PEU ILHA DO GOVERNADOR – EMENDAS DO EXECUTIVO E NOVOS COMENTÁRIOS

No último dia 16 o Poder Executivo enviou 11 emendas ao já polêmico Projeto de Lei Complementar que propõe mudar a lei urbanística vigente para a XX Região Administrativa, Ilha do Governador. As emendas basicamente retiram a área do Aeroporto Internacional e da Cidade Universitária do PLC 107/2015, cujas normas para construir passariam a ser objeto de legislação específica. Vale recordar que a proposta de um Plano de Estruturação Urbana – PEU que abrange os 15 bairros insulares modifica parâmetros urbanísticos e parte do zoneamento vigentes, para além de uma simples adaptação à nomenclatura criada pelo Plano Diretor de 2011, o “Frankenstein” que se limitou a aumentar o potencial construtivo em praticamente toda a cidade do Rio de Janeiro. Além do aumento velado de altura, volumetria e taxa de ocupação devido a andares e compartimentos “que não contam” e à(Leia mais)

FRIO NO RIO, de Claudia Madureira

CrôniCaRioca Claudia Madureira é arquiteta e apaixonada pelo Rio de Janeiro.  Participou de vários trabalhos, na área de urbanismo, durante carreira profissional dedicada ao setor público municipal. Em suas palavras “uma andarilha”, reflete sobre a cidade nesta crônica “urbano-carioca” repleta de poesia, alguma preocupação e, sempre, esperança, escrita dois dias antes do início do Inverno ao sul do Equador. Urbe CaRioca Céu rosado, final de um dia no Rio de Janeiro.Foto: Claudia Madureira, maio/2015 FRIO NO RIO Essa é uma noite daquelas em que cariocas usam seus casacos cheirando a naftalina e cachecóis e comem fondue. Sim para os cariocas, faz frio esta noite. Dezoito graus, nosso limite antes das botas e casacos pesados. Pois eu sinto a noite benfazeja e tento pensar em coisas amenas, ainda que as notícias só apontem as más. Tento sentir um frio raro em(Leia mais)

MAIS SOBRE A ILHA DO GOVERNADOR E A LEI DO PREFEITO

NOTA (atualização) Se Prefeitura considera a proposta positiva deveria apresentar tabelas comparativas demonstrando quais serão as mudanças rua a rua, com desenhos esquemáticos da situação de hoje e da ocupação no futuro, para que todos conheçam e avaliem as interferências que os bairros sofrerão, inclusive com novas áreas de sombra criadas nas ruas e  também as causadas pelos novos prédios mais altos sobre os existentes, bem como apresentar as previsões de aumento populacional e dos fluxos de tráfego. NOTA  2 (atualização em 12/06/2015) –  A Newsletter Ex-Blog, o blog Urbe CaRioca, e o depoimento de um morador, profundo conhecedor da região. No Rio de Janeiro os índices construtivos criados por novas leis urbanísticas invariavelmente são maiores do que os vigentes. Exceção foram normas relacionadas à proteção do ambiente cultural que reduziram parâmetros para manter a harmonia dos conjuntos preservados. A Ilha(Leia mais)

ANIVERSÁRIO DO BLOG – 3 ANOS!

Hoje a primeira postagem do blog Urbe CaRioca​ completa 3 anos: foi o artigo SOBRE FECHAR VARANDAS, originalmente publicado no Portal Vitruvius​ de Arquitetura e Urbanismo. Desde então o ‘fechamento de varandas’ perante a legislação urbanística do Rio tem mudado.  Se antes, pagava-se para legalizar o irregular, medida que estimulava construir sem licença, hoje, paga-se “adiantado”. O Parque Ecológico Municipal de Marapendi foi mutilado e perdeu sua continuidade para abrigar o campo de golfe dito Olímpico, bem como a Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, uma via parque importante para o sistema viário da Barra da Tijuca. O Maracanã – nosso Gigante – não é  mais o mesmo. Sua marquise de concreto, símbolo do Estádio e obra de Engenharia espetacular, foi demolida com o inexplicável ‘de acordo’ do IPHAN e sob o silêncio do governo municipal. O Metrô adotou prioridades questionáveis: os(Leia mais)

EXTRA! EXTRA! PÃO DE AÇÚCAR SERÁ DEMOLIDO!

