VENDO O RIO: NOVA LISTA DOS IMÓVEIS A SEREM VENDIDOS

Após a postagem, ontem, de VENDO O RIO – TERCEIRA TEMPORADA, um atento leitor do Blog nos alertou sobre o arquivamento do Projeto de Lei Complementar nº 64/2014 – que tratava da alienação de imóveis municipais (áreas públicas e Próprios Municipais), e também sobre o conteúdo do Projeto de Lei nº 790/2014 enviado pelo Poder Executivo à Câmara no início de maio semelhante ao primeiro, porém com a alteração da lista dos imóveis que a Prefeitura pretende vender.
Além da listagem que retirou alguns imóveis, incluiu outros, e reduziu o número total de 21 (vinte e um) para 19 (dezenove), a nova proposta não cria índices urbanísticos para os terrenos, razão pela qual se trata de um Projeto de Lei e não mais Projeto de Lei Complementar.



De qualquer modo nova proposta encaminhada pelo Executivo aos vereadores e a citada modificação na listagem não alteram as considerações e questionamentos feitos, do ponto de vista urbanístico, sobre a decisão, que constam do texto publicado ontem.

Em relação à lista anterior a nova mensagem retirou 6 terrenos e incluiu 4, entre eles parte do imóvel onde funciona a sede do 2° BPM em Botafogo (a parte que é municipal), e a sede da Procuradoria Geral do Município (PGM) no Centro.

Dos bairros saíram Guaratiba e Ilha do Governador e entraram Centro (Prédio da PGM) e Maré. Agora, são eles:

Água Santa =&2=& =&3=& =&4=& =&5=& =&6=& =&7=& =&8=& =&9=& =&10=& Registramos nossos agradecimentos ao leitor que nos informou sobre a substituição do Projeto de Lei Complementar. Abaixo, a nova lista, o PL nº 790/2014 e a tramitação respectiva.
Urbe CaRioca

