, se machucam, ou têm dificuldade de locomoção pensam que as pedrinhas são as culpadas de tudo e esquecem a situação idêntica que vivemos no caso de calçadas mal feitas mesmo que empregados outros materiais.


Hoje a polêmica sobre o calçamento está onde ele nasceu, em Portugal. A reportagem ‘O chão de pedras pretas e brancas nasceu há 172 anos do Jornal Público explica que “De superfície lisa e brilhante, a pedra torna-se mais cintilante em dias de chuva, e por vezes escorregadia (…) característica que não agrada a todos e que tem provocado discussões políticas e sociais entre quem defende o início do seu fim e de quem a defende como património histórico que deve ser preservado”.


Ao conhecer o postde 2012 PEDRAS PORTUGUESAS E CARIOCASo prestigioso jornal português procurou este Blog com o intuito de conhecer o motivo das discussões e queixas contra este calçamento tradicional que acontecem cá do outro lado do Atlântico. Após o histórico que consta na primeira parte da reportagem, o tema prossegue com ‘Calçada portuguesa em Lisboa e no Rio: é mais o que as une do que aquilo que as separaambos os artigos bastante esclarecedores.


Agradecemos ao Jornal Público e à jornalista Inês Boaventura pelo contato, e pela oportunidade de reafirmarmos nosso ponto de vista: a importância de manter a memória urbana viva que as Pedras Portuguesas representam – tema que, não obstante as discussões entre defensores e opositores como a reportagem nos lembra, “desperta paixões”.

[...] Leia mais