Quando eu era criança – No Rio de Janeiro, um Parque de Diversões e a Praça do Congresso

Uma CrôniCaRioca no Dia das Crianças

Com uma postagem sobre um Parque de Diversões que fica na Zona Norte e intitula-se “O parque mais tradicional do Rio de Janeiro”, o geógrafo Hugo Costa – autor de vários estudos e artigos sobre a Zona da Leopoldina, transportou muitos, e a mim, à infância.

O Parque Shangai fica no Largo da Penha, bairro da Penha, nas proximidades da Igreja com o mesmo nome, famosa por sua escadaria com 382 degraus, que fiéis sobem de joelhos, pagando promessas. Ao ler sobre a história do Shangai, disponível no site Wikipedia*, descobri, com agradável surpresa, que o parque é muito antigo, e que eu era assídua frequentadora quando funcionava na Quinta da Boa Vista![...] Leia mais

PRÉDIO DO FLAMENGO, HOTEL GLÓRIA, MARINA DA GLÓRIA, E O TRIÂNGULO REEDITADO

As leis urbanísticas vigentes na Cidade do Rio de Janeiro vedam o uso de hotel nas zonas classificadas como Zona Residencial 2, ZR-2. É o caso da Avenida Rui Barbosa.

Devido ao desejo de permitir a transformação de uso do prédio pertencente ao Clube Flamengo, situado no número 170 daquela avenida, quando da edição do primeiro grupo de leis conhecidas como “Pacote Olímpico”, em 2010, uma vereadora – e presidente do clube na época – fez emenda ao projeto de lei complementar que se tornaria a LC nº 108/2010, permitindo a atividade de hotel em todo o bairro do Flamengo.[...] Leia mais

MAIS SOBRE O PRETENDIDO CENTRO DE CONVENÇÕES NA MARINA DA GLÓRIA

No último dia 04 publicamos MARINA DA GLÓRIA – CENTRO DE CONVENÇÕES ASSOMBRA PARQUE DO FLAMENGO. DE NOVO.  Qual um bumerangue, o assunto voltou à pauta, à grande mídia e, naturalmente, a este blog. A lista de várias postagens a respeito está no final da publicação citada.

Chamou atenção a afirmação dos interessados de que não haveria problemas com o IPHAN porque a construção seria em área fechada. Hoje, a mesma coluna jornalística que divulgou a notícia anterior traz outra nota: =&0=&. Vamos além e reafirmamos que aquela construção Parque é impossível, salvo se surgir alguma caneta desgovernada que a libere. Que aposentem de vez

o triângulo do Sr. X[...] Leia mais

MARINA DA GLÓRIA – CENTRO DE CONVENÇÕES ASSOMBRA PARQUE DO FLAMENGO. DE NOVO.

