Código de edificação – Código de ficção

ficção (Dicionário Houaiss) – substantivo feminino

1 – ato ou efeito de fingir; fingimento 2 – elaboração, criação imaginária, fantasiosa ou fantástica; fantasia Ex.: não distinguia a realidade da f. 3 – grande falácia; mentira, farsa, fraude Ex.: sua vida era uma f. 4 – criação artística (literária, cinematográfica, teatral etc.), em que o autor faz uma leitura particular e ger. original da realidade 5 -Rubrica: literatura. caráter imaginativo e criativo de uma obra literária (narrativa, lírica ou teatral) 5.1 – Derivação: frequentemente.[...] Leia mais

IPTU – Aumento em 2018, mas não para todos

O Prefeito do Rio de Janeiro sancionou o projeto de lei, por ele enviado à Câmara de Vereadores, pelo qual propôs o aumento do imposto para grande parte dos proprietários de imóveis na cidade, entre outras maldades.

Os vereadores, por sua vez, trataram de garantir as isenções – algumas incompreensíveis – nos lugares onde têm suas bases eleitorais, pois precisam garantir votos dos fiéis eleitores nas próximas eleições.[...] Leia mais

PRÉDIO DO FLAMENGO, HOTEL GLÓRIA, MARINA DA GLÓRIA, E O TRIÂNGULO REEDITADO

As leis urbanísticas vigentes na Cidade do Rio de Janeiro vedam o uso de hotel nas zonas classificadas como Zona Residencial 2, ZR-2. É o caso da Avenida Rui Barbosa.

Devido ao desejo de permitir a transformação de uso do prédio pertencente ao Clube Flamengo, situado no número 170 daquela avenida, quando da edição do primeiro grupo de leis conhecidas como “Pacote Olímpico”, em 2010, uma vereadora – e presidente do clube na época – fez emenda ao projeto de lei complementar que se tornaria a LC nº 108/2010, permitindo a atividade de hotel em todo o bairro do Flamengo.[...] Leia mais

MARINA DA GLÓRIA – CENTRO DE CONVENÇÕES ASSOMBRA PARQUE DO FLAMENGO. DE NOVO.

