Ramos, subúrbio carioca, amarga meia década de abandono das obras de “Legado Olímpico”

O geógrafo Hugo Costa, incansável e atento observador das carências dos subúrbios cariocas, destaca que neste mês, Ramos, na Zona Norte do Rio de Janeiro,  “comemora”, ou melhor, agoniza, meia década de abandono das obras de “Legado Olímpico” que destruíram a região. “Nada mudou desde 2014”, destaca. Confiram este triste e lamentável cenário.

Urbe CaRioca[...] Leia mais

Sabem onde fica a Floresta de Camboatá?

Em Deodoro, bairro da Zona Oeste, Cidade do Rio de Janeiro. Prefeito, Governador e Presidente querem destruir a Floresta para construir um Autódromo novo, no lugar do Autódromo do Rio que foi destruído por Prefeito, Governador e Presidente anteriores, “pra Olimpíada”.

Haverá lugar onde se rasgue mais dinheiro público impunemente? Haverá cidade carente de tantas medidas obviamente prioritárias, enquanto gestores públicos usam do poder discricionário para definir prioridades questionáveis?[...] Leia mais

Audiências Públicas no Rio e alhures: espetáculos ilusórios, de Sonia Rabello

Neste artigo da professora e advogada Sonia Rabello, publicado originalmente no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, uma análise sobre as audiências públicas convocadas pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro e os seus questionáveis objetivos.

“A Prefeitura do Rio e a Câmara Municipal agendam audiências públicas `performáticas´ para justificar decisões já tomadas. Um exemplo é a convocação para esta terça-feira de uma audiência pública para `discutir a implantação do novo autódromo´. Com quem? Qual o projeto? Onde estão as informações financeiras? Onde está a lei que aprova a cessão privada ? “, destaca.

Urbe CaRioca[...] Leia mais

Escolas do Imperador

“Oito unidades erguidas por ordem de Dom Pedro II. Quase um século e meio depois, algumas delas ainda funcionam como colégios municipais e estaduais. Antes delas,as escolas funcionavam em casas, em prédios alugados. Nas escolas imperiais, a instrução era gratuita, rígida, separada e diferenciada por sexos.

Esses edifícios, construídos em importantes localidades da cidade, com proporções avantajadas, dentro de tendências estéticas da época e com utilização de materiais nobres, ganhavam destaque em meio à paisagem urbana”. – Página Casarões Antigos: Suas Historias e Suas Reliquias[...] Leia mais

Rio: Por que a “Audiência Pública” para justificar construção no Mirante do Pasmado virou questão de Estado nacional ?, de Sonia Rabello

Neste artigo da professora e advogada Sonia Rabello, publicado originalmente no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, uma análise sobre mais um capítulo no imbróglio de “ilegalidades” que cercam a construção de edificação no topo do Mirante do Pasmado, na enseada de Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. “Uma `audiência pública´ a posteriori das licenças irregulares concedidas pelo IPHAN e pela Prefeitura, e na qual a parte interessada declarou que ‘nada vai mudar’, pois as  `obras vão continuar´. Lei atropelada e o confronto com a comunidade local que será gravemente afetada”, destaca. Vale a leitura !

Urbe CaRioca[...] Leia mais

Cidades dependem de seus moradores, de Sérgio Magalhães

Neste artigo, publicado originalmente no jornal “O Globo” no último dia 08 de junho, o Arquiteto e Professor Sérgio Magalhães mostra que a Cidade do Rio de Janeiro pode reverter o momento atual, e recuperar o brilho e protagonismo através dos seus cidadãos. Coaduna-se com a visão deste blog, que sempre relembra a devida responsabilidade de cada um perante a urbe.

Urbe CaRioca

Cidades dependem de seus moradores

“Os governos estão entregues a suas emergências. Assim, está em nós, nos cidadãos, o condão”. – Sérgio Magalhães

Estudando as cidades medievais, o pensador italiano Aldo Rossi estimava que em duas gerações a população de uma cidade mudava substancialmente. O permanente era o ambiente construído, que garantia a estabilidade da ideia da cidade, o seu espírito.[...] Leia mais

Águas Férreas no Cosme Velho, por Cleydson Garcia

Neste artigo, publicado na página do SOS Patrimônio,  e de autoria do estudante de Arquitetura e Urbanismo e pesquisador apaixonado pela história do Rio de Janeiro, Cleydson Garcia, a história da fonte das Águas Férreas, no Cosme Velho. “Esta fonte era famosa no tempo da `Imperial Cidade do Rio de Janeiro´, a única do bairro, comprovadamente fonte de águas ferruginosas. A fonte secou antes de 1880, talvez por causa da criação de caixas d’águas no alto da Serra da Lagoinha.”

