O PASSEIO PÚBLICO ESTÁ LINDO!

Passeio Público. Foto: Marconi Andrade, 18/12/2016
Em setembro, com muita tristeza, publicamos O PASSEIO PÚBLICO DO RIO DE JANEIRO E AS ÁGUAS DA ANTIGA LAGOA DO BOQUEIRÃO DA AJUDA=&1=&quando o belíssimo local foi invadido por águas fétidas após chuvas torrenciais que caíram durante a noite do dia 19 e continuaram madrugada adentro. Na manhã do dia 20/09 Marconi Andrade – presidente da Associação de Moradores e Amigos da Glória, AMA Glória, e membro fundador do Grupo S.O.S. Patrimônio, da rede social Facebook – fez o seguinte relato, reproduzido no post: =&2=&

A NOVA ORLA DO RIO, 2 – SEM PARTE DAS GRADES!

E, um pouco de poesia.


Fonte: Porto Maravilha

Como já é sabido – pois está em todos os jornais, mídia virtual, e redes sociais – a Marinha decidiu retirar parte das grades instaladas na nova orla marítima do Centro do Rio, aberta ao público durante o período dos Jogos Olímpicos (v. post de ontem – A NOVA ORLA, NO CENTRO DO RIO, COM GRADES – UMA SURPRESA DESAGRADÁVEL!).

 


CISNE BRANCO
Arquivo Marinha do Brasil
Não poderia ser de outro modo.

Intuímos que a Marinha, Força Militar que evoca a poesia do Cisne Branco, provavelmente criou o episódio para pressionar a Prefeitura a concluir a obra de um estacionamento, prevista como contrapartida à liberação dos terrenos. =&1=&” na forma de uma =&2=&; outra cláusula, ao mesmo tempo, determina que a servidão de passagem “terá validade por prazo indeterminado, =&3=& por qualquer razão por acordo mútuo das partes” (v. imagem no final do post).
Para continuarmos com a poesia, vale lembrar o Soneto de Fidelidade*, de Vinícius de Moraes: seja o novo espaço público do Rio infinito enquanto dure.

Urbe CaRioca




Vinicius de Moraes


De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama Leia mais

A NOVA ORLA, NO CENTRO DO RIO, COM GRADES – UMA SURPRESA DESAGRADÁVEL!

Site Diário do Rio
A notícia no jornal O Globo de hoje surpreendeu. Do mesmo modo, incrédulos ficaram pedestres que foram à nova orla do Centro da Cidade, um local de passeio resgatado para uso da população no escopo do projeto de reurbanização da Zona Portuária, estendido ao longo das áreas antes ocupadas pelo antigo Elevado da Perimetral.



O projeto – parte das obras realizadas em nome dos Jogos Olímpicos Rio 2016 – de fato abrangeu parte de terrenos de Marinha situados entre a Praça Mauá e a região da Igreja da Candelária, antes sem acesso para o grande público. =&3=&

PREPARANDO A HORTA NA LAPA – FOTOS DE MARCONI ANDRADE E RAUL F. DE SOUSA

Preparando a horta na Lapa. Foto: Marconi Andrade, 11/10/2016


A postagem de 13/10/2016 – UMA HORTA NA LAPA? A MINHA OPINIÃO, de Claudio Prado de Mello -, fruto dos debates ocorridos nos últimos dias no grupo S.O.S.Patrimônio, teve grande repercussão.


Anteriormente, no dia 11, Marconi Andrade já fotografara a preparação do terreno, imagens que hoje deixamos disponíveis para os caros leitores.


A futura horta plantada em um dos corações do Centro da Cidade do Rio de Janeiro – sim, tão ricas são a nossa história e memória urbanas que podemos afirmar: o Rio de Janeiro tem muitos corações – ganhara as páginas da grande imprensa (exemplo: Jornal O Globo, 09/10 – várias notícias), onde era tratada também como jardim. Leia mais

UMA HORTA NA LAPA? A MINHA OPINIÃO, de Claudio Prado de Mello

Nos últimos dias, os integrantes do Grupo SOS PATRIMÔNIO têm divergido calorosamente sobre um assunto bastante polêmico. O tema foi a notícia nos jornais da cidade, de que máquinas escavadeiras estavam trabalhando na área da LAPA, e que a intenção era se fazer uma HORTA no meio daquela região, que foi urbanizada em 2012 e tornou-se uma grande Ágora urbana, local de concentração de pessoas, festas, baladas, concertos de música clássica e de encenações religiosas. =&0=&