ANEXO  I
ITEM
DESCRIÇÃO DO IMÓVEL
1
Endereço:
Rua Mário Ribeiro s/nº – Leblon.
Descrição:
Área remanescente da desapropriação dos imóveis nºs 22, 22-A, 26 e 26-A da Rua Mário Ribeiro com 118,48 m2 e prédio e respectivo terreno na Rua Doutor Marques Canário com 499,05 m2, totalizando 617,53 m2.
2
Endereço:
Rua das Laranjeiras n° 433 – Laranjeiras.
Descrição:
Prédio e respectivo terreno que mede 9,00 m de frente e fundos por 40,00 m de ambos os lados.
3
Endereço:
Estrada do Pontal ao lado do Lote 1 do PAL 39.920 – Gleba Finch  – Recreio dos Bandeirantes.
Descrição:
Área na Rua 1W PAA 10.793 com área de 1.023,79 m e testadas para a Estrada do Pontal e Avenida Gilka Machado.
4
Endereço:
Rua Nestor Curió s/nº – Água Santa.
Descrição:
Área remanescente da desapropriação dos Lotes 4, 5 e 6 da Quadra 4 do PAL 28.148 para implantação da Linha Amarela e de parte da Rua Leandro Pinto, com área de 849,41 m2, com testada para as Ruas Nestor Curió.
5
Endereço:
Rua Projetada “A” do PAL 45.799 com acesso pela Avenida das Américas s/nº – Recreio dos Bandeirantes.
Descrição:
Lote na Quadra B do PAL 45.799 com 8.530,72 m² de área e testada para a Rua Projetada “A”.
ITEM
DESCRIÇÃO DO IMÓVEL
6
Endereço:
Rua Real Grandeza s/nº, esquina com a Rua Pinheiro Guimarães – Botafogo.
Descrição:
Área remanescente da desapropriação dos números 324, 326 e 328 da Rua Real Grandeza com área de 343,00 m².
7
Endereço:
Rua Afonso Cavalcanti, Lote B.5.4 da quadra B.5 do PAL 41.959 – Cidade Nova.
Descrição:
Lote com 1.098,62 m², com testada paraa Rua Afonso Cavalcanti por onde mede 23,50 m em reta; direita medindo 47,00 m em reta voltada para a Rua Projetada O do mesmo PAL; fundos medindo 23,25 m em reta voltados para a Rua Júlio do Carmo; esquerda medindo 47,00 m em reta, confrontando com o Lote B.5.3 domesmo PAL.
8
Endereço:
Avenida José Silva de Azevedo Neto, s/nº – Barra da Tijuca.
Descrição:
Área do PAL 43.187 / PAA 10.903 com área de 5.714,94 m2, parte da maior porção da Via Parque com testada para a Av. José Silva de Azevedo Neto conforme PAA 12.214.
9
Endereço:
Avenida José Silva de Azevedo Neto s/nº, (antiga Via Parque da Lagoa – Área I) – Barra da Tijuca.
Descrição:
Área com 3.500 m² do PAA 8.997/ PAL 31.418. Apresenta testada para a AvenidaJosé Silva de Azevedo Neto, por onde mede 100,00 m em reta; direita com 35,00 m confrontando com o Lote 2 do PAL 37.686 (antigo Lote 25 do PAL 31.418); fundos com 100,00 m em reta e esquerda medindo 35,00 m em reta, estes segmentos confrontando com o Lote 1 do PAL 37.686 (antigo Lote 25 do PAL 31.418).
ITEM
DESCRIÇÃO DO IMÓVEL
10
Endereço:
Avenida José Silva de Azevedo Neto s/nº, (antiga Via Parque da Lagoa – Área II) – Barra da Tijuca.
Descrição:
Área com 3.000,00 m² do PAA 8.997/ PAL 31.418, com testada de 155,00 mvoltada para a Av. José Silva de Azevedo Neto.
11
Endereço:
Avenida José Silva de Azevedo Neto, s/nº, (antiga Via Parque da Lagoa – Área III)- Barra da Tijuca.
Descrição:
Área com 3.750,00 m² do PAA 8.997/ PAL 31.418, com testada de 158,00 m voltada para a Av. José Silva de Azevedo Neto.
12
Endereço:
Av. Presidente Vargas s/nº – Lote 1 da Quadra A.7 do PAL 41.941 – Cidade Nova.
Descrição:
Lote com testada de 28,00 m para a Av. Presidente Vargas, 71,06 m de testada para a Rua Comandante Maurity, 28,00 m de testada para a Rua Benedito Hipólito e 70,46 m confrontando com o lote 2 da Quadra A.7 do mesmo PAL.
13
Endereço:
Av. Rodrigues Alves, 455 – Gamboa.
Descrição:
Área remanescente do imóvel, atingido pelo PAA 12.377, com 2.459,26 m², com testada para a Av. Rodrigues Alves por onde mede 70,86 m em reta; à direitamedindo 36,59 m em três segmentos, quais sejam 13,45 m em reta, 11,56 m em reta e 11,58 m em curva; aos fundos 64,03 m em segmento de reta confrontando com a Via B1 e à esquerda mede 36,06 m.
ITEM
DESCRIÇÃO DO IMÓVEL
14
Endereço:
Av. Presidente Vargas, s/nº – Quadra 8 – lote I do PAA 10.704/PAL 42.341 – Cidade Nova.
Descrição:
Lote com 2.904,58 m², esquina da Av. Presidente Vargas com a Rua Comandante Mauriti, medindo de frente para a Av. Presidente Vargas 43,42 m em dois segmentos, o primeiro em reta de 34,00 m e o segundo em curva interna de 9,42 m subordinada a raio de 6,00 m. À direita, medindo 72,40 m em segmento de reta confrontando com a parte restante da Quadra 8. Fundos medindo 43,43 m em dois segmentos, o primeiro em reta de 34,01 m e o segundo em curva interna de 9,42 m subordinada a raio de 6,00 m voltados para a Rua Benedito Hipólito esquina com a Rua Comandante Mauriti. Esquerda medindo 59,54 m em reta voltada para a Rua Comandante Mauriti.
15
Endereço:
Av. das Américas, s/n º esquina com Av. Gilka Machado – Recreio dos Bandeirantes.
Descrição:
Área de 3.028 m2 no PAL 17.906, localizada na esquina formada pelas Avenidas das Américas e Gilka Machado.
16
Endereço:
Rua Carmo Neto, s/nº – Lote 1 da Quadra 2 do PAL 47.090 – Cidade Nova.
Descrição:
Lote com 1.616,07 m2, medindo de frente 53,00 m para a Rua Carmo Neto, 31,00m na divisa esquerda voltados para a Avenida Presidente Vargas, 30,80 m na divisa direita voltados para a Rua Benedito Hipólito e 52,30 m de fundos voltados para a Rua Projetada A do PAL 47.090.
17
Endereço:
Rua Real Grandeza, 15, 17, 21, 31, 33, 37, 39 e 43 – Botafogo.
Descrição:
Área de 857,91 m2 remanescente da desapropriação dos nº 15, 17, 21, 31, 33, 37, 39 e 43 Rua Real Grandeza.
ITEM
DESCRIÇÃO DO IMÓVEL
18
Endereço:
Rua Oito, Lotes 3 a 18 – Quadra 60 – PAL 39.045 – Vila do João – Maré
Descrição:
Lotes com área total de 15.850,04 m2, na Quadra 60 do PAL 39.045, com testadaspara as Ruas Oito e Nove.
19
Endereço:
Travessa do Ouvidor nº 4, com entrada suplementar pela Rua Sete de Setembro nº 58-A – Centro.
Descrição:
Edificação constituída de loja com subsolo e 24 andares e respectivo terreno.
=&14=&=&15=&=&16=& =&17=&
AUTORIZA A ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DO PATRIMÔNIO MUNICIPAL QUE MENCIONA.
=&18=&