CrôniCaRioca Foto: Camila A. G. R. A notícia: “A municipalidade acaba de anunciar mais uma decisão em prol da Cidade do Rio de Janeiro: o Pão de Açúcar será demolido. Para compensar tal perda fica proibido construir no Recreio dos Bandeirantes. Os terrenos vazios do Recreio dos Bandeirantes serão transformados em praças, beneficiando toda a população carioca. Os proprietários desses terrenos, com baixo aproveitamento e em área pouco valorizada, também serão compensados. Poderão usar o potencial construtivo (isto é, os metros quadrados que poderiam construir em seus terrenos QUE AGORA SERÃO PRAÇAS) em outros lugares na Barra da Tijuca, em Jacarepaguá e em outras ruas do Recreio, que, para tanto, terão seus gabaritos de altura aumentados, a ATE também aumentada, e a área livre exigida no lote, diminuída. Por exemplo, em vez de construírem predinhos, restaurantezinhos e casinhas-de-chá, usarão esse(Leia mais)

MARAPENDI E ÁGORA – O ESPERADO, A VERSÃO OFICIAL, O ENGODO, E A VERDADE

Depois de MARAPENDI – O MONÓLOGO ENGANOSO E O CAMPO PESSOAL, de RESERVA, GOLFE, PARQUES E FAVELAS – MPRJ, VÍDEO E NOTÍCIAS e de POR 45 HECTARES – MANIFESTAÇÃO CONTRA A OBRA DO GOLFE ÀS 15H, a prefeitura publicou o relatório final do Desafio Ágora. As três publicações citadas e outras tantas anteriores explicam o inacreditável caso do campo de Golfe que retirou 45 hectares de um Parque Ecológico situado no Rio de Janeiro, a Cidade Maravilhosa que receberá de braços abertos os Jogos Olímpicos 2016. A considerar investimentos questionáveis, o desprezo pelas verbas públicas – vide o caso do Velódromo – e tantas perdas urbanísticas e ambientais – eliminação do Autódromo do Rio, expansão urbana desenfreada e aumentos de gabaritos na região das Vargens, Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Camorim e Recreio dos Bandeirantes, área Portuária sem habitação substituída por(Leia mais)

POR QUE PRESERVAR O PARQUE MARAPENDI

Desenho: Urbe CaRioca Hoje é o último dia para enviar sugestões ao projeto Ágora da Prefeitura do Rio de Janeiro, e comentar as propostas selecionadas, cuja lista está neste link. A proposta do blog Urbe CaRioca aparece em segundo lugar, conforme votação final, não obstante a enxurrada de votos negativos – caso único em todo o processo – e as estrelas de menor valor a ela atribuídas, pelos eleitores misteriosos. Ao constatar que a ‘descrição da ideia’ acrescentada pelos organizadores não correspondia aos objetivos, entramos em contato com o Desafio Ágora e fomos prontamente informados de que era possível comentar caso não nos sentíssemos contemplados com a referida descrição. Abaixo, o texto que enviamos para ser inserido no documento final que será entregue ao Prefeito, e, a seguir, a pontuação final da ideia, obtida graças ao apoio dos leitores de(Leia mais)

REPORTAGEM GLOBO ESPORTE 19/11 – MINISTÉRIO PÚBLICO E PARQUE ECOLÓGICO MARAPENDI

Segundo reportagem publicada no site globoesporte.com “Termina nesta quarta-feira o prazo para o Ministério Público do Rio de Janeiro enviar a réplica sobre proposta de realocação de três dos 18 buracos do campo de golfe das Olimpíadas de 2016. O órgão propôs a mudança do projeto da instalação, cuja ação tem como réu os construtores da obra, a prefeitura do Rio e a Fiori Empreendimentos. A partir da réplica, o juiz Eduardo Antônio Klaunser, da 7ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, vai decidir pela mudança ou não do local de competição que está sendo construído na Barra da Tijuca desde abril do ano passado.”. Na matéria referida o Globo Esporte entrevistou a responsável por este Urbe CaRioca, quando tivemos a oportunidade de reiterar nosso ponto de vista sobre a eliminação de área expressiva do PARQUE MUNICIPAL ECOLÓGICO(Leia mais)