Como uma assombração que paira, o Parque do Flamengo se vê ameaçado, mais uma vez, pela construção (e/ou instalação) de um Centro de Convenções, uso estritamente comercial, alheio à finalidade da área pública e de lazer em que se constitui o Parque, ainda carinhosamente chamado pelos cariocas de “aterro”, devido à sua origem na década de 1960, criado com material de desmonte do Morro de Santo Antônio.  
OG, 04/05/2017
    A nota publicada hoje na coluna Gente Boa (O Globo, 04/05/2017 Marina da Glória ganha centro de convenções: ‘Sonho de hoteleiros’) – provavelmente “plantada” para conhecer as reações – afirma que “Riotur e o Rio Convention Bureau bateram ontem o martelo com a BR Marinas para a instalação de uma área fechada de 5 mil m², e mais 6 mil m² de espaço aberto”.     Sonho de hoteleiros, pesadelo dos defensores do Parque do Flamengo.     Se é estranho que a Riotur e o Rio Convention Bureau tenham “batido o martelo” com a empresa privada BR Marinas, esta cuja legitimidade para assumir a Marina da Glória foi questionada, mais estranha é a “garantia” de que não haverá problemas com o IPHAN por tratar-se de uma área fechada. Ora, a prerrogativa de aprovar os usos e atividades permitidos e adequados ao Parque do Flamengo não é da iniciativa privada e tampouco somente do IPHAN.   A competência é dos órgãos de proteção do patrimônio cultural responsáveis – federal e municipal – e da antiga Secretaria Municipal de Urbanismo, hoje apenas parte da temerária miscelânea que fundiu urbanismo, meio ambiente, habitação e patrimônio cultural sob uma única caneta!   O Parque no Flamengo não é lugar para a construção de um Centro de Convenções, mais um projeto impossível. Sugerimos localizá-lo na Zona Portuária, região próxima que implora por investimentos e empreendimentos.=&0=& =&1=&
Arte do Blog sobre fotografia do jornal O Globo
=&1=& JANEIRO 2013 ·    MARINA DA GLÓRIA, 2 – Entrevista concedida ao Blog Eliomar ·    AI! QUE A MARINA DA GLÓRIA VOLTOU! ·    O FUROR URBANO-LEGISLATIVO-CARIOCA FEVEREIRO 2013 ·    Artigo – O BANCO IMOBILIÁRIO DO RIO: DO PÚBLICO PARA O PRIVADO, por Sonia Rabello ·    EXTRA, EXTRA! – AI! QUE A MARINA DA GLÓRIA FOI APROVADA ·   Artigo: A CIDADE SE TRANSFORMA, por Luiz Fernando Janot ·    AI! QUE TERRA ENCANTADA É O RIO! MARÇO 2013 ·    MAIS MARINA – PORTAL VITRUVIUS DIVULGA ABAIXO-ASSINADO ·    MARINA DA GLÓRIA: AUDIÊNCIA PÚBLICA – 02/04/2013 ·    MAIS MARINA: A PROPAGANDA QUE ENGANA ·    MARINA DA GLÓRIA: CENTRO DE CONVENÇÕES E SHOPPING – DUAS OPINIÕES (Opiniões de Jornal O Globo e de Andréa Redondo publicadas no OG em 15/03/2013) ·    MARINA DA GLÓRIA: OUTRAS OPINIÕES – Jornalista ELIO GASPARI / Arquiteto PASCAL CRIBIER ·    RIO DE JANEIRO – HOTÉIS EM REFORMA, EM CONSTRUÇÃO, EM PROJETOS OU EM ESTUDOS ·    MARINA DA GLÓRIA – OS MISTÉRIOS NÃO INTERESSAM ·    MARINA DA GLÓRIA, O PROJETO IMPOSSÍVEL ABRIL/2013 ·    SEMANA 22/04/2013 a 26/04/2013: O BLOG ANIVERSARIA, O POST MAIS LIDO E O ROAD-SHOW DA MARINA NO IAB ·    MARINA DA GLÓRIA NO IAB: PALMAS PARA A PLATEIA ·    MARINA DA GLÓRIA: HOJE, ‘ROAD-SHOW’ NO IAB ·    MARINA DA GLÓRIA, NOVOS CAPÍTULOS ·    QUARTEL DA PM, O QG DA RUA DOS BARBONOS: AO PÓ. OU NÃO ·    PATRIMÔNIO DO RIO: DECISÕES ALÉM DA COMPETÊNCIA ·    CRÔNICA DE UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA ANUNCIADA: O “ROAD-SHOW” DA REX-MARINA ·    MARINA DA GLÓRIA: ESTE PROJETO É IMPOSSÍVEL MAIO/2013 ·    MARINA DA GLÓRIA x IPHAN: ÍNDICES IGUAIS OU MENORES. MAIORES, JAMAIS! ·    Artigo e Decisão Judicial: EXISTE UM LOTE MARINA DA GLÓRIA, NO PARQUE DO FLAMENGO? por Sonia Rabello ·    Artigo: PATRIMÔNIO DO RIO: PROTEÇÃO E RETROCESSO*, Andréa Redondo ·    Artigo: A DINÂMICA DE LICENCIAMENTOS DE OBRAS NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO ·    MUITAS NOTÍCIAS URBANO-CARIOCAS EM 30 DE ABRIL DE 2013 JUNHO/2013 ·    DIVERSOS, 18/06/2013 – Leme, Hotel Glória, Metrô, Transportes e a Revolta do Vintém (com link para entrevista do Prefeito à TV Globonews) ·    EXTRA! MARINA DA GLÓRIA x IPHAN: DEPOIMENTO DE SONIA RABELLO SOBRE A REUNIÃO ONTEM EM BRASÍLIA ·    MARINA DA GLÓRIA X IPHAN – HOJE, EM BRASÍLIA =&15=& =&16=& =&17=&