A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

D E C R E T A :
Art. 1º Fica o Poder Executivo autorizado, nos termos do art. 232 da Lei Orgânica Municipal e da Lei federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, por meio dos Órgãos da Administração Direta e Entidades da Administração Indireta, a alienar os bens imóveis que compõem o Patrimônio municipal, constantes dos Anexos I e II desta Lei, mediante desafetação, avaliação prévia e licitação e desde que assegurado o direito de preferência aos atuais ocupantes dos referidos imóveis, através do pagamento do valor da maior proposta ofertada. Leia mais

VENDO O RIO – TERCEIRA TEMPORADA – atualizado em 04/06/2014*

A venda de áreas públicas, praças, e de lotes doados especifica e obrigatoriamente para a construção de escolas e outros equipamentos urbanos públicos já foi analisada diversas vezes neste Urbe CaRioca.

O longo artigo VENDO O RIO, NO ESTADO – ESTUDO DE CASO: BOTAFOGO, de julho/2012, explicou a intenção, na época, do governo estadual, de vender vários imóveis, dos quais o que causou maior reação da sociedade, contrária à decisão, foi o caso do terreno situado na Rua Evaristo da Veiga, Centro, onde funciona o Quartel-General da PM, que abriga dois séculos de História.

A venda foi suspensa, mas não se deve baixar a guarda! Leia mais

VOU DEMOLIR! HUMMM.. REFLETI… NÃO VOU DEMOLIR…

“Uma piscina linda, cheia de história, de vida e que marcou a carreira de muitos de nós. Imagens que ficarão guardadas para sempre em nossa memória e registradas aqui na Best Swimming.”
Fonte: www.bestswimming.com.br
Antigo Museu do Índio, Parque Aquático Júlio Delamare, Estádio de Atletismo Célio de Barros, Escola Municipal Friedenreich, um dominó ao contrário: as decisões sobre a destruição desses prédios públicos, afirmadas e reafirmadas com veemência, foram modificadas uma a uma. Para o bem, tudo indica. =&0=&

DEMOLIÇÕES – O NOVO NO LUGAR DO EXISTENTE E O PATRIMÔNIO CULTURAL CARIOCA

Tijolos de demolição
Internet

As demolições de imóveis na cidade com vistas à renovação urbana são o melhor indicador do adensamento populacional efetivo a que determinados bairros da cidade estão sujeitos, considerando-se que, invariavelmente, as construções existentes são substituídas por outras de maior porte, isto é, mais andares, área de construção maior, grande número de vagas de garagem onde em geral há poucas ou nenhuma. Fora os locais muito valorizados onde é possível haver semelhança entre a volumetria do que vai abaixo e do novo, isto é raro.

Não se aborda neste texto o caso da cidade informal, que cresce sem controle, nem os incentivos à ocupação de áreas vazias, como é o caso da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, região das Vargens e, em breve, Guaratiba.
De volta ao tema do título, as estatísticas sobre demolições para a renovação urbana também sugerem que áreas do Rio devem ser estudadas com vistas à identificação do patrimônio cultural construído, com interesse à proteção e à criação de Áreas de Proteção do Patrimônio Cultural – APAC –,  para preservar a memória viva da cidade.



Freguesia, Jacarepaguá, Rio de Janeiro
Foto: artigo Gisela Santana para o Blog Urbe CaRioca

No momento, o noticiário nos dá conta de que a Freguesia e bairros vizinhos em Jacarepaguá – assunto tratado no artigo de Gisela Santana -, e várias regiões da zona norte, são os mais procurados: emitem um sinal de alerta.

