Artigo: O ÁGORA RIO E OS ELEITORES MISTERIOSOS, de Sérgio de Oliveira Galvão


Mesmo com o movimento de grupos contrários a PRESERVAR O PARQUE ECOLÓGICO MUNICIPAL MARAPENDI ÍNTEGRO, que se encarregaram de providenciar uma enxurrada de votos negativos – caso único durante a fase =&1=&, a proposta deste blog ao projeto da Prefeitura do Rio de Janeiro batizado de Desafio Ágora continua entre as primeiras mais votadas e comentadas, entre 381 ideias, número final de proposições em prol da cidade indicado pelo site administrado por www.crowdicity.com. Conforme já relatado, após divulgarmos que havia pesos diferentes para votos negativos e positivos (redução de dois votos positivos para cada voto negativo concedido à ideia), o critério foi modificado. Infelizmente não verificamos se o mesmo ocorreu com outras ideias apresentadas. Em seguida, um atento participante detectou que o sistema de aprovação e desaprovação dos comentários funcionava de modo diverso para a ideia PRESERVAR O PARQUE… em relação à melhor colocada entre as mais votadas. Após a divulgação dos vídeos que comprovavam oocorrido, o sistema foi igualmente modificado. Agora, outro atento interessado no projeto, fez longa análise sobre a votação das ideias que alcançaram maior visibilidade, a correlação entre votos positivos, negativos, e o perfil dessas propostas perante a administração pública. Em suas palavras, tem “sérias e graves considerações a fazer sobre o assunto transparência no sistema Ágora Rio”, o que consideramos devido compartilhar com os leitores do blog, em especial aqueles que apoiaram a permanência do Parque Ecológico Marapendi, na Barra da Tijuca, em sua integridade. =&2=&
freepick

O ÁGORA RIO E OS ELEITORES MISTERIOSOS
Sérgio de Oliveira Galvão*
03/11/2014
Ao conhecer o Desafio Ágora Rio e as várias propostas ligadas a questões ambientais – inclusive PRESERVAR O PARQUE ECOLÓGICO MUNICIPAL MARAPENDI ÍNTEGRO – sugeri no campo ‘comentários’ que fosse encaminhada uma comunicação para todos os demais participantes dos outros temas, visando o apoio amplo, enfatizando não apenas a preservação do parque em si, mas, sobretudo para proporcionar o aumento da representatividade popular e fazer frente aos interesses privados que se julgam acima das leis e do interesse público. Do mesmo modo os outros grupos poderiam conhecer os questionamentos apontados nas discussões já ocorridas. A possibilidade de entrar em outros grupos e fazer comentários e ‘assinatura da ideia’, possibilita aumentar a dinâmica do processo, bem como a divulgação, pelo menos, das ideias mais votadas e comentadas de todos os grupos. Porém, tenho sérias e graves considerações a fazer sobre a transparência no sistema Ágora Rio, função de um rápido levantamento. Analisando os dados das propostas mais bem votadas (nada contra as ideias em si, muito pelo contrário), descobri coisas muito interessantes, e, depois disso, tive convicção de que nós, participantes, estivemos sendo enganados. Senão, vejamos, uma  pesquisa entre as propostas mais votadas de todos os grupos: =&6=&

SEMANA 27/10/2014 a 01/11/2014 – DO GOLFE PARA QUEM? À REVISTA EXAME, BÚSSOLAS E TERRITÓRIOS, e NOVO PROTESTO CONTRA O GOLFE NA RESERVA AMBIENTAL

“…nas últimas semanas a proposta deste blog ao projeto chamado Desafio Ágora, também da Prefeitura –PRESERVAR O PARQUE ECOLÓGICO MUNICIPAL MARAPENDI ÍNTEGRO, obteve votação expressiva entre mais de 370 ideias apresentadas, e é uma das mais comentadas. Alguns questionamentos apontados pelo Urbe CaRioca foram resolvidos (…) …ainda é possível votar pela salvaguarda do parque. Acessar o link abaixo e votar preferencialmente através da rede social Facebook, por ser mais fácil é rápido do que pelo cadastro do sistema que, como já mencionamos, ‘afasta o mais paciente carioca’.”
https://desafioagorario.crowdicity.com/post/62170

Trecho de PROTESTO CONTRA O CAMPO DE GOLFE NA RESERVA, OUT./2014

 

Internet

Publicações da semana que passou e textos mais lidos. =&1=&

O DESAFIO ÁGORA, O GOLFE, E MUITAS SURPRESAS DESAGRADÁVEIS

Um projeto duvidoso na Urbe CaRioca, lançado pela Prefeitura do Rio.