NOVA ORLA DO RIO – DEPOIS DAS GRADES, UM GUARDA-CORPO

Praia do Flamengo, 1951. Mureta de granito. Imagem obtida na internet.
A notícia “Após polêmica, grades na Orla Conde serão substituídas por guarda-corpos” deve ser comentada aqui, pois a discussão sobre as grades (móveis, diga-se) instaladas pela Marinha do Brasil no chamado Boulevard Olímpico ou Orla Conde, esteve em mais de uma postagem neste Urbe CaRioca. =&1=& =&2=&

O FLAMENGO E O TRAMBOLHO – SÓ UMA BENESSE PARA O CLUBE É POUCO

A postagem do último dia 26 sobre uma estrutura gigantesca sendo erguida sobre o edifício que pertence ao Clube Flamengo situado na Avenida Rui Barbosa – =&0=& – teve recorde de acessos no blog, praticamente u’a marca olímpica. No fim-de-semana a figura tomou forma. Parece um personagem forte e invencível saído de histórias em quadrinhos, provavelmente retratando a modalidade do atletismo, quem sabe um salto com vara, ou sem, que quis vencer o gabarito do edifício rubro-negro?=&1=&

FLAMENGO: UM TRAMBOLHO NO PRÉDIO ABANDONADO – FIM DO MISTÉRIO

Foto: Antonio Pedral, 21/07/2016
No fim de semana postamos na página Urbe CaRioca do Facebook imagens de uma estrutura metálica que estava sendo construída dia e noite no telhado do prédio do Clube Flamengo, situado na Avenida Rui Barbosa, no bairro de mesmo nome. =&0=&

MARINA DA GLÓRIA – NOTÍCIA E ANÁLISE NO SITE DE SONIA RABELLO

GOVERNADOR CARLOS LACERDA APREENSIVO POR CAUSA DO ELEFANTE QUE ATERRISSA NA MARINA DA GLÓRIA ENQUANTO EMPREENDEDOR E PREFEITURA CUIDAM DAS FORMIGAS.
Arte Livre do Blog Urbe CaRioca criada para o texto ‘Marina da Glória – Os Mistérios não Interessam’ sobre imagem do Jornal O Globo publicada no Caderno Especial de aniversário da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em 01/03/2013.
“Nova decisão judicial considera nulo contrato da Marina da Glória” =&1=&

O HOTEL GLÓRIA, OS ÁRABES, E O TRIÂNGULO DO Sr. X

Hotel Glória após a demolição do Teatro Glória e da parte interna da construção.
Foto: Folha de São Paulo

Segundo informa o jornal O Globo de hoje, um fundo árabe adquiriu o finado Hotel Glória (e mais parte da OSX, empresa naval do grupo X), e pretende ressuscitá-lo, o que é uma ótima notícia para a Cidade do Rio de Janeiro, muito embora saibamos que a glória do Glória e o teatro de mesmo nome jamais retornarão.
Quem acompanha este blog conhece a história sobre o “Triângulo da EBX-REX” e também o polêmico Projeto Impossível que quase foi aprovado para ocupar espaços públicos na Marina da Glória com um complexo comercial. =&4=&

SEM GLÓRIAS – DOIS FINADOS HOTÉIS E A MARINA

=&0=&=&1=&

Folha de São Paulo
Em 2013/2014 a tentativa – mais uma – de construir um empreendimento de grande porte na Marina da Glória, situada no Parque do Flamengo, objeto de polêmica, críticas negativas e alguns debates, foi tema de várias postagens neste blog. Entre os muitos aspectos analisados apontamos que a proposta de criar um Centro de Convenções, restaurantes, lojas e centenas de vagas de veículos, naquela área pública, era parte de um conjunto que extrapolava os limites do parque, na figura que chamamos de O TRIÂNGULO DA EBX-REX: HOTEL GLÓRIA, HOTEL PARQUE DO FLAMENGO E MARINA DA GLÓRIA. =&2=&

A RODA-GIGANTE, A MARINA DA GLÓRIA, E AS PAINEIRAS


Parque do Flamengo e Marina da Glória
Imagem: Revista Veja

O post A RODA GIGANTE E O PÉ DE FEIJÃO, de Carla CrocchiUm conto infantil sobre alturas e paisagens já estava preparado para ser divulgado no último o fim-de-semana quando, em 05/11/2015, foi publicada reportagem de capa no Caderno de Bairros Zona Sul com o título:


OG, 05/11/2015 – ‘Grupo luta por roda gigante como a de Londres no Parque do Flamengo’ – ‘Arquiteta Lotta de Macedo Soares tinha a ideia de instalar uma atração do tipo no local’.

