Véspera de Natal, véspera de leis urbanísticas polêmicas

Assim foi no caso do famigerado Campo de Golfe dito Olímpico, construído sobre Parque Municipal Ecológico Marapendi, baseado em mudanças nas leis então vigentes, aprovadas sorrateiramente na virada do ano de 2012 para 2013, nada mais do que pano de fundo para um grande negócio imobiliário.

Agora, é a vez do Código de Obras do Município do Rio de Janeiro, analisado e detalhado por este Urbe Carioca no post “Proposta de Código de Obras para o Rio – A Trilogia”.[...] Leia mais

Futuro sem tecnologia, de Hugo Costa

Neste artigo, o geógrafo Hugo Costa, mais uma vez, trata da questão da desigualdade do território carioca. Desta vez, destaca o atraso tecnológico imposto indiretamente pela Prefeitura do Rio aos subúrbios cariocas. “Estamos em um mercado moderno no qual as redes de telecomunicações se tornam um ativo estimulante de desenvolvimento, mas graças à transferência de responsabilidade da gestão do espaço público,  tornaram-se apenas mais um mecanismo de manutenção da desigualdade geográfica carioca”, afirma.[...] Leia mais

A ameaça de um novo autódromo continua

Em continuidade ao post “Hoje o Rio está carente de tudo, menos de um Autódromo”, temos a matéria publicada no Jornal do Brasil em que destaca-se que a possível construção de um autódromo na Floresta do Camboatá, na Zona Oeste do Rio, em uma importante área de Mata Atlântica, questionada por vários segmentos.

Conforme citado anteriomente, o imbróglio reflete, de forma repetida, a incoerência dos gestores públicos que, após demolir, sob protestos, o Autódromo Nelson Piquet, em Jacarepaguá, e mesmo tendo outras áreas públicas sem uso na cidade, já correm “a passos acelerados” para a construção do novo autódromo no bairro de Deodoro, em uma região onde ambientalistas defendem a construção do Parque Natural Municipal de Camboatá.[...] Leia mais

Hoje o Rio está carente de tudo, menos de um Autódromo

Mais uma vez, a incoerência dos gestores públicos bate à porta. Para os Jogos Pan-americanos de 2007, o Autódromo Nelson Piquet, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, passou por intervenções para dar lugar ao Complexo Esportivo Cidade dos Esportes, e teve sua pista reduzida. No ano seguinte, foi anunciada oficialmente a sua demolição sob a justificativa de abrigar instalações para os Jogos Olímpicos de 2016, o chamado Parque Olímpico. Mesmo tendo outras áreas públicas sem uso na cidade. Em 2012, o autódromo foi demolido por completo e fechado após 35 anos de existência.[...] Leia mais

MAIS VALIA, MAIS VALERÁ, VALE TUDO

Em mais um surpreendente “Vale Tudo por Dinheiro”, verifica-se que a lei edilícia que permite legalizar as construções feitas em desacordo com os códigos de obras vigentes na Cidade do Rio de Janeiro – a chamada Mais Valia – continua viva. Trata-se do decreto que “Cria Força Tarefa com o objetivo de realizar a análise e a deliberação de projetos de empreendimentos imobiliários, e dá outras providências”[...] Leia mais

“Rio e o nosso Mirante do Pasmado: por que cedê-lo a uma associação privada por 30 anos?”, de Sonia Rabello

No artigo publicado no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, a professora e advogada Sonia Rabello destaca que o “caso” da disputa, por um grupo privado, para impor à paisagem carioca a sua marca e a sua escolha específica – um Monumento ao Holocausto da 2ª Guerra Mundial –  continua. “A Câmara de Vereadores, em lei `ilegal´ específica, contraria o Plano Diretor. E uma Associação poderá ser `dona´ da área por décadas ! Tudo em um Parque público, de uso comum do povo, que não foi (e nem poderia ser) desafetado pelo alcaide da Cidade”, afirma. Confira abaixo:

Urbe CaRioca[...] Leia mais

Por um Brasil unido, hoje e sempre

O blog Urbe CaRioca dedica-se a analisar e colocar em discussão assuntos ligados ao Urbanismo, em especial relacionados à Cidade do Rio de Janeiro e a tudo que a afeta. Por isso temas de caráter estadual e nacional também chegam a estas páginas virtuais.

