ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE AMBIENTAL DAS “VARGENS” PRORROGADA NOVAMENTE

Em 12/11/2013 a postagem=&1=&=&2=&incluiu links para três artigos de nossa autoria com análises anteriores sobre a lei das Vargens, desde que o projeto de lei foi enviado à Câmara de Vereadores, textos ilustrados então publicados no Portal Vitruvius de Arquitetura e Urbanismo:
Neste blog divulgamos também PEU VARGENS – MAIS QUE SABIDO, ERA UMA CERTEZA– E GUARATIBA QUE SE CUIDE…

Em abril/2014 a região também teve destaque com o artigo de Canagé Vilhena PEU DAS VARGENS X ZONAS DE AMORTECIMENTO, precedido por NOVO DEBATE SOBRE O PEU VARGENS. Logo depois foi prorrogada a vigência do “congelamento” que impediu a liberação de novas licenças para construção nos bairros respectivos (PEU VARGENS: PRORROGADA A VIGÊNCIA DA ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE – AEIA).

As modificações significativas, para mais, nos índices urbanísticos daquele trecho da Zona Oeste estão expostas na tabela comparativa por nós elaborada (PEU VARGENS – DE LÚCIO COSTA A 2009: TABELA COMPARATIVA).

=&7=&

LINDAS ÁGUAS POLUÍDAS NA URBE CARIOCA

ATUALIZAÇÃO EM 14/05/2015 – O Globo publicou que “Prefeitura quer fazer PPP para tratar esgoto em Jacarepaguá“.

Em 08/05/2015 constatamos que o esgoto gorduroso navegava desde a Lagoinha, já sem oxigênio, pelo Canal das Taxas, em direção à Lagoa de Marapendi.

A situação precária das lagoas de Jacarepaguá, rios e córregos da Zona Oeste, não é surpresa para ninguém. É problema crônico. A limpeza anual outonal das gigogas é paga com o imposto do contribuinte. Ao não combater a causa do problema – e as despesas decorrentes – cresce tanto quanto o assoreamento as plantas que formam um tapete verde. Bonito, até. Pena que, tal como no ditado popular, “Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento”. Sem a prevenção cria-se um ciclo constante que lembra a eterna retirada de areia do canal do Jardim de Alah.

Enquanto isso ‘performance’ do Secretário Estadual do Ambiente quer fazer crer que as águas da Baía de Guanabara estão limpas – segundo Lars Grael  é menosprezo à inteligência alheia -, os golfinhos na baía já são poucos além dos que estão no brasão da cidade, ao contrário do lixo que só aumenta.

O programa Cidades e Soluções desta semana – Canal GloboNews- mostra um pouco da realidade, muito mais real e dramática nas fotografias que são sistematicamente divulgadas nas redes sociais pelo biólogo Mário Moscatelli – e posteriormente pela grande imprensa.
Infelizmente a poluição das águas cariocas atinge muito além da Baía de Guanabara e as Lagoas da Barra da Tijuca. Também a Lagoa Rodrigo de Freitas sofre com o problema e, o campeonato mundial de surfe que seria realizado em São Conrado neste mês de maiofoi transferido para a Barra da Tijuca, devido à poluição do mar decorrente do despejo de dejetos no costão do Vidigal, problema insolúvel há décadas!
Nossas lindas águas poluídas precisam respirar.
Para ficarem limpas não basta limpá-las, conforme mais uma vez prometido pelo governo estadual em relação à baía. É preciso que o despejo de lixo e de esgoto cesse.

Obviamente.[...] Leia mais

DEBATE PÚBLICO SOBRE O PARQUE NELSON MANDELA, O “PARQUE DAS BENESSES”


NOTA – Além dos textos indicados sugerimos conhecer 

URBANILDO BARBOSA e CREMILDO de ALMEIDA – O PACOTE, Parte II




O caso do parque denominado Nelson Mandela – projeto da Prefeitura para criar um espaço aparentemente público, em parte da Área de Proteção Ambiental – APA Marapendi, na Barra da Tijuca, foi analisado em diversas postagens e artigos neste blog, o primeiro deles  PACOTE OLÍMPICO 2 – O “PARQUE” DAS BENESSES URBANÍSTICAS.