Urbe CaRioca[...] Leia mais

A reação da sociedade civil do Rio às ilegalidades urbanísticas na cidade obtém, enfim, o apoio do Judiciário, de Sonia rabello

Neste artigo da professora e advogada Sonia Rabello, publicado originalmente no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, uma análise sobre os aspectos que ratificam a importância da sociedade civil na mobilização pela vigilância da legalidade.

“Decisão da Desembargadora Flávia Rezende do Tribunal de Justiça do Estado do RJ manteve, hoje, a liminar da Juíza Natascha Maculan A. Dazzi que suspendeu as obras na `nova´ Estação do Corcovado, por suspeição de graves irregularidades na “aprovação” do projeto no local.Este é mais um caso de licença urbanística irregular, concedida pela Prefeitura do Rio.”

Vale a leitura ![...] Leia mais

Sobre a estátua “O Escoteiro”, de Fábio Marques

O leitor traz informações sobre a história da estátua que foi furtada e recuperada, conforme divulgado em posts anteriores. Agradecemos a Fábio Marques, do grupo SOS Patrimônio, pela colaboração.

Urbe CaRioca


“Foi doada aos Escoteiros do Brasil em 1923 e inaugurada em 20 de dezembro daquele ano, pela juventude Chilena em agradecimento a ajuda dos Escoteiros Brasileiros no terremoto de Coquimbo e Atacama.[...] Leia mais

Estátua “Os Escoteiros” é recuperada na Marina da Glória

Na manhã desta domingo, agentes do Aterro Presente recuperaram a estátua ‘Os Escoteiros’, furtada na Praça do Russel, na Glória, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na noite do último dia 23 de maio.

A peça foi encontrada por policiais entre as pedras da Praia do Flamengo, próximo à Marina da Glória, após terem sido alertados por um pedestre alertá-los.

Somente este ano, sete monumentos foram furtados de áreas públicas da cidade. De acordo com a Secretaria Municipal de Conservalção, o mês de abril registrou quatro roubos de peças, o maior número em um mês.[...] Leia mais

Homenagem ao “Os Escoteiros” – “Ficaram as botas de um menino levado!”, de Júlio Schneiders

Após publicarmos, recentemente, a notícia de que a estátua “Os Escoteiros” foi furtada na Praça do Russel, na Glória, na Zona Sul do Rio de Janeiro e que, de acordo com informações, infelizmente, a escultura foi cortada e vendida por R$ 400 no ferro-velho, recebemos a mensagem do leitor Júlio Schneiders que neste momento, nos alenta através do seu poema.

Urbe CaRioca

Ficaram as botas
De um menino levado!
Um sonho roubado!
Por um vil metal![...] Leia mais

Estátua “Os Escoteiros” furtada foi vendida no ferro-velho

Publicamos recentemente, que a estátua “Os Escoteiros” foi furtada na Praça do Russel, na Glória, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O caso é o sétimo furto a monumentos no Rio este ano, que já teve o roubo da estátua de Noel Rosa e das grades da Pira Olímpica. (Leia mais).

Agora, de acordo com informações de Marconi Andrade, do Grupo SOS Patrimônio , o Major Peres, comandante do “Aterro Presente”, disse que a investigação descobriu que a estátua foi cortada e vendida por R$ 400 no ferro-velho.[...] Leia mais

A licitação do Autódromo de Deodoro desafia decisão da Justiça Federal, de Sonia Rabello

Neste artigo da professora e advogada Sonia Rabello, publicado originalmente no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, uma análise sobre as ações da Prefeitura do Rio de Janeiro, a licitação do Autódromo de Deodoro e questões judiciais.

“A Prefeitura do Rio `baipassa ´ decisão sobre proteção ambiental da Floresta de Camboatá, cuja derrubada depende a construção do pretenso “Autódromo Parque” de Deodoro, pelo fato dela não ter sido parte oficial naquele processo judicial. Lançou um edital milionário, sem projeto executivo e urbanístico, deixando para o vencedor a responsabilidade pelas licenças públicas e ambientais!”, destaca.

Urbe CaRioca

Em defesa do patrimônio histórico: Igreja Nosso Senhor do Bonfim será restaurada

O arqueólogo Cláudio Prado de Mello nos traz a feliz notícia de que o desespero advindo pela situação da Igreja Nosso Senhor do Bonfim, no bairro do Caju, na Zona Norte do Rio de Janeiro, agora faz parte do passado.