Tanto quanto as notas publicadas pelo mesmo jornal nos dias anteriores, a manchete quer fazer crer que se trata de uma conquista positiva para a cidade, sem mostrar os aspectos questionáveis envolvidos, todos tratados neste blog nos últimos anos, bem como as análises jurídicas de Sonia Rabello. A expressão “grupo luta” pode remeter a direitos, exatamente o que os interessados em explorar o Parque do Flamengo, comercialmente, não têm. O mesmo tratamento foi dado pelo periódico em relação à Marina da Glória desde a apresentação do projeto impossível, em 2013, e continuou durante as tentativas de retorno daquela ocupação, ao que parece bem sucedida, infelizmente. Por outro lado, a construção de uma rampa pública poderá por fimà polêmica e liberar o projeto: “ — Vai ser uma rampa gratuita e de acesso irrestrito. Qualquer um vai poder levar um barquinho ali — afirma o procurador Leonardo Cardoso Fontes”. Uma rampa por um parque “Caso o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) seja homologado pela Justiça Federal”.

OG, 05/11/2015 – Em meio a polêmicas, nova Marina da Glória já tem entrega marcada

OG, 06/11/2015 –

Acordo prevê uma rampa pública para barcos na Baía de Guanabara[...] Leia mais

A RODA GIGANTE E O PÉ DE FEIJÃO, de Carla Crocchi

UM CONTO INFANTIL SOBRE ALTURAS E PAISAGENS

Inspirada pelas idas e voltas de uma roda-gigante*que volta e meia volta a ameaçar a paisagem do Rio de Janeiro, a arquiteta e artista plástica presenteia este blog com uma breve narrativa que traz poesia e magia para cariocas e amantes da cidade, além de uma bela ilustração também de sua autoria.
Boa leitura.
Urbe CaRioca

Fonte: Carla Crocchi Fotos em Arte 

A RODA GIGANTE E O PÉ DE FEIJÃO

UM CONTO INFANTIL SOBRE ALTURAS E PAISAGENS
Autoria de Carla Crocchi  =&11=&

ATERRARAM A BAÍA! UM ATERRO SALVO PELO PARQUE, de Sonia Rabello

PARQUE DO FLAMENGO, RIO DE JANEIRO – Em primeiro plano, o parque integrado visualmente à Praça Paris, o Monumento aos Mortos na II Guerra e a pista de aeromodelismo. À esquerda, o terreno da Marina da Glória com edificações de apoio às atividades náuticas. Ao Fundo, Praia do Flamengo, Baía de Guanabara,  Morro Cara de Cão, Pão de Açúcar, Morro da Urca e Morro da Babilônia. À direita as construções dos bairros da Glória e Flamengo, destaque para o prédio do Hotel Glória, inaugurado em 1922, demolido internamente pela empresa EBX. A imagem mostra com clareza a separação entre área urbana edificável – os bairros – e a área pública non-aedificandi, o Parque do Flamengo, bem de uso comum do povo.
=&0=&

MARINA DA GLÓRIA, OBRAS DESAUTORIZADAS – POLÊMICA ANTIGA, CAPÍTULO NOVO

Conforme noticiado há alguns dias pela imprensa, a Justiça Federal desautorizou obras em andamento na Marina da Glória, em tese permitidas pelo Iphan, aspecto controverso como explicou a jurista Sonia Rabello em seu site há alguns meses.

O Globo, 06/07/2015, Emanuel Alencar

Justiça Federal desautoriza obras na Marina da Glória permitidas pelo Iphan / Desembargador do TRF considera ilegal permissão para intervenções em área tombada do Parque do Flamengo =&1=&