Como uma assombração que paira, o Parque do Flamengo se vê ameaçado, mais uma vez, pela construção (e/ou instalação) de um Centro de Convenções, uso estritamente comercial, alheio à finalidade da área pública e de lazer em que se constitui o Parque, ainda carinhosamente chamado pelos cariocas de “aterro”, devido à sua origem na década de 1960, criado com material de desmonte do Morro de Santo Antônio.  
OG, 04/05/2017
    A nota publicada hoje na coluna Gente Boa (O Globo, 04/05/2017 Marina da Glória ganha centro de convenções: ‘Sonho de hoteleiros’) – provavelmente “plantada” para conhecer as reações – afirma que “Riotur e o Rio Convention Bureau bateram ontem o martelo com a BR Marinas para a instalação de uma área fechada de 5 mil m², e mais 6 mil m² de espaço aberto”.     Sonho de hoteleiros, pesadelo dos defensores do Parque do Flamengo.     Se é estranho que a Riotur e o Rio Convention Bureau tenham “batido o martelo” com a empresa privada BR Marinas, esta cuja legitimidade para assumir a Marina da Glória foi questionada, mais estranha é a “garantia” de que não haverá problemas com o IPHAN por tratar-se de uma área fechada. Ora, a prerrogativa de aprovar os usos e atividades permitidos e adequados ao Parque do Flamengo não é da iniciativa privada e tampouco somente do IPHAN.   A competência é dos órgãos de proteção do patrimônio cultural responsáveis – federal e municipal – e da antiga Secretaria Municipal de Urbanismo, hoje apenas parte da temerária miscelânea que fundiu urbanismo, meio ambiente, habitação e patrimônio cultural sob uma única caneta!   O Parque no Flamengo não é lugar para a construção de um Centro de Convenções, mais um projeto impossível. Sugerimos localizá-lo na Zona Portuária, região próxima que implora por investimentos e empreendimentos.=&0=& =&1=&
Arte do Blog sobre fotografia do jornal O Globo
=&1=& JANEIRO 2013 ·    MARINA DA GLÓRIA, 2 – Entrevista concedida ao Blog Eliomar ·    AI! QUE A MARINA DA GLÓRIA VOLTOU! ·    O FUROR URBANO-LEGISLATIVO-CARIOCA FEVEREIRO 2013 ·    Artigo – O BANCO IMOBILIÁRIO DO RIO: DO PÚBLICO PARA O PRIVADO, por Sonia Rabello ·    EXTRA, EXTRA! – AI! QUE A MARINA DA GLÓRIA FOI APROVADA ·   Artigo: A CIDADE SE TRANSFORMA, por Luiz Fernando Janot ·    AI! QUE TERRA ENCANTADA É O RIO! MARÇO 2013 ·    MAIS MARINA – PORTAL VITRUVIUS DIVULGA ABAIXO-ASSINADO ·    MARINA DA GLÓRIA: AUDIÊNCIA PÚBLICA – 02/04/2013 ·    MAIS MARINA: A PROPAGANDA QUE ENGANA ·    MARINA DA GLÓRIA: CENTRO DE CONVENÇÕES E SHOPPING – DUAS OPINIÕES (Opiniões de Jornal O Globo e de Andréa Redondo publicadas no OG em 15/03/2013) ·    MARINA DA GLÓRIA: OUTRAS OPINIÕES – Jornalista ELIO GASPARI / Arquiteto PASCAL CRIBIER ·    RIO DE JANEIRO – HOTÉIS EM REFORMA, EM CONSTRUÇÃO, EM PROJETOS OU EM ESTUDOS ·    MARINA DA GLÓRIA – OS MISTÉRIOS NÃO INTERESSAM ·    MARINA DA GLÓRIA, O PROJETO IMPOSSÍVEL ABRIL/2013 ·    SEMANA 22/04/2013 a 26/04/2013: O BLOG ANIVERSARIA, O POST MAIS LIDO E O ROAD-SHOW DA MARINA NO IAB ·    MARINA DA GLÓRIA NO IAB: PALMAS PARA A PLATEIA ·    MARINA DA GLÓRIA: HOJE, ‘ROAD-SHOW’ NO IAB ·    MARINA DA GLÓRIA, NOVOS CAPÍTULOS ·    QUARTEL DA PM, O QG DA RUA DOS BARBONOS: AO PÓ. OU NÃO ·    PATRIMÔNIO DO RIO: DECISÕES ALÉM DA COMPETÊNCIA ·    CRÔNICA DE UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA ANUNCIADA: O “ROAD-SHOW” DA REX-MARINA ·    MARINA DA GLÓRIA: ESTE PROJETO É IMPOSSÍVEL MAIO/2013 ·    MARINA DA GLÓRIA x IPHAN: ÍNDICES IGUAIS OU MENORES. MAIORES, JAMAIS! ·    Artigo e Decisão Judicial: EXISTE UM LOTE MARINA DA GLÓRIA, NO PARQUE DO FLAMENGO? por Sonia Rabello ·    Artigo: PATRIMÔNIO DO RIO: PROTEÇÃO E RETROCESSO*, Andréa Redondo ·    Artigo: A DINÂMICA DE LICENCIAMENTOS DE OBRAS NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO ·    MUITAS NOTÍCIAS URBANO-CARIOCAS EM 30 DE ABRIL DE 2013 JUNHO/2013 ·    DIVERSOS, 18/06/2013 – Leme, Hotel Glória, Metrô, Transportes e a Revolta do Vintém (com link para entrevista do Prefeito à TV Globonews) ·    EXTRA! MARINA DA GLÓRIA x IPHAN: DEPOIMENTO DE SONIA RABELLO SOBRE A REUNIÃO ONTEM EM BRASÍLIA ·    MARINA DA GLÓRIA X IPHAN – HOJE, EM BRASÍLIA =&15=& =&16=& =&17=&

PEDIDO AO PREFEITO 9 – NÃO, A MAIS UMA TORRE NO HOTEL NACIONAL!

Hotel Nacional
Foto: O Globo, Márcia Foletto, abril 2015
Em meados de dezembro passado foi anunciada a reabertura do Hotel Nacional, São Conrado, após 21 anos fechado em meio a pendências judiciais. Uma notícia excelente!
O projeto para reforma da famosa torre cilíndrica projetada por Oscar Niemeyer pode ter se beneficiado das leis “pra Olimpíada” que criaram inúmeras benesses urbanísticas e fiscais dirigidas à construção de hotéis para a indústria da construção civil.

Essas leis – o chamado Pacote Olímpico* – que aumentaram gabaritos de altura e índices construtivos para hotéis em praticamente todas as regiões da cidade, no caso do Hotel Nacional foram ainda mais generosas. =&2=&

O MÊS NO URBE CARIOCA – JUNHO 2016

A Vila dos Atletas – ou Condomínio Ilha Pura, a Zona Portuária do Rio de Janeiro, os problemas sobre a Mobilidade Urbana, hotéis ditos “olímpicos”, Região das Vargens, e o Jardim Zoológico, foram alguns assuntos abordados pelo blog em JUNHO passado.
Além da Ilha Pura, que Nem é Ilha Nem é Pura, a entrevista de Atilio Flegner ao blog Metrô do Rio, aqui reproduzida, e o post sobre luminárias antigas no SAARA (Centro do Rio de Janeiro) estiveram entre os mais lidos no período, e continuam a ser visualizados, como mostra a lista dos mais populares nos últimos 30 dias, hoje, na coluna à direita do blog.

Boa leitura.


Urbe CaRioca

Autoria: Atilio Flegner
  

JUNHO 2016


OLIMPÍADAS RIO 2016 NO RIO DE JANEIRO, A URBE CARIOCA!