Conforme denúncias anteriores feitas pelo incansável defensor do patrimônio cultural e por outros preservacionistas, publicadas por este blog, a igreja da época de D Pedro II vinha sendo dizimada, alvo de desmonte, inclusive com a remoção da sua imensa estrutura de ferro que fazia o vitral que iluminava o altar principal. [...] Leia mais

Estátua ‘Os Escoteiros’ é furtada na Glória

De acordo com informações de Marconi Andrade, administrador do grupo SOS Patrimônio, a estátua “Os Escoteiros” foi furtada nesta quarta-feira , dia 27 de maio, na Praça do Russel, na Glória, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O caso é o sétimo furto a monumentos no Rio este ano, que já teve o roubo da estátua de Noel Rosa e das grades da Pira Olímpica.

Na manhã desta quinta-feira, apenas os pés e a base da estrutura estavam no local. A Gerência de Chafarizes e Monumentos da Secretaria Municipal de Conservação registrou um boletim de ocorrência para apurar o caso.[...] Leia mais

O tal “Autódromo” de Deodoro terá sim dinheiro público ! , de Sonia Rabello

Nesta terça-feira, dia 21 de maio, o jornal “O Globo” noticiou que a Prefeitura do Rio aprovou o projeto para autódromo de Deodoro, na Zona Norte da Cidade e que o candidato único no processo de licitação do novo autódromo do Rio, o consórcio Rio Motorsports, foi considerado habilitado a construir e administrar o circuito no terreno que pertencia ao Exército.

A professora e advogada Sonia Rabello, em seu site, “A Sociedade em Busca do seu Direito”, fez uma análise sobre o pretenso “negócio esportivo” que, segundo ela, esconde uma transação imobiliária com terras públicas. “Haverá dinheiro público na construção do Autódromo de Deodoro sob a forma de doação imobiliária de até 41% da área total do terreno que foi cedido pela União ao Município ! “, e detalha  mais sobre a chamada “contraprestação imobiliária”. Vale a leitura.[...] Leia mais

Viva Cosme Velho questiona obras na Estação do Bonde do Corcovado

A polêmica pode ser acompanhada na página Viva Cosme Velho, da rede Facebook, da qual transcrevemos o texto a seguir, inclusive uma carta enviada ao “O Globo” que, no entanto, não foi publicada.

Urbe CaRioca

A NOVELA DAS OBRAS DA ESTRADA DE FERRO TREM DO CORCOVADO – QUARTA TEMPORADA

Na segunda-feira, dia 9 de maio, para surpresa dos passantes, a Estrada de Ferro do Corcovado cercou com tapumes a metade da seção inicial do muro contíguo à Praça São Judas Tadeu, e deu início à sua demolição. Como sempre, isso aconteceu à revelia da Lei da Boa Vizinhança, ou seja, sem qualquer aviso aos moradores, e sem mesmo a colocação da placa de obra detalhando o empreendimento e nomeando a firma responsável – o que é obrigatório, por lei.[...] Leia mais

Informativo – Instituto Estadual do Patrimônio Cultural

Após alguns meses à frente do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), o arquiteto e urbanista Roberto Anderson deixa a Direção do órgão. Mesmo durante o curto período, conseguiu, bravamente, com colegas do Instituto, realizar grandes feitos em prol do nosso patrimônio. Vejam o seu relato.

Urbe CaRioca

“Prezados amigos, durante esses primeiros meses do ano estive à frente do Inepac, tendo sido escolhido a partir de uma lista tríplice formulada pelos colegas do Instituto. Foi com muita vontade de servir à causa do Patrimônio que conseguimos concluir as obras de restauração do Reservatório do Carioca e da Caixa da Mãe D’Água, seguir com o restauro do Convento do Carmo, dar prosseguimento às aprovações para restaurar o Largo do Boticário, realizar um grande número de vistorias em bens tombados e dar sequência à organização do Departamento de Patrimônio Imaterial. Conseguimos também, de forma inédita, recrutar novos funcionários por seleção de currículos e entrevistas, sem apadrinhamento. Agradeço a confiança do secretário que me convidou para essa empreitada. Mas agora foi decidido que a direção do Inepac precisa estar alinhada com as diretrizes políticas do governo. Saio da Direção Geral do Inepac e continuo a luta como arquiteto. Obrigado a todos que apoiaram e acompanharam essa jornada.”[...] Leia mais

Homenagem a um arquiteto carioca-paraibano

A Trilogia: Crônicas de Ailton Mascarenhas

Há cerca de um mês, o grande amigo e colega Ailton Mascarenhas nos deixou. Carioca afável cuja características mais marcantes eram simpatia, os sorrisos, e o otimismo, deixa saudades.