Tema complexo, como já afirmamos, a anunciada criação do parque no bojo do chamado Pacote Olímpico 2 incluiu a tentativa de justificar as perdas na APA e no Parque Municipal Ecológico Marapendi que seriam “compensadas” pela existência futura de uma nova Unidade de Conservação Ambiental, falácia desmontada em Artigo: NELSON MANDELA DEVE ESTAR INDIGNADO: O CASO DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL DA BARRA DA TIJUCA, de Sonia Peixoto e na fábula urbano-carioca EXTRA! EXTRA! PÃO DE AÇÚCAR SERÁ DEMOLIDO!


O Movimento Golfe para Quem? convida para o DEBATE PÚBLICO SOBRE O CAMPO DE GOLFE OLÍMPICO E O PARQUE NELSON MANDELA  que acontecerá na próxima quarta-feira, dia 13/05, às 18h, na OAB/Barra, Shopping Marapendi.


O grupo convidou o Prefeito do Rio ou um representante da Prefeitura, e um representante do COI, cujas presenças, no entanto, ainda não foram confirmadas.

Curiosamente, aparece no desenho que abre este post uma ponte. Não se sabe se é a mesma que o sr. Prefeito mencionou durante a gravação-resposta ao primeiro Desafio Ágora – v. RESERVA, GOLFE, PARQUES E FAVELAS – MPRJ, VÍDEO E NOTÍCIAS. Fica depois do terreno do inaceitável Campo de Golfe apresentado como olímpico, nome para um grande negócio imobiliário.


Urbe CaRioca



Outros artigos sobre o tema no Urbe CaRioca:

23/11/2012 –PACOTE OLÍMPICO 2 – APA MARAPENDI: O “PARQUE” E AS BENESSES URBANÍSTICAS

04/07/2013 –“PROCURA-SE”: QUARTEL DA PM, CAMPO DE GOLFE, TRÊS HOTÉIS, E O PARQUE DAS BENESSES

10/12/2013 –PARQUE DAS BENESSES URBANÍSTICAS PODERÁ SER APROVADO HOJE

11/12/2013 (2) – EXTRA! PARQUE DAS BENESSES URBANÍSTICAS APROVADO – Sem O Bode contido no projeto original

09/05/2014 – Artigo: A IMPLANTAÇÃO EFETIVA DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL DE MARAPENDI, de Pedro Paulo Da Poian

28/05/2013 – PARQUE DAS BENESSES NA REUNIÃO DO CONSELHO DE POLÍTICA URBANA – COMPUR

19/08/2014 – “PROCURA-SE”: MÍDIA E ÁRBITROS NA ZP, RODA-GIGANTE, GUARATIBA, PAINEIRAS e PARQUE DAS BENESSES

19/08/2014 – PARQUE DAS BENESSES URBANÍSTICAS GARANTE A PRIMEIRA: O BALNEÁRIO

22/08/2014 – BALNEÁRIO: NÃO O DO PARQUE DAS BENESSES, MAS, CHAPLIN

10/09/2014 – Artigo: NELSON MANDELA DEVE ESTAR INDIGNADO: O CASO DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL DA BARRA DA TIJUCA, de Sonia Peixoto

09/12/2014 – MARAPENDI – O MONÓLOGO ENGANOSO E O CAMPO PESSOAL

31/12/2014 – EXTRA! EXTRA! PÃO DE AÇÚCAR SERÁ DEMOLIDO!

25/02/2015 – AVISO – REUNIÃO DO COMPUR CANCELADA, DEBATE SOBRE A MARINA DA GLÓRIA…

19/03/2015 – GOLFE, O INJUSTIFICÁVEL, E PARQUE NELSON MANDELA, O ENGODO AMBIENTAL E URBANÍSTICO – ALGUMAS NOTÍCIAS

[...] Leia mais

QUESTIONAMENTOS OLÍMPICOS NA MÍDIA INTERNACIONAL – GOLFE, ETC.