E, não podemos esquecer o caso dos Batalhões da PM que o governador pôs à venda,  a maioria prédios históricos, fonte de inspiração para mais poeminhas da especulação imobiliária.




A newsletter Ex-Blog do último dia 07 divulgou a resposta da Prefeitura a um requerimento de informações sobre os pedidos de demolição de prédios que estão em tramitação. A lista está reproduzida abaixo e, a quem interessar, os endereços detalhados podem ser obtidos no gabinete do vereador responsável pela informação.

A este blog causa estranheza a ausência, na listagem, dos bairros de Jacarepaguá e de vários da Zona Norte como o Méier e a Penha, por exemplo, onde o mercado imobiliário tem estado extremamente atuante. Obtivemos a informação de que apenas esses endereços transcritos foram enviados pelo executivo ao gabinete na Câmara de Vereadores. 

Além das muitas demolições devidas à exacerbação do mercado imobiliário estimulada pelo governo municipal desde 2009, árvores são derrubadas sem piedade, e bairros das zonas norte e oeste são arrasados pelas trans-tudo sem que se tenha notícia de estudos sobre locais de interesse à proteção, por exemplo, núcleos urbanos originais que levaram à formação desses bairros. Tudo em meio a prioridades questionáveis.

Quem sabe os índices de popularidade dos nossos gestores estejam sendo demolidos no mesmo ritmo desses desmandos.

Nota: os dados são do mês de abril/2013.
Boa leitura e boas conclusões.
Urbe CaRioca
Rua da Assembléia – Ultimos sobrados
Blog Dia a Dia Fotos


PREFEITURA DO RIO INFORMA: DEMOLIÇÕES SOLICITADAS E EM PROCESSO DE ANÁLISE! ATENÇÃO!

Newsletter Ex-Blog em 17/07/2013

          
1. Como resposta a um Requerimento de Informação do Vereador Cesar Maia, a prefeitura do Rio listou os pedidos de demolição de imóveis até abril de 2013. Em breve será pedida atualização, como informa o Vereador.
            
2. Cento e um pedidos estão concentrados no Centro da Cidade. Destaques para 4 na Rua Buenos Aires, 4 na Rua da Quitanda, 8 na Rua das Marrecas, 6 na Rua Evaristo da Veiga, 16 na Rua Washington Luis, 6 na Rua do Senado (Praça da Cruz Vermelha), 7 na Rua Conselheiro Josino, 7 na Rua Henrique Valadares, 6 na Rua do Rosário, 6 na Rua da Assembleia, etc. OBS.: Boa parte no Corredor Cultural, que é uma APAC.
            
3. Trinta e um em Ipanema. Destaques para 7 na Rua Nascimento Silva, 5 na Rua Barão da Torre, 3 na Rua Visconde de Pirajá, 2 na Rua Prudente de Moraes, 2 na Avenida Epitácio Pessoa, etc. OBS.: Bairro de APAC.
            
4. Trinta e oito no Leblon. Destaques para 7 na Avenida Bartolomeu Mitre, 4 na Avenida Delfim Moreira, 3 na avenida Gal. San Martin, 2 na Avenida Borges de Medeiros, etc. OBS.: Bairro de APAC.
            
5. Área Portuária: Dezessete pedidos na Gamboa, Vinte e dois em Santo Cristo. Cinco na Saúde. OBS.: APAC – SAGAS.
          
6. Os interessados nos endereços específicos, basta solicitarem ao gabinete (…).
Leia mais

DEFESA DA RESERVA EM OUTROS TEMPOS: A APA MARAPENDI E O CAMPO DE GOLFE:

Internet
A imagem mostra três defensores da reserva que compreende a Área de Proteção Ambiental – APA Marapendi, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro… em outros tempos.

O primeiro deu o primeiro passo para a criação do Campo de Golfe, eliminando parte da Via 2 prevista no Plano Piloto de Lucio Costa. Virou deputado. Leia mais

“PROCURA-SE”: QUARTEL DA PM, CAMPO DE GOLFE, TRÊS HOTÉIS, E O PARQUE DAS BENESSES

Internet


Alguns assuntos legislativo-urbano-cariocas que criaram polêmicas ou, apenas, foram apresentados como propostas redentoras, súbita – e naturalmente (?) – desapareceram do noticiário, este que é renovado todos os dias porque o mundo não para.