Hoje, dia do segundo turno das eleições para presidente do Brasil e governador de alguns Estados, inclusive o Estado do Rio de Janeiro, é necessário comentar um episódio que poderia ser apenas mais um corriqueiro em meio a tantas discussões e acusações em um país que foi dividido nos últimos anos entre o “nós e eles” que, infelizmente, gerou o “eles e nós” – técnica mais velha do que a Sé de Braga para dividir pessoas e enfraquece-las. Não é corriqueiro e merece reflexão.[...] Leia mais

Entrevista do vereador Cesar Maia ao jornal Estado de São Paulo

A entrevista abaixo foi publicada no jornal Estado de São Paulo nesta quarta-feira, dia 24 de outubro, e divulgada na Newsletter Ex-Blog.

O que é de interesse do Rio de Janeiro – Cidade e Estado –  interessa a este espaço ‘urbano-carioca’.

Urbe CaRioca

CESAR MAIA: ENTREVISTA AO ESTADO DE S.PAULO SOBRE AS ELEIÇÕES 2018!

1. Estado de SP: Como o senhor explica a derrota de sua candidatura ao Senado? O senhor esteve à frente nas pesquisas de intenção de voto praticamente durante toda a campanha… Alguns analistas dizem que o apoio de Bolsonaro a Arolde de Oliveira teria sido a principal razão desta derrota. Várias outras lideranças tradicionais da política brasileira também acabaram sendo derrotadas. Como o senhor analisa esse quadro?[...] Leia mais

“O caos no transporte urbano !”, por Luiz Antonio Cosenza e Miguel Bahury

Neste artigo, publicado originalmente no Jornal do Brasil,  Luiz Antonio Cosenza, Presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (CREA-RJ) e Miguel Bahury, Conselheiro do CREA-RJ, ex-Secretário Municipal de Transportes, ex-Presidente do Metrô e da CET-RIO, destacam a situação caótica na qual chegou o transporte público no Rio de Janeiro, marcada pela” falta de planejamento, a desorganização tarifária, a ausência de controle e de fiscalização”. Vale a pena a leitura.[...] Leia mais

Amo praticamente

Um diálogo entre Reclamilda e sua netinha de cinco anos no dia da eleição, 07/10/2018.

CrôniCaRioca

Netinha: Vovó, o que é “Amo praticamente”?

Reclamilda: Não entendi bem, Querida. Você quer dizer que ama praticamente todo mundo, ama todas as pessoas?

Netinha: Não, vovó, não é nada disso. É igual como falam naqueles desenhos que vocês estavam vendo ontem, e ficavam dando um monte de risadas.[...] Leia mais

O MPF e as obras “Pra Olimpíada”

A notícia abaixo foi divulgada no site do Ministério Público Federal nesta sexta-feira, dia 5 de outubro de 2018.

Urbe CaRioca

MPF questiona Paes, Crivella, Picciani e outras 18 pessoas e entidades sobre irregularidades nas obras das Olimpíadas

São mais de R$ 400 milhões bloqueados por irregularidades e cerca de 1,5 mil vícios construtivos

O Grupo de Trabalho Olimpíadas da Procuradoria da República no Rio de Janeiro vem requisitando uma série de documentos e informações a todos os órgãos e entidades envolvidas com o legado olímpico.[...] Leia mais

O Hotel Glória foi-se. O Hotel Copacabana Palace, quase – nos anos 1980.