Atualização em 06/11/2014:
Pedimos desconsiderar o parágrafo destacado com a cor amarelo no texto abaixo, pois a afirmação foi um equívoco por parte do blog, já explicado no post cujo link está a seguir, o que, no entanto, não invalida o número excepcional de votos negativos concedidos apenas a essa ideia entre 378 propostas.

=&4=&



_________________


Os leitores do Urbe CaRioca já conhecem a proposta deste blog ao projeto da Prefeitura do Rio de Janeiro denominado Desafio Ágora, assim batizado porque “Na Grécia Antiga, as pessoas se reuniam para discutir a cidade e as políticas nas praças públicas, chamadas de Ágoras”, como explica o site respectivo. Ou seja, aparentemente trata-se de um chamado para ouvir a sociedade.


A apresentação da proposta ‘PRESERVAR O PARQUE ECOLÓGICO MUNICIPAL MARAPENDI ÍNTEGRO’ ao projeto Ágora, idealizada pela signatária, responsável Urbe CaRioca, teve enorme repercussão é ótima receptividade. Divulgada aqui e nas redes sociais Facebook e Twitter ligadas ao blog, foi compartilhada muitas vezes por arquitetos, urbanistas, biólogos, engenheiros florestais, advogados, e cariocas das mais diversas profissões e atividades, além de outras divulgações impossíveis de acompanhar devido ao processo multiplicador natural nas redes pessoais de cada um que aprovou a ideia, e dela decidiu dar conhecimento amplo.

Assim, na Primeira Fase do Projeto Ágora (Proposição)durante mais de um mês, de 10/09/2014 a 23/10/2014, nossa proposta recebeu inúmeros votos de aprovação e comentários positivos, o que garantiu a colocação entre os primeiros lugares no conjunto de mais de 350 ideias, chegando a estar em 1º LUGAR no grupo específico onde foi inserida.

Cabe lembrar que as ideias mais votadas passarão à Segunda Fase (Discussão).

Logo nos primeiros dias entre dezenas de votos positivos recebemos cerca de 6 ‘desaprovações’, quando verificamos que cada voto negativo anulava dois votos positivos, fato que estranhamos sem, no entanto, dar a devida atenção. Analisando tal aspecto, mais adiante, não concordamos com os pesos diferentes atribuídos aos votos – a favor dos votos negativos – e denunciamos. Os votos negativos cessaram.

Nas últimas duas semanas a ideia sempre esteve entre o 1º e 3º lugares no grupo, entre as primeiras na votação geral. Atingimos 111 votos na ideia e a 6ª posição entre o total de ‘contribuidores’ (pontuação concedida diretamente a cada participante por outros mecanismos), mantida a colocação entre as três primeiras ideias mais votadas e comentadas, entre mais de 350 propostas durante mais de um mês, vale repetir.
Até ontem. Não mais.

Surpreendentemente, ontem à noite, faltando apenas 3 dias para o encerramento da Primeira Fase – quando será anunciada a lista das ideias escolhidas que passarão à Segunda Fase (NOTA acrescentada em 25/10: os administradores do Desafio Ágora entraram em contato com o blog e esclareceram que todas as propostas passarão à fase 2), a proposta que defende meio ambiente, uma conquista da cidade e dos moradores através das ações de inúmeras sucessivas administrações públicas ao longo de décadas, que é um direito dos cariocas, passou a receber uma ‘enxurrada’ de votos negativos – praticamente não existentes durante mais de um mês – que ameaçam expurgá-la do projeto municipal “no último minuto do segundo tempo”, para usar uma expressão popular.