O PASSEIO PÚBLICO DO RIO DE JANEIRO E AS ÁGUAS DA ANTIGA LAGOA DO BOQUEIRÃO DA AJUDA

Passeio Público, 20/09/2016 – Foto: Marconi Andrade
Passeio Público, 20/09/2016 – Foto: Marconi Andrade
Na última terça-feira, dia 20/09/2016, o Passeio Público do Rio de Janeiro amanheceu alagado, após as chuvas fortes que ocorreram durante a madrugada anterior.  =&0=&

MAIS SOBRE AS LUMINÁRIAS ANTIGAS DO RIO DE JANEIRO


Nesta semana o post de 17/06/2016 – SOBRE LUMINÁRIAS ANTIGAS NO SAARA, CENTRO DO RIO DE JANEIRO, de Júlio Reis – voltou aos mais visualizados, conforme estatística interna do blog. O texto dava conta da “

existência das velhas luminárias sustentadas por arcos de ferro com pequenos detalhes artísticos de um trabalho de serralheria hoje em inatividade” Leia mais

O MÊS NO URBE CARIOCA – JUNHO 2016

A Vila dos Atletas – ou Condomínio Ilha Pura, a Zona Portuária do Rio de Janeiro, os problemas sobre a Mobilidade Urbana, hotéis ditos “olímpicos”, Região das Vargens, e o Jardim Zoológico, foram alguns assuntos abordados pelo blog em JUNHO passado.
Além da Ilha Pura, que Nem é Ilha Nem é Pura, a entrevista de Atilio Flegner ao blog Metrô do Rio, aqui reproduzida, e o post sobre luminárias antigas no SAARA (Centro do Rio de Janeiro) estiveram entre os mais lidos no período, e continuam a ser visualizados, como mostra a lista dos mais populares nos últimos 30 dias, hoje, na coluna à direita do blog.

Boa leitura.


Urbe CaRioca

Autoria: Atilio Flegner
  

JUNHO 2016


POSTS SOBRE O METRÔ DO RIO – NOVOS RECORDES DE VISUALIZAÇÕES

Atualização em 23/07/2016, sábado – Nota no jornal O Globo de hoje (Coluna Gente Boa) informa que moradores do Leblon farão um protesto no próximo dia 30 contra o projeto de paisagismo da Praça Antero de Quental. V. =&0=&.

O artigo UM PROJETO REAL E VIÁVEL PARA O METRÔ DO RIO, de Miguel Gonzalez foi publicado neste blog há pouco mais de quatro anos e sempre se manteve entre os posts mais lidos desde então.

Nos últimos dias, a excelente análise do autor – que é responsável pelo blog Metrô do Rio, fonte preciosa de informações e estudos sobre o tema mobilidade urbana – voltou a bater recordes de acessos, o que creditamos a alguns fatos recentes:


Praça Nossa Senhora da Paz, trecho preservado. Foto: Urbe CaRioca, junho 2016
Praça Nossa Senhora da Paz, parte central. Foto: Urbe CaRioca, junho 2016


_ A abertura da Avenida Ataulfo de Paiva e a entrega das Praças Nossa Senhora da Paz e Antero de Quental (Ipanema e Leblon, respectivamente);


_ A surpresa causada pelas praças despojadas de sua antiga vegetação frondosa, substituída por palmeiras e, em especial, a construção de respiradouros e dois acessos gigantescos próximos um do outro na Praça Antero de Quental, que a irreverência do carioca já apelidou de “Chernobyl”;


Praça Antero de Quental, Leblon. Foto: Urbe CaRioca, 19/07/2016
Praça Antero de Quental, Leblon. Foto: Urbe CaRioca, 19/07/2016

_ As notícias de que a ampliação da Linha 1, rebatizada de Linha 4 Sul, ficará disponível apenas para portadores do cartão RioCard Olímpico, e de que a construção da Estação Gávea foi postergada;


_ A repercussão da ótima e instigante reportagem de Ítalo Nogueira publicada no jornal Folha de São Paulo em 18/07/2016 – “Obra de metrô do Rio usou contratos firmados no século passado”.


Por todo o exposto e as várias análises de especialistas que lamentam o abandono da Linha 2 (deveria ter sido concluída pelo menos até à Estação Carioca) e afirmam ter sido equivocada a mudança do trajeto da Linha 4 original, soluções que melhor atenderiam à cidade e à população, em especial os moradores da Zona Norte, e beneficiando também alguns municípios da Região Metropolitana, vale repetir o artigo esclarecedor de Miguel Gonzalez que pode ser lido no link abaixo. Recomendamos ainda a leitura sobre a “Estação Fantasma” – a segunda plataforma da Estação Carioca, também de Miguel Gonzalez.



Urbe CaRioca




Miguel Gonzalez, 27/06/2012


Terreno onde deveria ter sido construída a Estação Morro de São João, na Rua Álvaro Ramos,
Botafogo, próximo ao Shopping Rio-Sul, integrante do projeto da Linha 1

Leia mais