ADEUS, TERRENO DO BATALHÃO, ADEUS, PRAÇAS EM BOTAFOGO…

Parte do terreno do 2º BPM – Botafogo, que poderia ser transformado em uma praça, mas dará lugar a mais um empreendimento imobiliário, por obra e graça do senhor governador e do senhor prefeito.
Os postsque cuidaram do assunto aqui no Urbe CaRioca foram:

MAIS METRÔ 11 – LINHA 1, ESTAÇÃO N. S. DA PAZ, e LINHA 4


Na semana passada o Urbe CaRioca publicou o texto de Miguel Gonzalez intitulado CONCLUIR A LINHA 1 E CONSTRUIR A =&3=&.=&4=&


TRAÇADO ORIGINAL da Linha 4, licitado em 1998: a Barra da Tijuca seria conectada à Botafogo, via Jardim Botânico. Uma outra alternativa seria ligar a Barra diretamente à estação Carioca, via Laranjeiras.
Blog As Ruas do Rio, em 2010 – O mapa também indica o trecho não construído da Linha 2.

Em toda a série sobre o Metrô – cerca de 12 posts publicados aqui desde O Metrô e a Praça – temos defendido que a decisão adotada pelo governo estadual de prolongar a Linha 1 até à Gávea, após construir o trecho que falta dessa mesma Linha (General Osório – Jardim de Alah), é uma prioridade equivocada. Um resumo pode ser visto em Mais Metrô 8 e Mais Metrô 10.


Também temos esclarecido, à exaustão, que a obra denominada pelo governo de Linha 4 não compreende a Linha 4 prevista desde os projetos iniciais para a Rede Metroviária do Rio, isto é, a ligação original Centro-Barra da Tijuca via Botafogo-Humaitá–Jardim Botânico, ou, conforme sugeriu o movimento LINHA 4 QUE O RIO PRECISA, Centro–Barra da Tijuca via Laranjeiras–Botafogo-Humaitá-Jardim Botânico.


O Blog considera que a Linha 4 original é o melhor a ser feito pela população do Rio com base em diversos depoimentos de técnicos de transportes e na avaliação de várias associações de moradores.


Proposta do Clube de Engenharia – 2011
Imagem: O Globo


Embora houvesse esperança de que os administradores do Rio – estado e município – revejam a decisão, não se pode ignorar que as sondagens em Ipanema e Leblon prosseguem e que a chegada do ‘tatuzão’ – equipamento importado que permitirá, ao que consta, cavar os túneis pelo subsolo – foi anunciada. Além disso, no último fim-de-semana já foram instalados tapumes de obras em três praças.


O Blog Metrô do Rio divulgou o vídeo de apresentação do projeto para construção da Estação Praça Nossa Senhora da Paz, da Concessionária Rio Barra S. A. / Governo do Estado do Rio de Janeiro.

A quem interessar, o filme está abaixo. As imagens em 3D são muito bonitas e o fundo musical é de bom-gosto. O filminho, bem-feito, quis passar a impressão de paz e civilidade. Crianças poderão brincar em um cantinho da praça durante a obra da estação… que depois de pronta servirá, ao que parece, a pouquíssimos usuários.


Leia mais

BOTAFOGO: A PRAÇA CEIFADA ANTES DE NASCER

ou… BOTAFOGO: A PRAÇA E A RESOLUÇÃO
PROJETO APROVADO DE ALINHAMENTO
Rua São Clemente, Botafogo
Site Prefeitura

Em 03/7/2012 este Blog publicou VENDO O RIO, NO ESTADO – ESTUDO DE CASO: BOTAFOGO. O texto maior do que padrão usado neste tipo de espaço deveu-se às explicações sobre a origem das praças na cidade, várias nascidas de imposições legais ao construtor de conjuntos de edifícios ou loteamentos –  a divisão de um terreno grande em lotes menores.

As informações foram necessárias para facilitar o entendimento das decisões dos governos estadual e municipal, que, nos últimos quatro anos, colocaram à venda diversos terrenos, de sua propriedade – Próprios Estaduais e Municipais –  e logradouros púbicos – áreas de praças, canteiros de ruas, etc.


Depois das explicações técnicas, o texto analisou a situação do bairro de Botafogo, carente de espaços livres e praças, diante da possibilidade de venda do terreno que fica na esquina das ruas São Clemente e Real Grandeza, onde funciona um dos batalhões da PM. Propôs que a área fosse transformada em uma praça e mencionou dois outros terrenos também de esquina que poderiam ter o mesmo destino: neles funcionam um estacionamento particular – Ruas Voluntários da Pátria / Rua Conde de Irajá -, e um posto de gasolina*– Rua São Clemente / Rua da Matriz.



Praça Corumbá, em frente ao Morro Dona Marta,
vista do posto de gasolina que fica na
Rua São Clemente nº 307, Botafogo

Imagem: panoramio.com
Praça Corumbá, em frente ao Morro Dona Marta,
lado direito da Rua São Clemente
Imagem: panoramio.com

Mas, em 10/9/2012 o desenho da rua foi modificado, e eliminada a previsão de uma praça para o terreno do posto de gasolina.

A Resolução SMU 1057/2012** informa que o terreno é particular e, entre outras justificativas para a decisão, considera ‘a ausência de previsão de ações do poder público no sentido da aquisição das áreas necessárias à execução das praças projetadas’ e ‘a necessidade de revisão dos PAAs 8.157…diante das condições locais mostradas na planta aerofotogramétrica’, o que não justifica nem explica coisa alguma.


A construção da praça ter sido ignorada durante quatro décadas, não legitima o descarte dessa possibilidade: não em um dos lugares onde Botafogo respira, cercado de imóveis que integram o patrimônio cultural do Rio de Janeiro e, agora, ao que tudo indica, sem violência.


As Linhas Vermelha e Amarela foram construídas aproximadamente quatro décadas depois de propostas no Plano Doxiadis, década de 1960… Ainda bem que nenhum Secretário ou Prefeito cancelou os desenhos…

Por outro lado, dois imóveis – a Antiga Fábrica de Chocolates Bhering e o sobrado onde funciona a Gafieira Estudantina-, ambos com dívidas tributárias e também propriedades particulares, há pouco tempo foram  declarados de utilidade pública para fins de desapropriação, isto é, a Prefeitura pretende comprá-los.


É difícil compreender por que o terreno em frente à Favela Santa Marta deixa de receber a mesma consideração. A não ser que esteja a caminho o fechamento de mais um posto de gasolina que fica na Zona Sul da Cidade,  em área de grandes proporções. Ou, talvez seja fácil, se fizermos uma analogia com o terreno do Batalhão vizinho que, segundo consta, será vendido para a construção civil.