O blog Urbe CaRioca, durante longos meses que antecederam o início dos Jogos Olímpicos Rio 2016 teve a oportunidade de registrar, com pesar, é claro,  fatos que, a seu juízo, mereceram críticas ou reparos relacionados com aspectos urbanísticos e ambientais, aparente desperdício de dinheiro público, oportunidades desperdiçadas (como a prometida e não cumprida limpeza da baía de Guanabara, a conclusão da Linha 2 do Metrô, e a construção da Linha 4 original), bem como fatos relacionados à farta distribuição de “benesses urbanísticas”, consagrada pela frase antológica do prefeito durante conhecida entrevista: “Tudo é pra Olimpíada mesmo que não tenha nada a ver com Olimpíada”.

Cristo Redentor, Rio de Janeiro
Foto: Urbe CaRioca

Hoje, véspera da abertura oficial para os Jogos da Rio 2016 o Urbe CaRioca não poderia deixar de registrar o desejo de que o maior evento esportivo internacional que ora se realiza em nossa querida cidade seja um completo e absoluto sucesso, desejo que sempre esteve presente desde que o Rio foi escolhido para sediar as Olimpíadas, independentemente de qualquer questionamento. =&8=&

HOTÉIS – UM ESPIGÃO EM COPACABANA

Foto de leitor publicada na coluna Gente Boa do jornal O Globo em 20,/11/2015

As benesses urbanísticas e fiscais para o mercado imobiliário voltado para a construção de hotéis têm sido tratadas neste blog  desde setembro/2012, quando analisamos o caso do Hotel Nacional.  Em 03/12/2015 publicamos HOTÉIS “PRA OLIMPÍADA” – SEM SURPRESAS,post ilustrado com a foto de um edifício em construção adiantada – estrutura concluída e alvenaria em fase final. Tratava-se de um hotel, em Copacabana, mencionado em nota na coluna do jornalista Ancelmo Góis (O Globo, 20/11/2015). Como constou na abertura do post: “Quanto ao futuro das construções gravadas com o uso eterno de hotel, só o futuro dirá. Dizem que eterno só Deus. No Rio de Janeiro, Deus tem concorrentes: os hotéis erguidos com as benesses olímpicas” – Trecho de DEMOLIÇÕES4 – CASA DE PEDRA, PACOTE OLÍMPICO 1, HOTÉIS E BENESSES (30/10/2013)” =&2=&

CLUBE FLAMENGO – AFINAL, ARENA OU ESTÁDIO?

Atualização em 10/04/2016 – Afinal, o que quer o Clube Flamengo?

Prédio pertencente ao Clube de Regatas Flamengo, Avenida Rui Barbosa, Flamengo
Foto: Internet

Quase exatamente um ano após publicarmos NO FLAMENGO e DO FLAMENGO – MORADIA, HOTEL, ABANDONO e INVASÃO – AI QUE EDIFÍCIO COMPLICADO! uma pequena nota publicada no jornal O Globo (coluna Ancelmo Gois 03/04/2016) traz o prédio situado na Avenida Rui Barbosa assunto de volta a este blog:

=&0=&

HOTÉIS – BENESSES URBANÍSTICAS E TRIBUTÁRIAS SERÃO RENOVADAS


…a mesma Prefeitura praticamente autorizou a demolição do Hotel Glória.

Foto de leitor publicada na coluna Gente Boa do jornal O Globo em 20/11/2015
HOTÉIS “PRA OLIMPÍADA” – SEM SURPRESAS

Evidentemente a Prefeitura não poderia mandar demolir os hotéis e congêneres beneficiados pelas leis que ficaram conhecidas por PACOTE OLÍMPICO 1 caso as construções não obtivessem habite-se até 31/12/2015. Tampouco poderia cobrar todos os impostos e taxas que foram dispensados à custa do contribuinte e da cidade. Evidentemente existia o risco de que muitas dessas obras não ficassem prontas até dezembro de 2015, conforme exigido na bondosa lei.

Por isso não é surpresa que estejam na ordem do dia na Câmara de Vereadores um projeto de lei complementar e um projeto de lei que resolverão qualquer situação constrangedora porventura decorrente da aplicação da fria letra da lei aprovada especialmente para o setor imobiliário nos idos de 2010.

Cabe indagar o que será feito em relação ao Hotel Nacional, detentor, na ocasião, de privilégio especialíssimo, muito maior do que os previstos para os demais hotéis: na torre cilíndrica projetada por Oscar Niemeyer as obras mal começaram.[...] Leia mais

HOTEL NACIONAL – A OBRA POLÊMICA

Oscar Niemeyer na charge de Amarildo






Tendo em vista a notícia publicada hoje no Jornal O Globo on line

sobre a preocupação de moradores do bairro de São Conrado em relação às obras de ampliação do Hotel Nacional – prédio abandonado há anos e objeto de disputas judiciais – obras essas possíveis devido à leis urbanísticas específicas e especialmente benevolentes, dentro do escopo dos “Pacotes Olímpicos” em tempos de tudo ser justificado por ser “Pra Olimpíada”, mesmo sem justificativa verdadeira, entendemos ser necessário repetir postagens anteriores que esclarecem o assunto. O primeiro artigo fo[...] Leia mais