Dos temas lembrados no título acima, alguns também causaram manifestações da sociedade civil, bem antes dos R$ 0,20 que reacenderam as reivindicações da população por melhorias gerais nos serviços públicos em todo o país, entre outras questões. Vale recordar, uma a uma, pautas específicas importantes para a Cidade do Rio de Janeiro e para os cariocas que não devem ser esquecidas.



“PROCURA-SE”

1.    QUARTEL DA PM Ameaçados de virar pó, prédio e sítio com 200 anos de História poderão ser vendidos ao mercado imobiliário pelo governo estadual. “Procura-se” notícia sobre o processo de demolição nº 02/000969/2012 mencionado no post QUARTEL DA PM: HISTÓRICO, ABAIXO-ASSINADO E PEDIDO DE DEMOLIÇÃO;
Blog Roberto Anderson
2.    CAMPO DE GOLFE Afastado dos Jogos Olímpicos há um século, o esporte atravessa o Atlântico para reduzir a nossa APA Marapendi – reserva ambiental gestada há mais de meio século e regulamentada a partir dos anos 1990 -, e avançar sobre áreas públicas, com o beneplácito do Prefeito e de Vereadores. O postPACOTE OLÍMPICO 2: O CAMPO DE GOLFE E A APA MARAPENDI explica os antecedentes, complementados por CAMPO DE GOLFE, UM DECRETO DISCRETO“Procura-se” notícia sobre processos judiciais em curso, se houver; se os órgãos responsáveis pelo Meio Ambiente avalizaram a modificação da APA*; se o Ministério Público atuou no caso.
Internet, nov.2012


*Além do curioso Cavalo de Troia, a faixa levada por manifestantes intriga. Por que?



No conjunto de leis conhecido por Pacote Olímpico 1, emenda de então vereadora permitiu a transformação do prédio residencial – propriedade do clube que presidia -, para hotel, a seguir alugado ao grupo empresarial EBX. Com o Hotel Glória e o pretendido empreendimento comercial que seria construído no Parque do Flamengo/Marina da Glória, formaria o que chamamos ‘Triângulo da EBX-REX’. O IPHAN recuou de sua decisão e paralisou a análise do projeto, enquanto os problemas financeiros do grupo emergem a cada dia. “Procura-se”notícia sobre o futuro do prédio da Avenida Rui Barbosa, já vazio e esburacado; e sobre o Hotel Glória, também do grupo X. Cabe indagar se o perdão das dívidas de IPTU do clube e as isenções fiscais concedidas para hotéis ‘da Copa e dos Jogos Olímpicos’ serão canceladas.
APOIO: PREFEITURA, INSTITUTO DO PATRIMÔNIO, IPHAN,
ABIHRJ,  E VEREADORES. – Indicação sobre imagem Google Maps


Também beneficiado pelo Pacote 1, parece que, até agora, nada aconteceu. O relato sobre o caso está no post HOTEL NACIONAL E O PACOTE OLÍMPICO, de 11/09/2012. “Procura-se” notícia sobre o futuro do cilindro abandonado. Do mesmo modo cabe indagar se houve perdão de dívidas de IPTU e isenções fiscais concedidas pelo Pacote 1, e, neste caso, se serão canceladas.

SEMANA 03/06/2013 a 07/06/2013

De 03/06 a 07/06 ocorreu a XIX Semana do Meio Ambiente

PUC-Rio e Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente – PUC-Rio


“pude testemunhar com grande satisfação as ações concretas e efetivas que as instituições do Estado (Ministério Público Estadual e Defensoria Pública da União) e o meio acadêmico, através da PUC-Rio e, em especial, do NIMA-JUR, têm empreendido na defesa do Meio Ambiente em seu espectro mais amplo”. Trecho de MARINA DA GLÓRIA X IPHAN – HOJE, EM BRASÍLIA

www.literatus.edu.com.br


Publicações da semana que passou
e textos mais lidos.