De burgemeester van Rio de Janeiro, Eduardo Paes,
wijst en geeft uitleg op de golfbaan.
© AP





Muito além do caso do inexplicável Campo de Golfe, as polêmicas que envolvem as obras em andamento apresentadas como “Pra Olimpíada” continuam a repercutir aqui e no exterior, algumas, senão a maioria, negativamente. Pena.

No final da postagem, dois vídeos e uma reportagem em outros idiomas. As imagens falam língua universal. Para o texto, um site de tradução é suficiente.

Os artigos de Helena Hodges estão traduzidos em outras postagens.


Devastação na Reserva de Marapendi próximo a praia e na beira da
lagoa: remoção de vegetação de Mata Atlântica. Trecho do Hotel Hyatt.
Fotos: Golfe para Quem? – 23/04/2015

Ao mesmo tempo a margem sul da Lagoa de Marapendi no trecho do complexo do Hotel Hyatt, é também desmatada, inexplicavelmente, como se não bastassem as leis especiais que permitiram construir com número de blocos, número de andares, volumetria e áres de construção infinitamente maiores do que o previsto na regulamentação da Área de Proteção Ambiental Marapendimentiras não envergonham seus autoresdesmentidos não adiantamengôdos prevalecem; e as assinaturas para instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara de Vereadores – CPI DO CAMPO DE GOLFE OLÍMPICO – RIO 2016 – não alcançam o número mínimo necessário.

Urbe CaRioca
________________

Alemanha, 13/04/2015: Nicht ganz sauber
09:18 Min. | Verfügbar bis 13.04.2016 | Quelle: WDR In gut 500 Tagen werden in Rio de Janeiro die Olympischen Sommerspiele 2016 eröffnet. Doch statt Vorfreude auf die Spiele am Zuckerhut überwiegen die Probleme. Im Zentrum steht diesmal nicht wie bei der WM der Stadionbau, sondern der Umweltschutz. Eine vermülltes Segelrevier und ein Golfplatz im Naturschutzgebiet drohen die Olympiastimmung nachhaltig zu beeinträchtigen.

[...] Leia mais

S.O.S. PATRIMÔNIO CULTURAL – AUDIÊNCIA PÚBLICA NA ALERJ EM 11/05/2015

O grupo S.O.S. Patrimônio Cultural foi criado na rede social Facebook em 22/06/2014, como desdobramento de outro grupo também atuante, o Rio Antigo. 

Ambos difundem o Patrimônio Cultural da cidade e defendem a preservação da memória urbana, tanto através do resgate de histórias e imagens antigas, quanto pela manutenção da história viva contada pelas construções e paisagens que atravessaram gerações.

Membros do grupo fizeram um levantamento de bens abandonados e degradados que necessitam de cuidados imediatos – com 40 inicialmente, a lista já atinge o triplo e contém imóveis de outros municípios fluminenses – com o intuito de levar o problema a vereadores e deputados, para discutir políticas públicas e buscar ações pela preservação e restauro de bens culturais, e providências emergenciais.

O convite para uma reunião da Comissão de Cultura da Alerj gerou a audiência pública marcada para 11/05/2015, conforme cartazes.

Esperamos que a proposta do grupo – construir um espaço neutro onde os objetivos dos grupos de história da cidade e do país se façam representar numa causa maior, a PRESERVAÇÃO DE BENS NATURAIS E HISTÓRICOS, e estabelecer canais de comunicação entre os diversos órgãos públicos e a população interessada no tema – frutifique e dê visibilidade à questão.

Segue lista com levantamento dos primeiros 40 bens culturais:

ESTADO
1) Convento do Carmo, na Praça XV – prédio histórico onde morou Dona Maria, a Louca; durante anos esteve sob a responsabilidade da faculdade Cândido Mendes; retomada no governo Sérgio Cabral para ser instalada a sede do INEPAC no prédio. Abandonada há quase 5 anos;
2) Museu da Cidade, na Gávea – pertence ao Estado e está cedido ao Município – fechado há 7 anos;
3) Museu do Primeiro Reinado, em São Cristóvão – fechado;
4) Museu Carmen Miranda;
5) Prédio do ex-Museu do Índio , no Maracanã;
6) Museu dos Esportes – não confirmamos se está funcionando na Barra da Tijuca. Nesse caso, a falha seria somente de divulgação;
7) Museu dos Teatros;
8) Museu Laura Alvim –  ficava dentro da Casa de Cultura Laura Alvim;
9) Museu de Artes e Tradições Populares;
10) Casa de Oliveira Viana;
11) Fazenda Columbandê, em São Gonçalo – abandonada, com risco de incêndio e invasão;

