COMO TRANSFORMAR UM TRAMBOLHO URBANO-CARIOCA EM POEMA IMAGÉTICO E ESCRITO, de Carla Crochi

Nem todo dia é dia de nos livrarmos de algum trambolho que surgiu na cidade. Ao contrário, eles proliferam. Na Lagoa Rodrigo de Freitas há um recorrente, sobre os questionáveis cinemas. Que não se duvide: um dia poderá ser permanente. A arquiteta Carla Crocchi conseguiu transformar um deles – virtualmente -, pois a triste realidade, continuará lá. Não é a primeira vez que uma excrescência na paisagem urbana do Rio de Janeiro aterrissa ao lado do Forte de Copacabana, bem tombado tanto quanto as areias da praia. Nem o caráter provisório da estrutura justifica sua localização. Se nos restaurantes aparece o prato principal “Against Brasilian Baby Beef”, o trambolho é “Against Rio de Janeiro Landscape”. Boa leitura. Urbe CaRioca TÍTULO: Aquarela Inzoneira AUTORIA: Carla Crocchi Fotos em Arte DATA: 16/04/2014 Sobre a fotografia colocada nas redes sociais pela Sociedade Amigos(Leia mais)

É UMA PEDRA PORTUGUESA, COM CERTEZA!

Dri Everywhere Pedras Cariocas são Pedras Portuguesas. Aqui, nos últimos anos as calçadas assim revestidas têm sido alvo de polêmicas.Para justificar pedras soltas, buracos e desníveis os mosaicos recebem culpas que não lhes cabem.  Em vez de atribuir os problemas ao mau assentamento e à péssima conservação – às vezes ausente -, muitos que, infelizmente, se machucam, ou têm dificuldade de locomoção pensam que as pedrinhas são as culpadas de tudo e esquecem a situação idêntica que vivemos no caso de calçadas mal feitas mesmo que empregados outros materiais. Hoje a polêmica sobre o calçamento está onde ele nasceu, em Portugal. A reportagem ‘O chão de pedras pretas e brancas nasceu há 172 anos’ do Jornal Público explica que “De superfície lisa e brilhante, a pedra torna-se mais cintilante em dias de chuva, e por vezes escorregadia (…) característica que não(Leia mais)

SEMANA 07/04/2014 a 11/04/2014 – BAR LUIZ, “PROCURA-SE” TEMAS DESAPARECIDOS, e O PITO DO COI

“Maior do que a vergonha de receber um pito internacional e atestado de incompetência são desrespeitar as leis ambientais e incentivar o mercado imobiliário de forma desenfreada à custa do Zoneamento Ambiental de área protegida há décadas – casos do golfe em Marapendi e do hotel Hyatt…”. Trecho de JO 2016 E O PITO INTERNACIONAL – PIOR É A VERGONHA    Carla Crocchi Fotos em Arte   Publicações da semana que passou e textos mais lidos Os posts imediatamente anteriores; mais desapropriações demagógicas: o caso do Bar Luiz; os temas urbano-cariocas desaparecidos da mídia; e considerações sobre o pito internacional, do Comitê Olímpico – COI para o Rio de Janeiro. Blog Urbe CaRioca Segunda, 07/04/2014 SEMANA 31/03/2014 a 04/04/2014 – MEIO AMBIENTE, GESTÃO DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO, e PROTESTO NA BARRA DA TIJUCA   SEMANA 24/03/2014 a 28/03/2014 – GOLFE, MARINA DA GLÓRIA,(Leia mais)

JO 2016 E O PITO INTERNACIONAL – PIOR É A VERGONHA

Uma CrôniCaRioca muito séria Internet Há alguns dias o noticiário informa reiteradamente sobre as preocupações do Comitê Olímpico Internacional em relação ao atraso nas obras que preparam a Cidade Maravilhosa para receber os Jogos Olímpicos 2016. Particularmente não nos preocupamos com isso. Darão um jeito. Sempre dão. Poderá haver esquemas de urgência, contratação de emergência, liberação de verbas públicas extras, dispensa de processos licitatórios…“Tudo Pra Olimpíada” pode, mesmo que não o seja, já foi dito. Darão um jeito, repetimos. Sempre dão. Exemplos não faltam. Os problemas de (in) segurança – infelizmente crônicos no Rio de Janeiro – durante a Rio-92 foram resolvidos com tanques de guerra apontados para as comunidades percebidas à época como as mais perigosas. As imagens são inesquecíveis. Durante outra reunião com líderes estrangeiros, a ‘Cimeira’, os caminhos para as autoridades deveriam ser livres e seguros. Faixas(Leia mais)