É evidente que interesses diversos dos que a voz da sociedade civil manifestara através da votação expressiva pela proteção do parque, não permitiriam que esta prevalecesse. Sejam os próprios setores da prefeitura que licenciaram o campo de golfe sobre a reserva ambiental, seja a Empresa Olímpica, sejam os empresários da construção civil e os proprietários do imenso terreno agraciados com benesses urbanísticas prejudiciais ao Rio de Janeiro e ao interesse público… Suposições, é claro, o voto é secreto!
Não, jamais permitiriam.
Como convocar a imprensa para anunciar os mais votados da Primeira Fase do Projeto Ágora e correr o risco de estar em primeiro lugar a defesa de uma Reserva Ambiental que a própria Prefeitura encarregou-se de devastar, para tanto alterando leis urbanísticas e de proteção ambiental?
Não poderiam permitir.
A enxurrada de votos negativos surgidos súbita e tardiamente – não tão tarde para eliminar a ideia mais votada do projeto até hoje – é a maior comprovação de que o Projeto Ágora da prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, não é uma ação séria e carece de credibilidade. Foram mais de 40 votos contrários em apenas duas horas ontem à noite, coincidentemente durante a realização de uma reunião dos organizadores do Ágora no antigo teatro Imperator, bairro do Méier, para o qual foram convidados os participantes “mais engajados” no projeto, inclusive este blog, que não pode comparecer.
Em breve publicaremos novo texto a respeito, detalhado, com vídeos impressionantes e outros esclarecimentos que comprovam tratar-se de uma brincadeira – de extremo mau gosto – lançada pela Prefeitura no mínimo a título de autopromoção, ironicamente em tempos de eleições gerais no país quando todas as atenções estão voltadas para as escolhas majoritárias.
Ao que tudo indica, mais uma vez, trata-se de confete para a mídia e para os cariocas. Ou será apenas imaginação? O leitor e e eleitor da que foi considerada uma das melhores propostas ao Desafio Ágora, melhor dirão. 
Desde já agradecemos pelo esforço e participação de todos neste estranho processo que exigiu dedicação e paciência para votar através de um sistema confuso e talvez capcioso.
Andréa Redondo / Blog Urbe CaRioca

NOTA: Se alguém ainda quiser votar o link é
https://desafioagorario.crowdicity.com/post/62170
Estranhamente aparecerá um cadeado e a informação de que não é mais possível votar. Não é verdade. A chamada para a página também mudou. agora conduz direto à ‘aba’ da segunda fase e confunde o leitor que se retira ao saber que não pode mais votar. PODE: Basta clicar em PROPOSIÇÃO e a janela correta aparecerá. Se o leitor entender que o parque deve ser mantido, poderá ainda votar POSITIVO. FALTAM SÓ DOIS DIAS.
[...] Leia mais

QUESTIONAMENTO: O PROJETO ÁGORA PERANTE A PROPOSTA DO BLOG URBE CARIOCA

=&0=& =&1=& =&2=&

=&3=&


___________________ 


Caros leitores do blogUrbe CaRioca
Acabamos de detectar mais uma característica do chamado Desafio Ágora da Prefeitura. Além de ancorado em um site confuso que dificulta a votação e afasta os interessados em participar, cada voto negativo ANULA dois votos positivos.
Assim, por exemplo, se funcionários da Prefeitura, membros do COI, empregados da Empresa Olímpica, e aqueles que têm interesse financeiro no negócio imobiliário travestido de Campo de Golfe, se mobilizaram e votarem contrariamente, nossa proposta – PRESERVAR O PARQUE ECOLÓGICO MUNICIPAL MARAPENDI ÍNTEGRO -, que está entre as primeiras colocadas, perderá a pontuação e não passará à fase 2.
Talvez não seja mais possível acreditar na iniciativa da Prefeitura batizada de Ágora para remeter à democracia e à voz da sociedade.
NOTA: AINDA ASSIM CHEGAMOS AO PRIMEIRO LUGAR NO GRUPO! (imagem obtida às 17h43min do dia 21/10/2014)
Ver todas as imagens a seguir.
[...] Leia mais

SEMANA URBE CARIOCA 13/10/2014 a 18/10/2014 – TRAMBOLHOS DUVIDOSOS NA LAGOA, MÊS DE SETEMBRO, e DESAFIO DO BLOG À PREFEITURA ENTRE OS PRIMEIROS MAIS VOTADOS


Resta saber se os órgãos de Proteção do Patrimônio Cultural do Município e da União deram aval ao projeto – tal como ocorreu no caso da Marina da Glória – e se, uma vez construídas, as arquibancadas provisórias serão eliminadas de fato, junto com as bases estruturais que terão que ser construídas sobre o espelho d’água tombado.