MUNICÍPIO
 12) Prédio do Automóvel Clube do Brasil, no Passeio Público – fachada recentemente restaurada; interior está ruindo;
 13) Monumento ao General Osório, Praça XV;
14) Conjunto arquitetônico do Campo de Santana, Praça da República – em especial os portões e vasos das colunas de entrada e inúmeros postes de época depredados (foram retirados alguns vasos e o florão de um portão);
15) Conjunto arquitetônico do Passeio Público e antigos quiosques – local em péssimas condições;
16) Lei/fiscalização de tratamento paisagístico que impeça fiação aérea à frente dos bens;
17) Estações dos bondes de Santa Teresa e todo o sistema do transporte;
18) Casa de Banho de D. João, atual Museu da Comlurb, no Caju;
19) Chafariz da Pirâmide de mestre Valentim, na Praça XV;
20) Chafariz da rua Riachuelo – poluição visual;
21) Chafariz de Paulo Fernandes, na rua Frei Caneca;
22) Chafariz do Lagarto, também do mestre Valentim, na rua Frei Caneca;
23) Estátua em frente ao Teatro João Caetano – recentemente restaurada, já vandalizada;
24) Fazenda Capão do Bispo, em Del Castilho: precisa de restauro urgente, com guarita e vigia;
25) Fonte dos fundos da Igreja São Francisco de Paula, no Lgo. De São Francisco – uma das fontes mais bonitas da cidade quebrada; falta uma parte. Estacionamento no pátio da igreja causa prejuízos;
26) Monumento a Benjamin Constant, na Praça da República – vandalizada; faltam inúmeros adornos;
27) Museu do Bonde em Santa Teresa – tinha sede ao lado da garagem/oficina de bondes;
28) Portão de entrada do Parque Guinle – em avançado processo de deterioração causado por ferrugem; inúmeras peças decorativas do portão desapareceram;
29) Solar do Barão de São Lourenço, na rua do Riachuelo;
30) Balaustrada da Glória;
31) Balaustrada de São Cristóvão;
32) Coreto de São Cristóvão;

PROPRIEDADE PRIVADA
 33) Palacete São Cornélio, atuar junto aos proprietários;
34) Museu da Escravidão, na Rua Uruguaiana no segundo andar da Igreja do Rosário;
35) Museu do Gás – necessário atuar junto à empresa proprietária;
36) Hotel Glória: só existe a fachada;
37) Igreja Anglicana, em Santa Teresa: fachada em péssimo estado de conservação;
38) Largo do Boticário, conjunto arquitetônico – em deterioração;
39) Complexo histórico do hospital da Beneficência Portuguesa, na Glória: um dos prédios mais bonitos da arquitetura do séc. XIX ainda de pé, está em péssimo estado de conservação;

 40) Solar dos Abacaxis, no Cosme Velho – em estado de abandono, já foi depredado.[...] Leia mais

HOTEL NACIONAL – A REFORMA É BENVINDA. A BENESSE, NÃO.



ONTEM o jornal O Globo publicou reportagem sobre a retomada das obras de reforma do Hotel Nacional. A gigantesca benesse urbanística concedida aos interessados foi tema neste Urbe CaRioca em 11/09/2012 com o post O HOTEL NACIONAL E O PACOTE OLÍMPICO. Em 2013 o assunto voltou em DEMOLIÇÕES 4 – CASA DE PEDRA, PACOTE OLÍMPICO 1, HOTÉIS E BENESSES.

Evidentemente, neste ano de 2015, a notícia da reforma é excelente.