O caso e o ocaso do Hotel Glória em nome dos Jogos Olímpicos, de passado destruído, presente abandonado e futuro incerto, foi objeto de várias postagens neste espaço urbano-carioca. Para o Glória, quem sabe ainda reste uma fachada com o miolo refeito. História que muitos desconhecem é a que na década de 1980 seu irmão, o Hotel Copacabana Palace, por pouco não teve destino igual ou pior: dele nada restaria. É o que nos conta Maximiliano Zierer no artigo abaixo reproduzido. Cabe lembrar que, posteriormente houve nova tentativa de modificar o conjunto, quando seriam demolidos o Anexo e o Teatro, e mantido o prédio principal, projeto de outro famoso escritório de arquitetura, felizmente também sem êxito. Boa leitura.[...] Leia mais

Listagem dos principais bens históricos e mobiliário público furtados ou vandalizados no Rio de Janeiro, por Cláudio Prado de Mello

O arqueólogo e incansável defensor do patrimônio cultural, Cláudio Prado de Mello, fez um levantamento detalhado dos principais bens históricos e mobiliário público furtados ou vandalizados no Rio de Janeiro nos últimos anos.

“Estamos tendo o verdadeiro desmonte dos monumentos urbanos de forma silenciosa , continua e sem fiscalização”, destaca, acrescentando que a falta de ações efetivas imediatas ratificarão ainda mais o inaceitável estado de abandono em relação ao patrimônio publico, “que é único, frágil, não renovável, de alta sensibilidade e uma vez destruído estará inexoravelmente perdido”.[...] Leia mais

IBRAM vira ABRAM: nove anos e muda quase tudo… (parte I) – Artigo de Sonia Rabello

No artigo publicado no site A Sociedade em Busca do seu Direito, a professora e advogada Sonia Rabello destaca a extinção do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) pelo Governo Federal através de Medida Provisória e a criação de um serviço social autônomo, de personalidade jurídica de direito privado. “Espantoso é que, nove anos apenas de se ter criado uma autarquia federal, muda-se radicalmente tudo por MP, no âmbito perverso e autoritário de um governo que já saiu e parece que não se deu conta”.[...] Leia mais

A história e os encantos de Marechal Hermes, na Zona Norte carioca

No vídeo abaixo, fruto do trabalho de pesquisa e reportagem de alunos de Comunicação Social das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), a história detalhada do bairro de Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, as curiosidades e os encantos do primeiro bairro operário do Brasil e idealizado pelo então Presidente da República, e Marechal, Hermes da Fonseca.

É importante lembrar que, após estudos realizados pelo então Departamento Geral de Patrimônio Cultural (hoje Instituto Rio Patrimônio da Humanidade – IRPH) e pelo Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural, no início dos anos 2000, em 2013 a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro criou Área de Proteção do Patrimônio Cultural – APAC do Bairro de Marechal Hermes, pelo Decreto nº 37069/2013, que contém a lista dos Bens Culturais/Imóveis Preservados e um mapa que indica os Bens Culturais Tombados. Para conhecer os bens protegidos, este é o link.[...] Leia mais

Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes – Informações divulgadas pela AMOR

Dando continuidade ao post “Um Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio”, que trata do projeto da Prefeitura para a implantação de um Terminal Rodoviário a ser construído em terreno situado na Avenida das Américas, e que tem gerado muitos debates entre os moradores da região, informações divulgadas pela Associação de Moradores do Recreio (AMOR), detalhando todo o histórico da questão.[...] Leia mais

Um Terminal Rodoviário no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio

Notícia que circula pelas redondezas da Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro – Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Jacarepaguá e outros bairros vizinhos – está dando o que falar.

Trata-se de projeto da Prefeitura para a implantação de um Terminal Rodoviário a ser construído em terreno situado na Avenida das Américas, com frente também para o prolongamento da Rua Henfil (indicada no croqui como Rua Projetada), na confluência do Canal das Taxas com aquela  via (Avenida Henfil), próximo ao Hotel Ramada.[...] Leia mais