Os posts imediatamente anteriores; o artigo de Gisela Santana sobre a Área de Especial Interesse Ambiental da Freguesia; no Dia Internacional do Meio Ambiente ocorreu a esperada reunião no IPHAN Nacional – Brasília sobre a Marina da Glória; e a professora Sonia Rabello relata o resultado dessa reunião. A CrôniCaRioca teve um tom diferente: demonstra o que une os socos do alcaide à política de urbanismo.
Boa leitura*.
Blog Urbe CaRioca


Segunda, 03/06/2013


Lancenet






Terça, 04/06/2013

Freguesia, Jacarepaguá
O Globo


Quarta, 05/06/2013


No Dia Internacional do Meio Ambiente






Quinta, 06/06/2013


Parque do Flamengo e Marina da Glória
Avaaz



Sexta, 07/06/2013

Os 10 posts mais lidos da semana
Para acessar copie o título na caixa de pesquisa acima.
Artigo – DIVISÕES POLÍTICO-ADMINISTRATIVAS DE UMA CIDADE: VISÃO CARTESIANA OU ECOLÓGICO-SISTÊMICA? por Gisela Santana
RIO DE JANEIRO – HOTÉIS EM REFORMA, EM CONSTRUÇÃO, EM PROJETO OU EM ESTUDOS

MARINA DA GLÓRIA x IPHAN – HOJE, EM BRASÍLIA

OS SOCOS DO PREFEITO, ISTAMBUL, E A POLÍTICA URBANA

Leia mais

QUARTEL DA PM, MISSA E ABAIXO-ASSINADO

Hoje ao meio-dia haverá missa na Capela da Arquiepiscopal Imperial Irmandade de N. Sra. das Dores, em intenção da preservação do prédio que foi colocado à venda pelo governo estadual, com vistas ao mercado imobiliário, assunto explicado em Vendo o Rio, no Estado – Estudo de Caso: BotafogoA capela fica dentro do QG, na Rua Evaristo da Veiga s/n, Centro.



O caso do QG, sítio com dois séculos de História, foi analisado nos posts VENDO O RIO, QUARTEL DA PM E BIGORRILHOS em 23/5/2012, QUARTEL DA PM, A ENORME PEQUENEZ de 29/5/2012, na sequência, QUARTEL DA PM, UM BOM COMBATE em 01/6/2012 e, recentemente em =&5=&

Artigo: PATRIMÔNIO DO RIO: PROTEÇÃO E RETROCESSO*, Andréa Redondo

O artigo a seguir foi publicado no Jornal Folha de São Paulo em 21/03/2013. Apresenta um breve relato sobre as mudanças nas políticas de patrimônio cultural e de meio ambiente na cidade do Rio de Janeiro a partir dos anos 1980, e comenta três casos recentes e polêmicos que estão em foco: o prédio do antigo Museu do Índio – cuja demolição foi suspensa -, o Campo de Golfe que retira parte da Área e Proteção Ambiental Marapendi (Parque Ecológico), e o projeto para construir Centro de Convenções e Shopping no Parque do Flamengo.
Devido aos importantes esclarecimentos prestados pelo jornalista Elio Gaspari em matéria do jornal O Globo no último domingo, sobre nova análise do IPHAN que ocorrerá em breve, é oportuno divulgar as considerações relatadas há um mês, hoje ainda mais atuais. Outras análises sobre o caso da Marina neste blog têm os marcadores ‘Parque do Flamengo’ e ‘Marina da Glória’. O campeão de acessos foi MAIS MARINA: A PROPAGANDA QUE ENGANA. Boa leitura! Blog Urbe CaRioca




“O IAB-RJ comemora a escolha do Rio de Janeiro como Patrimônio Cultural da Humanidade na categoria Paisagem Cultural.

 A distinção, oficializada no último dia 1º de julho pela UNESCO, é inédita para uma cidade.

 O reconhecimento levou em conta a presença e protagonismo de dois projetos notáveis: o Aterro do Flamengo e o Calçadão de Copacabana” (Fonte: site do IAB-RJ).

Andréa Albuquerque G. Redondo

O processo contínuo de transformação das cidades, parte da dinâmica urbana, está cada vez mais rápido. Hoje o caso do Rio de Janeiro é excepcional: os eventos internacionais a caminho, que trouxeram recursos financeiros e desenvolvimento econômico, têm sido invocados para justificar leis urbanísticas de estímulo à expansão e renovação urbanas, algumas equivocadas. =&3=&

Artigo: LICENÇA PARA DESTRUIR: PARQUE MARAPENDI (I), por Sonia Rabello

Em 29/04/2013 publicamos aqui o post CAMPO DE GOLFE: VERGONHA,VERGONHA! LICENÇA CONCEDIDA!

Alguns dias antes, no aniversário de um ano do blog – 23/04 – também informamos que o texto mais lido, desde a criação do Urbe CaRioca, fora a longa análise sobre o assunto – sob o ponto de vista urbanístico -, publicada em =&3=& de 15/11/2012. =&4=&