PEDIDO AO PREFEITO 10 – PRAÇAS EM BOTAFOGO, etc.

Desenho: Nelson Polzin, 2012

Este pedido do blog Urbe CaRioca é antigo. Nova gestão da Cidade do Rio de Janeiro, hora de relembrar.

Em várias postagens sugerimos que a Prefeitura observasse a carência de espaços livres para atividades de lazer e contemplação, ou seja, praças públicas, nos bairros de Botafogo e Humaitá.

Em VENDO O RIO, NO ESTADO – ESTUDO DE CASO: BOTAFOGO (03/07/2012)mostramos que as poucas áreas livres existentes são insuficientes e, por vezes em local inadequado. É o caso do Largo do Humaitá, nesgas verdes entre pistas de automóveis com tráfego intenso, possivelmente lugar agradável há mais de meio século quando Botafogo era ainda aprazível. =&1=&

ATRASO NA OBRA DA “LINHA 4” E BRT NO LUGAR DO METRÔ OLÍMPICO – UM FESTIVAL DE INCOMPETÊNCIAS, de Atilio Flegner.

Frase estampada no ônibus de 2 andares que operou 
em SP pela CMTC, hoje preservado no museu dos
 transportes públicos. Foto: Atilio Flegner

Segundo notícia publicada pelo O Globo on line em 20/0, na véspera o Prefeito do Rio pedira ao Comitê Olímpico Internacional – COI que considerasse um plano de contingência elaborado pelo Município – a criação de um corredor BRT provisório na Zona Sul da cidade – afirmando que existia um risco de as obras da hoje chamada Linha 4 do Metrô não serem concluídas a tempo para os Jogos Olímpicos (na verdade trata-se de prolongamento da Linha 1 pelos bairros de Ipanema e Leblon para unir-se à Linha 4 original no trecho Gávea-Barra da Tijuca, conforme explicado em diversas postagens neste blog).




No mesmo dia 20 o falante então Secretário Estadual de Transportes – hoje, dia 21, já demissionário – se contrapôs ao Prefeito ao dizer que a Linha 4 “funcionará durante os Jogos Olímpicos em agosto”. =&4=& =&1=&



Atílio Flegner comentou o assunto na página que administra – METRÔ QUE O RIO PRECISA – em artigo que reproduzimos a seguir. Esse sítio virtual e o Blog Metrô do Rio, de Miguel Gonzalez, são fontes reais de inúmeras informações e análises sobre os sistemas de transportes do Rio de Janeiro: Estado e Capital.


Nota: Outra notícia, também no dia 20/02, informa que a Prefeitura pretende dar prosseguimento à implantação do VLT em Botafogo: o trecho corresponde à Linha 4 original do Metrô, trocada pelo prolongamento da Linha 1 em Ipanema e no Leblon, como é de conhecimento geral! No mesmo tema sugerimos conhecer o artigo UM TRAÇADO CIRCULAR, de Hugo Repolho, publicado em 09/02/2016, também no jornal O Globo, texto no qual destaca a importância da ligação Gávea-Uruguai, sob o Maciço da Tijuca.
[...] Leia mais

ADEUS, TERRENO DO BATALHÃO, ADEUS, PRAÇAS EM BOTAFOGO…

Parte do terreno do 2º BPM – Botafogo, que poderia ser transformado em uma praça, mas dará lugar a mais um empreendimento imobiliário, por obra e graça do senhor governador e do senhor prefeito.
Os postsque cuidaram do assunto aqui no Urbe CaRioca foram:

BOTAFOGO: A PRAÇA CEIFADA ANTES DE NASCER

ou… BOTAFOGO: A PRAÇA E A RESOLUÇÃO
PROJETO APROVADO DE ALINHAMENTO
Rua São Clemente, Botafogo
Site Prefeitura

Em 03/7/2012 este Blog publicou VENDO O RIO, NO ESTADO – ESTUDO DE CASO: BOTAFOGO. O texto maior do que padrão usado neste tipo de espaço deveu-se às explicações sobre a origem das praças na cidade, várias nascidas de imposições legais ao construtor de conjuntos de edifícios ou loteamentos –  a divisão de um terreno grande em lotes menores.

As informações foram necessárias para facilitar o entendimento das decisões dos governos estadual e municipal, que, nos últimos quatro anos, colocaram à venda diversos terrenos, de sua propriedade – Próprios Estaduais e Municipais –  e logradouros púbicos – áreas de praças, canteiros de ruas, etc.


Depois das explicações técnicas, o texto analisou a situação do bairro de Botafogo, carente de espaços livres e praças, diante da possibilidade de venda do terreno que fica na esquina das ruas São Clemente e Real Grandeza, onde funciona um dos batalhões da PM. Propôs que a área fosse transformada em uma praça e mencionou dois outros terrenos também de esquina que poderiam ter o mesmo destino: neles funcionam um estacionamento particular – Ruas Voluntários da Pátria / Rua Conde de Irajá -, e um posto de gasolina*– Rua São Clemente / Rua da Matriz.



Praça Corumbá, em frente ao Morro Dona Marta,
vista do posto de gasolina que fica na
Rua São Clemente nº 307, Botafogo

Imagem: panoramio.com
Praça Corumbá, em frente ao Morro Dona Marta,
lado direito da Rua São Clemente
Imagem: panoramio.com

Mas, em 10/9/2012 o desenho da rua foi modificado, e eliminada a previsão de uma praça para o terreno do posto de gasolina.

A Resolução SMU 1057/2012** informa que o terreno é particular e, entre outras justificativas para a decisão, considera ‘a ausência de previsão de ações do poder público no sentido da aquisição das áreas necessárias à execução das praças projetadas’ e ‘a necessidade de revisão dos PAAs 8.157…diante das condições locais mostradas na planta aerofotogramétrica’, o que não justifica nem explica coisa alguma.


A construção da praça ter sido ignorada durante quatro décadas, não legitima o descarte dessa possibilidade: não em um dos lugares onde Botafogo respira, cercado de imóveis que integram o patrimônio cultural do Rio de Janeiro e, agora, ao que tudo indica, sem violência.


As Linhas Vermelha e Amarela foram construídas aproximadamente quatro décadas depois de propostas no Plano Doxiadis, década de 1960… Ainda bem que nenhum Secretário ou Prefeito cancelou os desenhos…

Por outro lado, dois imóveis – a Antiga Fábrica de Chocolates Bhering e o sobrado onde funciona a Gafieira Estudantina-, ambos com dívidas tributárias e também propriedades particulares, há pouco tempo foram  declarados de utilidade pública para fins de desapropriação, isto é, a Prefeitura pretende comprá-los.


É difícil compreender por que o terreno em frente à Favela Santa Marta deixa de receber a mesma consideração. A não ser que esteja a caminho o fechamento de mais um posto de gasolina que fica na Zona Sul da Cidade,  em área de grandes proporções. Ou, talvez seja fácil, se fizermos uma analogia com o terreno do Batalhão vizinho que, segundo consta, será vendido para a construção civil.



[...] Leia mais