Trecho de LAGOA RODRIGO DE FREITAS – O REMO E OS TRAMBOLHOS PROVISÓRIOS PERMANENTES

 

=&3=& Os posts imediatamente anteriores; arquibancadas na Lagoa questionadas pelo MPRJ; o mês de Setembro; e o progresso do Desafio Urbe CaRioca ao Desafio Ágora da Prefeitura: manter o Parque Ecológico Marapendi íntegro. Notas: 1.     Na cidade em que “Tudo é pra Olimpíada” mesmo que não o seja, a construção do Campo de Golfe desrespeita o Plano Diretor do Rio de Janeiro – autointitulado ‘sustentável’ – e elimina parte de um Parque Ecológico, é decisão incompreensível e inaceitável, já amplamente divulgada pela grande imprensa e nas redes sociais, e questionada por arquitetos, urbanistas, biólogos, engenheiros ambientais e florestais, advogados, mas, sobretudo, peloMinistério Público do Estado do Rio de Janeiro – MPRJ e pelaJustiça Estadual (Trecho de CAMPO DE GOLFE JO 2016, RIO DE JANEIRO – MARACANÃ E PÃO DE AÇÚCAR, QUANTOS CABEM NO TERRENO?). 2.     O movimento Golfe para Quem?convida para mais um encontro/manifestação contrária à obra que devasta a APA e o Parque Ecológico Marapendi: dia 25/10, sábado, às 11h, em frente ao stand de vendas Riserva Golfe.  3.     Notícia publicada no Jornal O Globo de hoje causa enorme espanto ao Blog e deve ser comentada. O governo do Estado pretendia criar uma “ilha-parque” com trilhas e jardins (!) na Lagoa da Tijuca (!!) com os sedimentos dragados das lagoas da Barra e de Jacarepaguá (!!!). Ou seja, enquanto o governo do Município elimina trecho um parque ecológico (parte existente e parte a ser implantada) para construir um Campo de Golfe desnecessário às margens da Lagoa de Marapendi, o governo estadual pretende construir uma ilha artificial em outra Lagoa com os dejetos despejados nas lagoas-irmãs durante anos e anos de omissão. Não há pontos de exclamação suficientes!

 

=&8=& =&9=&

SEMANA URBE CARIOCA 06/10/2014 a 10/10/2014 – DESAFIO DO BLOG À PREFEITURA – PROPOSTA AO DESAFIO ÁGORA, E GABARITOS NA TRANSCARIOCA

=&10=&

SEMANA URBE CARIOCA 06/10/2014 a 10/10/2014 – DESAFIO DO BLOG À PREFEITURA – PROPOSTA AO DESAFIO ÁGORA, E GABARITOS NA TRANSCARIOCA

A louvável ação de governo – que traz no título o nome das praças gregas antigas onde a população manifestava seus desejos – traz alguma estranheza pelo menos nas questões urbanísticas do Rio de Janeiro em sua essência: basta nos recordarmos das inúmeras leis sancionadas e promulgadas sem debates públicos ou com audiências públicaspro forma, inexpressivas, ou não representativas.PEU Vargens,Zona Portuária,Plano Diretor,Pacote Olímpico 1,Pacote Olímpico 2, e os renovadosbenefícios especiais para hotéis, seja pelos prejuízos causados, ou pela nulidade – caso do Plano Diretor que serviu apenas para aumentar índices construtivos e gabaritos de altura em toda a cidade -, são exemplos incontestáveis.”.

Trecho de PARA VOTAR – PROPOSTA À PREFEITURA: PRESERVAR O PARQUE MUNICIPAL ECOLÓGICO DE MARAPENDI ÍNTEGRO

 

=&12=& Os posts imediatamente anteriores; Desafio Urbe CaRioca x =&14=&;  e mais um projeto de lei complementar cria índices construtivos, desta vez ao longo da via expressa Transcarioca, Zona Norte do Rio de Janeiro. =&15=&

1.     No caderno Morar Bem (OG 05/10) reportagem afirma que o prefeito sancionará em breve a nova lei para a Zona Portuária, apresentada como indutora da construção de residências na região. A opinião do blog de que se trata apenas de mais um benefício para o mercado imobiliário e prejudicial à cidade foi explicada na postagem A ERA JK ESTÁ DE VOLTA… NA ZONA PORTUÁRIA DA URBE CARIOCA.