“PROCURA-SE”: MÍDIA E ÁRBITROS NA ZP, RODA-GIGANTE, GUARATIBA, PAINEIRAS e PARQUE DAS BENESSES

Vários assuntos que invadem a grande mídia e lá permanecem durante alguns dias, desaparecem de uma hora para outra. Às vezes são encontrados tempos depois. Em se tratando de temas urbano-cariocas geralmente são polêmicos, suscitam alguns debates e… somem. Nem por isso são pouco importantes. Abaixo listamos alguns deles cuja ausência de notícias a respeito intriga. E você, caro leitor, também está intrigado? Aguardemos o jornalismo investigativo. Urbe CaRioca MÍDIA E ÁRBITROS NA ZONA PORTUÁRIA rioimóveisrj Continuamos sem saber se a decisão de não mais instalar as Vilas de Árbitros e de Mídia na Zona Portuária foi da Prefeitura ou do Comitê Olímpico. De qualquer forma a mudança não agradou a arquitetos e urbanistas, que consideravam muito importante a presença das instalações ligadas aos Jogos Olímpicos para valorizar aquela região da cidade que ora se pretende revitalizar com projeto urbanístico ambicioso –(Leia mais)

BHERING, ESTUDANTINA… A VEZ DO BAR LUIZ

Ao caso da Bhering e da Estudantina, mais uma desapropriação anunciada. Agora foi a vez do Bar Luiz, situado na Rua da Carioca. O decreto de declaração de utilidade pública para fins de desapropriação foi publicado no Diário Oficial do Município de 30/03/2014. Tripadvisor Um decreto de desapropriação, conforme já explicamos neste Urbe CaRioca, representa uma intenção que pode ou não ser concretizada: o Município tem cinco anos para decidir. Sobre o assunto, vale conhecer TOMBAMENTO, A PANACEIA DO MOMENTO, publicado aqui no blog na época da compra dos prédios da Rua da Carioca pelo Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário. Lá estão também, os links para as duas análises sobre a Antiga Fábrica de Chocolates Bhering e a menção ao caso da Gafieira Estudantina. Das desapropriações anunciadas nada mais se ouviu falar. Resta saber por que não foi anunciada também(Leia mais)

SEMANA 31/03/2014 a 04/04/2014 – MEIO AMBIENTE, GESTÃO DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO, e PROTESTO NA BARRA DA TIJUCA

“Seria, portanto, apenas um ato corriqueiro da administração municipal, não fosse a continuação do desmonte de experiente corpo técnico que trabalhava na conservação e preservação de áreas verdes, muitas vezes na contramão de pretensões de outros interesses que não o público…”. Trecho de SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE DA CIDADE – SMAC: A DEVASSA CONTINUA   “This Land was Made for You and Me (But Mostly Me)”Tradução livre: Esta Terra foi Feita para Você e para Mim (Mas, Principalmente, para Mim)   Publicações da semana que passou e textos mais lidos Os posts imediatamente anteriores; mais substituições na SMAC; o artigo de Sonia Peixoto sobre a gestão das Unidades de Conservação Ambiental; e mais um protesto contra a construção de um Campo de Golfe na Área de Proteção Ambiental Marapendi.NOTA: Na próxima quarta-feira, às 19h, haverá Audiência Pública convocada pela Comissão(Leia mais)

AMANHÃ – PROTESTO CONTRA A CONSTRUÇÃO DE CAMPO DE GOLFE NA RESERVA AMBIENTAL

DIVULGAÇÃO A Página do FaceBook Golfe Para Quem? organizou mais um encontro para protestar contra a Construção de um Campo de Golfe na reserva ambiental compreendida pela Área de Proteção Ambiental APA – Marapendi. O movimento pede a imediata paralisação da obra e a recuperação da área de reserva que já foi devastada. O encontro será amanhã, dia 05/04/2014 às 10 horas, na Barra da Tijuca – Zona Oeste do Rio – em frente à estação BRT denominada “Golfe Olímpico”. NOTAS:  1 – EM MEADOS DE 2011 FOI INICIADO UM ABAIXO-ASSINADO PELA SALVAÇÃO DA RESERVA DE MARAPENDI. ALCANÇOU MAIS DE 17.000 ASSINATURAS. Para conhecer o link está AQUI. 2 – O grupo reitera que a manifestação é pacífica e tem o intuito de apontar que a construção configura crime ambiental. Informa ainda que existem ações tramitando no Ministério Público Estadual(Leia mais)