Também colaborador do Urbe CaRioca, nos brindou com três ótimas crônicas, onde relata experiências vividas após a mudança para João Pessoa, um passeio pela Cidade do Rio de Janeiro depois de algum tempo no Nordeste, e uma viagem com belas surpresas pelo sertão de Alagoas.[...] Leia mais

O Presidente e o factóide do autódromo do Rio, de Sonia Rabello

Neste artigo da professora e advogada Sonia Rabello, publicado originalmente no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, uma análise sobre a promessa presidencial de que o Rio de Janeiro voltaria a sediar as corridas de Fórmula 1, após realizada a cessão de uma área pública da União ao Município, em Deodoro, na Zona Norte da cidade, com a finalidade específica de ali se construir um autódromo.[...] Leia mais

Sobre a proposta de tombamento do Tijuca Tênis Clube

Após a publicação do post “Proposta de tombamento pretende impedir shopping na sede do Tijuca Tênis Clube”, o Urbe CaRioca divulgou, sem juízo de valor, a polêmica envolvendo o clube que atualmente vive uma disputa interna após a diretoria abrir negociação com a empresa BR Malls para a construção de um shopping no local.  Destacou-se, inclusive, a tentativa de tombamento do imóvel por parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, para evitar a negociação.[...] Leia mais

Sítio Burle Marx: uma boa notícia

O sítio Burle Marx, em Barra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, é o novo candidato brasileiro a Patrimônio Cultural da Humanidade. A candidatura será apreciada pelo Comitê de Patrimônio Mundial da Unesco em 2020. Mas antes disso, na reunião deste ano, daqui a dois meses, o comitê vai decidir sobre outras candidaturas. As cidades de Paraty e de Angra dos Reis concorrem na categoria de Patrimônio Cultural e Natural, com a importância do centro histórico e de várias reservas biológicas na região.[...] Leia mais

Proposta de tombamento pretende impedir shopping na sede do Tijuca Tênis Clube

O Tijuca Tênis Clube,  na Zona Norte do Rio de Janeiro, fundado há 103 anos, vive uma disputa interna após a diretoria abrir negociação com a empresa BR Malls para a construção de um shopping no local. Um grupo de insatisfeitos chegou a criar, inclusive,  a “Associação Não Queremos Shopping no Tijuca Tênis Clube”.

A possível venda do espaço para viabilizar a construção do centro comercial e a polêmica instaurada na região, têm mobilizado até parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro que buscam, através de um projeto de lei, tombar o clube para evitar a negociação, conforme destaca matéria publicada no jornal “Extra”.[...] Leia mais

História do Morro dos Dois Irmãos/Vidigal, de Cleydson Garcia

Neste artigo, publicado na página do “Especial Rio Antigo” e de autoria do estudante de Arquitetura e Urbanismo e pesquisador apaixonado pela história do Rio de Janeiro, Cleydson Garcia, a História do Morro dos Dois Irmãos / Vidigal.

“O acesso antigo, era pelo tortuoso caminho da Chácara do Céu, chegava-se até ali, através do antigo caminho da Restinga, atual Rua Dias Ferreira. E o outro caminho, que estava semi-aberto pela obra da ferrovia, deu origem à Av. Niemeyer, inaugurada em 1916. Ligando Leblon até as terras do Comendador Conrado Jacob Niemeyer, no bairro de São Conrado”, destaca o autor.[...] Leia mais

Irregularmente oficial

Cláudia Madureira*

Há 30 anos trabalhei na concepção do Plano Diretor Decenal da Cidade do Rio de Janeiro. A Constituição Federal de 1988 estabelecia que as cidades com mais de 20.000 habitantes deveriam promulgar suas leis orgânicas, espécies de pequenas constituições municipais, e seus planos diretores. Meu grupo de trabalho foi o de habitação e, no final, coube a mim redigir o relatório deste grupo, já que ficara encarregada das pesquisas que o embasaram. Interrompi minhas férias, a pedido da Coordenação do Grupo, para tal.[...] Leia mais

Habitação Social e o falso acesso ao direito de moradia pela grilagem de terras públicas de valor ambiental, de Sonia Rabello

Neste artigo da professora e advogada Sonia Rabello, publicado originalmente no site “A Sociedade em Busca do seu Direito”, uma análise sobre os recentes desabamento de prédios irregulares no Rio de Janeiro, na região da Muzema, na Zona Oeste e o destaque de que não se faz o acesso à moradia às custas do meio ambiente e da qualidade de vida nas cidades. “Um mercado de organizações centenárias de grilagens de terras, reflexo da nossa complacência com os governos que se omitem no planejamento urbano adequado das cidades”, afirma.[...] Leia mais