Inconcebível é a autorização para construir uma torre de escritórios ao lado do hotel: índices urbanísticos especiais ofertados no primeiro “Pacote Olímpico” como explicado em 2012.


“De todos os benefícios, o destinado ao antigo Hotel Nacional foi o mais espantoso. Para dar viabilidade ao negócio autorizou-se a construção de uma torre de escritórios onde o zoneamento não permitia. Mas, tudo indica que o imbróglio jurídico que cerca a torre cilíndrica seja mais forte do que o presente contido no Pacote.” (30/10/2013 – DEMOLIÇÕES 4 – CASA DE PEDRA, PACOTE OLÍMPICO 1, HOTÉIS E BENESSES)


O antigo hotel Meridien ficou fechado durante anos até ser comprado pela rede Windsor. Não se tem notícia de que tenha sido autorizada a construção de uma torre de escritórios em algum lugar para “dar viabilidade ao negócio”.
Parece que o ‘o imbróglio jurídico que cerca a torre cilíndrica’ foi resolvido. É o que se depreende de um parágrafo intrigante na notícia jornalística: obra iniciada ainda não financiada, viabilidade econômico-financeira sendo detalhada, sem definição da rede hoteleira da qual fará parte.


“De acordo com o empreiteiro, os proprietários ainda negociam com bancos privados para saber quem vai financiar a obra. Além disso, consultores contratados estão fechando os últimos detalhes do estudo de viabilidade econômica e financeira do novo hotel — aí então será decidido, entre outros itens, o valor das diárias. Além disso, falta concluir a escolha da rede internacional que vai operá-lo. Conforme a bandeira, adaptações internas serão necessárias.” (OG 03/05/2015)


Que a reforma continue, que dê tudo certo para a torre de Niemeyer, bem cultural tombado da cidade do Rio de Janeiro. Melhor ainda seria descartar a benesse concedida… Uma ilusão, é claro.

Abaixo, outras postagens sobre os benefícios concedidos para hotéis das quais RIO DE JANEIRO – HOTÉIS EM REFORMA, EM CONSTRUÇÃO, EM PROJETO OU EM ESTUDOS está entre os textos mais lidos desce a criação do blog, há três anos.

[...] Leia mais

AGUARDANDO LIBERAÇÃO DO TRÁFEGO À FRENTE – METRÔ RIO

 “… O Secretário Osório anuncia que o BRT que ele pretende implantar terá o dobro do percurso do Metrô pela metade do preço atendendo mais gente. Então ele tem que mostrar isso, que estudo é esse que leva a essa situação, de um Metrô transportar menos passageiros do que um BRT? … Será um estudo que vai interessar ao mundo todo! Porque o mundo todo sabe que o Metrô transporta muito mais passageiros do que o BRT … Se o Secretário tem informações diferentes dessa, vamos apresentá-las!” =&0=&

VENDO O RIO, OITO TERRENOS DO MUNICÍPIO – DISCURSO E VOTAÇÃO DO PL Nº 1115/2015 EM 29/04/2015

Este link leva à discussão sobre a votação do Projeto de Lei nº 1115/2015, que prevê a alienação de oito imóveis municipais destinados originalmente à construção de escolas, praças, parques e jardins.

Do enorme texto que consta no site da Câmara destacamos a fala de alguns vereadores, que consideramos de acordo com as preocupações externadas em postagens anteriores neste blog.

A quem quiser conhecer discursos curiosos, veementes, estranhos ao tema, enganosos, vergonhosos, ou mentirosos…. E, sobretudo, tiver paciência… Há, de tudo, um pouco.

Os trechos foram selecionados pelo conteúdo e independem de preferências político-partidárias. O blog reitera que se atém a questões técnicas e prioridades que entende sejam de interesse da cidade e da população.

Os slides mostram a localização dos terrenos.

NOTA: Sonia Rabello comenta a aprovação do PL e, entre vários questionamentos, aponta possível conflito com lei federal tendo em vista as origens dos imóveis, doados à Prefeitura por imposição legal: neste link.

Urbe CaRioca

VISTAS AÉREAS COM INDICAÇÃO DOS IMÓVEIS



[...] Leia mais