2.     Este blog repudia a afirmação do sr. Cid Gomes, governador do Ceará, publicada hoje no jornal O Globo (Coluna Noblat) segundo o qual “Desvio de dinheiro público é natural e intrínseco ao serviço público”. Trata-se de afirmação inaceitável e irresponsável, que lança a ideia de que todo servidor público é desonesto, atingindo a imagem de milhões de profissionais que exercem suas funções de forma honesta, eficiente e irrepreensível. Que sua excelência fale apenas por si mesmo e pelos maus servidores públicos que conhece.

3.     =&16=&Na cidade em que “Tudo é pra Olimpíada” mesmo que não o seja, a construção do Campo de Golfe desrespeita o Plano Diretor do Rio de Janeiro – autointitulado ‘sustentável’ – e elimina parte de um Parque Ecológico, é decisão incompreensível e inaceitável, já amplamente divulgada pela grande imprensa e nas redes sociais, e objeto de questionamento por arquitetos, urbanistas, biólogos, engenheiros ambientais e florestais, advogados que tratam do Direito Ambiental, mas, sobretudo, peloMinistério Público do Estado do Rio de Janeiro – MPRJ e pela=&19=&

PARA VOTAR – PROPOSTA À PREFEITURA: PRESERVAR O PARQUE MUNICIPAL ECOLÓGICO DE MARAPENDI ÍNTEGRO

Os que acompanham o Urbe CaRioca conhecem a opinião do blog, de vários leitores, de arquitetos, urbanistas, profissionais ligados à área do Meio Ambiente e do Direito Ambiental, do movimento Golfe Para Quem?, e de muitos cariocas que têm se manifestado através das redes sociais contrariamente à construção do Campo de Golfe apelidado de “olímpico” sobre área de restinga protegida há décadas e favoráveis à manutenção do desenho urbano da região e da preservação do parque ecológico ameaçado, sem solução de continuidade.
Como amplamente divulgado, parte da APA foi desprotegida pelo prefeito e vereadores pela lei complementar nº 125 de 14/01/2013 – O Pacote sem o Bode -, ‘regulamentada pelo decreto nº 36795/2013 – O Decreto Discreto, lei questionável e muito questionada, inclusive pelo MPRJ.

Causou-nos surpresa a recente iniciativa da Prefeitura ao criar um projeto chamado Ágora Rio –Desafio, pelo qual, através de um site, o governo municipal recebe sugestões em resposta à pergunta ‘Como os Jogos Rio 2016 podem trazer ainda mais benefícios para a cidade e a população?’. Os cidadãos podem enviar as suas ideias “para ampliar os benefícios das Olimpíadas para os cariocas” que estarão sujeitas a uma votação com vistas à futura implementação dos projetos vencedores.

A louvável ação de governo – que traz no título o nome das praças gregas antigas onde a população manifestava seus desejos – traz alguma estranheza pelo menos nas questões urbanísticas do Rio de Janeiro em sua essência: basta nos recordarmos das inúmeras leis sancionadas e promulgadas sem debates públicos ou com audiências públicas pro forma, inexpressivas, ou não representativas. PEU Vargens, Zona Portuária, Plano Diretor, Pacote Olímpico 1, Pacote Olímpico 2, e os renovados benefícios especiais para hotéis, seja pelos prejuízos causados, ou pela nulidade – caso do Plano Diretor que serviu apenas para aumentar índices construtivos e gabaritos de altura em toda a cidade -, são exemplos incontestáveis.

Ao projeto Ágora – que se autodenomina um desafio, lançamos o Desafio do Urbe CaRioca: cancelar o projeto do Campo de Golfe, pois já se sabe que os organizadores têm alternativa, e revigorar a lei anterior que garantia a complementação da Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, a antiga Via 2, e o parque em volta da Lagoa de Marapendi. O desafio do blog Urbe CaRioca ao projeto Ágora da Prefeitura tem o título: Preservar o Parque Municipal Ecológico de Marapendi Íntegro, o que implica cancelar ou modificar o projeto do Campo de Golfe.=&3=&=&4=&

                                             Vídeo mostra a devastação da área de
                                            reserva destinada ao Parque Ecológico


[...] Leia mais